Quais são os sinais e sintomas da Depressão?

Depressão: o mal da contemporaneidade

A depressão é cada vez mais freqüente na atualidade.

Para ter uma ideia da importância desse assunto, estudos recentes mostram que 01 a cada 10 pessoas, que procuram os médicos em hospitais, apresentam sintomas dessa doença.

Esse número é semelhante, por exemplo, aos casos de hipertensão e infecções respiratórias que são atendidos.

Como reconhecer os sintomas da depressão?

Para caracterizar o diagnóstico de depressão foi criada uma tabela de critérios, de acordo com o DSM-IV. A avaliação consiste em identificar 05 ou mais dos sintomas relacionados abaixo:

1-Estado deprimido: sentir-se deprimido a maior parte do tempo (há pelo menos duas semanas)

2-Anedônia: interesse diminuído ou perda de prazer para realizar as atividades de rotina;

3-Sensação de inutilidade ou culpa excessiva;

4-Dificuldade de concentração: habilidade freqüentemente diminuída para pensar e concentrar-se;

5-Fadiga ou perda de energia;

6-Distúrbios do sono: insônia ou hipersônia praticamente diárias;

7-Problemas psicomotores: agitação ou retardo psicomotor;

8-Perda ou ganho significativo de peso, na ausência de regime alimentar;

9-Idéias recorrentes de morte ou suicídio.

Se notar a persistência de alguns destes sintomas, é aconselhável buscar ajuda médica e terapia, os profissionais mais habilitados para compreender e tratar esse diagnóstico são psicologo e psiquiatra.

Outros sinais de depressão a serem observados:

Geralmente os quadros de depressão podem ter início a partir de problemas psicossociais como: perda de uma pessoa significativa, demissão ou aposentadoria do trabalho, final de uma relação amorosa, experiência traumática ou de muito stress.

Outros fatores podem ser encarados como um alerta:

  • História familiar de depressão; existe um componente genético e afetivo nessa relação.
  • Episódios anteriores de depressão; chance de 50% de reincidência.
  • Sexo feminino; o número entre mulheres é o dobro dos homens.
  • Parto recente; cerca de 15% das mulheres tem sintomas de depressão nos seis meses após o nascimento de um filho. 
  • Dependência de droga; cocaína e álcool principalmente.
  • Condições médicas como: câncer, dores crônicas, infecção pelo HIV, doença de Parkinson e outras.
  • Uso contínuo de alguns medicamentos, como anfetaminas e até alguns contraceptivos.

A maioria dos casos de depressão começam no período dos 20 aos 40 anos.

Os sintomas se desenvolvem no decorrer de semanas e, se não forem tratados, podem durar entre 6 meses a dois anos, ou se tornar crônico. Ou seja, quanto antes se buscar ajuda, melhor.

Percebemos a gravidade da situação com dados de pesquisa que apontam: 60% das pessoas que se suicidam apresentaram sintomas de depressão e estavam sem tratamento adequado.

Como tratar a depressão?

A terapia com profissional de psicologia traz muitos benefícios para o tratamento de casos moderados de depressão.

O método oferece a vantagem de diminuir o risco de recorrência do quadro, tendo em vista que a pessoa consiga aprender a reconhecer e lidar com seus próprios problemas.

A terapia precisa ser associada ao tratamento médico e medicamentoso em casos graves, ou seja, com aprofundamento do quadro e persistência dos sintomas, risco de vida do paciente e condições incapacitantes.

 

Joyce Goulart Magalhães
Terapeuta FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *