Terapia para que?

Por que a terapia é importante? De acordo com pesquisas, as sessões de terapia modificam conexões neurais e os padrões de comportamento. Clique, leia e saiba mais no Blog do FalaFreud !

Por que terapia é importante?

Por que a terapia é importante?

De acordo com dezenas de pesquisas neurológicas, citadas pela revista Superinteressante em 2016, as sessões de terapia modificam conexões neurais e os padrões de comportamento.

Nos registros da Psicanálise, a primeira pessoa tratada pela terapia da palavra se chamava Bertha Pappenheim, que ficou conhecida como Anna O.

Ela sofria de alucinações histéricas, sonambulismo e se recusava a beber água. Já vinha há seis semanas sem beber água, apenas comendo frutos e aproveitando o teor de água contido neles.

Os sintomas só começaram a desaparecer após falar em voz alta sobre o que a atormentava.

Após o desabafo enérgico da raiva que estava dentro dela, Anna pediu para beber e bebeu sem reservas uma grande quantidade de água. Com isso, o distúrbio desapareceu para sempre.

Ou seja, o que aconteceu com a paciente Anna .O, foi tomar consciência dos seus sentimentos, passando a sentir o alívio imediato após isso acontecer.

Na vida prática, seria como se o paciente entendesse o que vem fazendo com sua vida, entrando em contato com o que há por trás de suas ações.

A partir dessa tomada de consciência, o indivíduo começa a sentir-se responsável por seus comportamentos, erros, medos e culpas, pois somente tomando para si a responsabilidade por seus problemas, é que pode vislumbrar as mudanças e deixar de culpar os outros.

Quando assume sua vida, a pessoa para de se sabotar e de se esconder em desculpas infinitas. Essa é a filosofia, inclusive, do Hooponopono, técnica havaiana de cura.

Assim as terapias atuam no cérebro, uma estrutura plástica, um músculo, que tem a habilidade de se modificar de acordo com as experiências que o indivíduo tem ao longo de sua vida.

No processo terapêutico, novos arranjos das sinapses acontecem durante o aprendizado. Na fala, no choro, no grito, no silêncio diante do terapeuta, catarses acontecem, e são libertadoras!

Pesquisas em neuroimagem também tem provado que não importa a abordagem terapêutica, pois a eficácia no tratamento psicológico é a mesma.

Ou seja, diferentes terapias  funcionam igualmente, principalmente porque o paciente acredita que está recebendo uma ajuda terapêutica de boa-fé.

Embora pareça placebo, não é, porque cada abordagem tem sua fundamentação teórica e tem um profissional habilidoso a conduzir o processo.

Embora, segundo pesquisas, não se saiba exatamente como a melhora acontece. O importante é saber que as terapias funcionam, independente do tipo de abordagem e do formato, já que hoje temos a presencial e a online.

A terapia em sua essência depende, sobretudo, da vontade do paciente em amadurecer e em promover mudanças adaptadoras em sua vida, além da habilidade do terapeuta no manejo das questões inerentes a cada paciente atendido e da qualidade da  relação que os dois desenvolvem.

Não basta enquadrar o paciente em conceitos psicológicos, é preciso buscar uma boa empatia, compreendendo a linguagem do paciente e o funcionamento do seu mapa mental.

O terapeuta na sua escuta, permite e estimula a expressão do indivíduo que o procura, para que possa por meio da fala, se conectar com ideias recalcadas que produzem os sintomas atuais.

Somente assim, o paciente pode ter uma nova compreensão desta memória,ou seja,  reconhecendo-a

O sofrimento consiste na repetição de comportamentos movidos por sentimentos recalcados no passado, trazendo sempre este passado para o presente, de forma inconsciente, uma vez que é constantemente atualizado através dos sintomas.

Quando a reação é reprimida, o afeto permanece ligado à lembrança e produz o sintoma.

Na terapia, trazer à tona esse conteúdo recalcado é libertar-se.

Mantê-los no inconsciente, é repetir comportamentos doentios e desadaptados, andar em círculos repetindo escolhas erradas e acreditar que seu sofrimento é carma, castigo ou destino.

Na pressa do mundo pós-moderno, as pessoas esquecem de si e correm atrás da sobrevivência, gastando o pouco tempo que tem, na maioria das vezes, no uso inapropriado e excessivo das tecnologias, acabando por adoecer a mente e o corpo.

Sob o pretexto de que não tem tempo para cuidar de si, não procuram tratamento terapêutico.

O FalaFreud é uma dessas oportunidades de tratamento, pois ajuda o paciente a conectar-se consigo mesmo e compreender melhor o que se passa no inconsciente.

 

Goretti Lima

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Gostou deste conteúdo e quer ler mais sobre Terapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *