Por que é importante fazer Terapia Sexual?

Nem todos compreendem a fundo a importância de ter uma vida sexual regulada. Mas isso não tem a ver apenas com o ato de fazer sexo. A terapia sexual vai muito além disso, ajudando você a entender fatores que influenciam na qualidade de vida individual ou quando se está num relacionamento.

Esse processo é geralmente conduzido por um profissional da psicologia, com formação na área de sexologia. O sexólogo realiza um trabalho em conjunto com os seus clientes, podendo expandir a perspectiva de diversos assuntos considerados tabus, por exemplo.

Feita com técnicas específicas, a terapia sexual é breve, objetiva e busca resolver o seu problema de forma definitiva e eficaz, evitando assim futuras dores de cabeça. Portanto, abaixo você vai conferir mais questões relacionadas ao tema:

Como é feito o tratamento?

Basicamente, as sessões de terapia sexual duram uma média de 50 minutos cada. Ou seja, ela é flexível e você pode separar uma parte do seu tempo para se dedicar no tratamento indicado. 

Vale destacar ainda que elas são realizadas num ambiente seguro e profissional. No entanto, o que ocorre na prática é uma conversa aberta e sincera entre o psicólogo e seu paciente. Nesses diálogos, é possível falar sobre os mais diversos assuntos. 

E no decorrer da sessão, alguns bloqueios que prejudicam o sexo, vão sendo eliminados. Perceba ainda que quase a maioria dos problemas relacionados ao sexo estão ligados de alguma forma em causas psicológicas e emocionais.

Ao investir nesse tipo de terapia, os antigos bloqueios, ansiedades e medos vão desaparecendo e a vida sexual vai melhorando aos poucos. No entanto, algumas pessoas se sentem inseguras de começar esse tratamento. Um dos motivos é o receio de ter alguma espécie de contato físico. 

Mas fique tranquilo porque o tratamento é comprometido com a integridade física e emocional do paciente. Dessa forma, todas as atividades são feitas por meio de discussões e orientações técnicas. 

Terapia sexual é indicada em quais situações?

A terapia sexual pode ser útil para casais ou indivíduos que tenham dificuldades em uma ou mais das seguintes situações:

  • Disfunção erétil;
  • Libidos irregulares;
  • Baixa excitação;
  • Ansiedade de desempenho;
  • Impulso Persistente;
  • Vício ou compulsão sexual;
  • Viver com alguma DST (Doença sexualmente transmissível);
  • Dificuldade no relacionamento;
  • Dificuldades para atingir um orgasmo;
  • Vaginismo e dispareunia;
  • Saúde reprodutiva;
  • Ejaculação precoce ou tardia;
  • Baixo desejo sexual (falta de libido);
  • Aversão Sexual;
  • Sexualidade no envelhecimento;
  • Sexualidade e Doença;
  • Questões de gênero;
  • Problemas de orientação sexual;
  • Casos agressão sexual ou abuso;
  • Parafilias, sadismo, masoquisto, fetichismo, voyerismo;
  • Zoofilia, coprofilia, clismafilia e urofilia.

Quais são os benefícios?

Não é apenas mais um tratamento como vários outros que existem no mercado. O grande diferencial dessa opção está em eliminar a dor, o incômodo e a insatisfação. Conhecer a real vivência do sexo, como uma atividade íntima, prazerosa e saudável.

Onde encontrar?

A acessibilidade de encontrar esse profissional se tornou cada vez mais fácil. Isso porque os meios digitais vieram para ajudar e você consegue fazer uma sessão através de vídeos consultas, sem se estressar e sair de casa. Vale a pena buscar por um psicólogo especializado nessa área e iniciar seu tratamento.

O que é e quais os benefícios da psicoterapia?

É comum que, ao procurar pelo tratamento ideal, você possa confundir algumas especialidades do campo da Psicologia, área que possui uma ampla diversidade. Contudo, neste texto você vai aprender as principais diferenças entre psicoterapia e a psicologia clínica, além de compreender como elas atuam.

Qual o papel da Psicologia?

Antes de compreender o que a Psicologia propõe, é importante dizer que todo ser humano possui comportamentos que se diferenciam de outro indivíduo. Por exemplo, mulheres tendem a ter determinadas atitudes ações que os homens geralmente não têm.

No entanto, o papel da Psicologia entra justamente a partir desse momento, pois o objetivo dela é ir além de uma simples mudança ensaiada de comportamento. Para que seu trabalho funcione, é fundamental focar na construção e reconstrução de sentido acerca da vida, questionar a palavra e todos os atos que você toma.

Assim, quando o profissional estuda a Psicologia e se apropria de seus fundamentos e práticas, ele consegue ampliar as formas de resolução dos problemas. Além disso, o paciente vendo as experiências e os comportamentos com outro olhar, pode tomar consciência das atitudes e, por fim, melhorá-las.

Como funciona a psicoterapia e a psicologia clínica?

Dentre o extenso universo de atuação dessa área, a psicologia clínica e psicoterapia se destacam por controlar seus esforços no bem-estar mental do paciente. A primeira alternativa é que mais sofre com mudanças ao longo do tempo.

A psicologia clínica não se caracteriza pelo local em que são realizadas as consultas, no consultório como antigamente. O destaque dela é pela qualidade da escuta e da acolhida que oferece ao sujeito que passa por problemas emocionais.

Como foi dito, ela está em constante mudança. É por isso que atualmente existem diversas plataformas com atendimentos psicológicos online. Em linhas gerais, a pessoa recebe um olhar diferenciado no momento da consulta. 

O sujeito é visto como um ser singular e que possui um perfil único. Sendo assim, a clínica precisa dar segurança para o paciente compartilhar essas questões mais particulares.

Por outro lado, a psicoterapia se trata da aplicação de técnicas especializadas no tratamento de distúrbios mentais ou problemas de ajustamento cotidiano. A diferença é que para dar início nessa ação, o psicólogo se baseia em alguma abordagem específica.

Há três maneiras básicas de se fazer a psicoterapia: individual, coletiva (ou de grupos) e a institucional, podendo ser realizada em casas de saúde, instituições que costumam ter internos, entre demais opções. 

Vale lembrar ainda que ela é acessível para todos os públicos e idades. Crianças, adultos, idosos, casais, adolescentes e famílias podem se beneficiar desse atendimento. 

Quais os principais benefícios da psicoterapia?

Os efeitos positivos do tratamento podem ser muito individuais em cada caso. Porém, a psicoterapia age como um catalisador no desenvolvimento do suporte social. Ou seja, favorece a diminuição dos comportamentos de inibição ou repressão emocional.

Um outro benefício é permitir o reconhecimento público do impacto dos acontecimentos. Deste modo, o indivíduo assume mais consciência pelas situações traumáticas e conseguem redefinir essas experiências em algo mais saudável.

Onde encontrar o tratamento adequado?

Para ter a melhor ajuda psicológica nesse momento, é importante anotar alguns pontos:

  • Escolha um psicólogo de sua preferência. Ele é o mais indicado para auxiliar nessa jornada;
  • Esteja disposto a ter novos hábitos para o bem da saúde mental e física. Você precisa se abrir e entender a importância de como a terapia o poder de transformar sua vida.

A importância do auxílio psicológico para os Transgênero

Crescer e permanecer em um ambiente onde se identificar com um gênero diferente do de nascimento pode gerar muitas complicações psicológicas. Nem sempre essas situações têm origem na própria identidade de gênero, muitas vezes ela ela se origina a partir da situação social em que essas pessoas estão submetidas. 

Tem interesse em saber mais sobre a importância do auxílio profissional as pessoas trans? Continue acompanhando nossa matéria.

O que é uma pessoa trans?

Quando falamos em pessoas trans, primeiro temos que entender o que é a identidade de gênero, que nada mais é que a forma com que a pessoa se identifica. Isso pode variar, pois há quem se perceba homem, mulher ou nenhum dos dois.

Os trans não se identificam com o seu gênero de nascimento biológico, ou seja, eles têm um sexo, não se identificam com ele e esperam ser reconhecidos na sociedade de acordo com o que acreditam. Sempre lembrando que pessoas trans podem optar ou não por modificações corporais.

A identidade trans não causa necessariamente sofrimento psíquico para a pessoa, mas geralmente isso acontece na relação dessa pessoa com a sociedade e por isso, é necessário o acompanhamento psicológico. 

O que desencadeia a dor psíquica das pessoas trans?

Na maioria das vezes a dor psíquica das pessoas trans surgem a partir de situações sociais, que pode desenvolver na pessoa  sensação de abandono, solidão, baixa autoestima, discriminação, estigmatização, exclusão etc. 

Isso faz com que estes indivíduos necessitem uma rede de apoio que favoreça o desenvolvimento de sua identidade e que ajude a encontrar formas de amenizar essa dor, sem discriminação, exploração, violência, desrespeito e opressão. 

Não patologização 

Não faz muito tempo que a OMS deixou de reconhecer a transexualidade como patologia mental, mas várias mudanças vêm acontecendo nos últimos tempos para que eles sejam integrados à sociedade, como a modificação para o capítulo intitulado “condições relacionadas à saúde sexual”.

Mas a psicologia, desde janeiro de 2018, já havia aprovado pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) a Resolução n°1/2018, que impede os profissionais de tratarem como patologia, ou seja, os profissionais não devem fazer “uso de instrumentos ou técnicas psicológicas para criar, manter ou reforçar preconceitos, estigmas, estereótipos ou discriminação”.

Portanto, podemos concluir que indivíduos trans devem procurar um psicólogo para conseguir lidar com as adversidades sociais apresentadas a eles no dia a dia, com profissionais capacitados que trabalhem para melhorar e contribuir na qualidade de vida do indivíduo junto a sociedade. 

Psicose: conheça os tipos, sintomas e tratamento

Alucinações, delírios e pensamentos confusos são apenas alguns dos sintomas que a Psicose pode causar no ser humano. Este nome se refere a um estado mental patológico, caracterizado pela perda de contato da pessoa com a realidade que, por consequência, começa a apresentar um comportamento antissocial.

Entretanto, um dos principais erros ao estudar essa condição é confundi-la com a Psicopatia. Esta já é conhecida como uma desordem muito mais grave e que não possui tratamento. Além disso, ela se diferencia do tema central deste texto porque seus efeitos recaem nos traços de personalidades.

Mas será que você sabe identificar de maneira correta como a Psicose pode afetar sua vida? A seguir, confira suas causas, efeitos, além do tratamento indicado para essa situação.

Continue lendo “Psicose: conheça os tipos, sintomas e tratamento”

Mindfulness: conheça os benefícios da atenção plena

Quantas vezes você reserva um tempo do seu dia para praticar a atenção plena? Se a resposta for zero, está na hora de entender a importância do Mindfulness. Mas antes disso, vale a pena compreender esse termo e o que ele significa para manter seu lado emocional equilibrado.

O conceito se refere basicamente em ter a consciência do próprio corpo, sentimentos, mente e pensamentos. Seu objetivo é proporcionar um estado de paz e tranquilidade para quem o pratica.

Além disso, o Mindfulness contribui para melhorar a concentração em diversos casos. Um exemplo simples é: quando você está conversando com alguém, mas deixa de prestar atenção nele e pensamentos aleatórios invadem sua mente. É nessa parte que ele pode agir também.

Continue lendo “Mindfulness: conheça os benefícios da atenção plena”

Tripofobia: o medo excessivo de padrões geométricos

Você já se deparou com formas ou padrões geométricos e, logo em seguida, sentiu um medo ou desconforto irracional? Essa condição é chamada de Tripofobia, em que os indivíduos podem sentir uma repulsa biológica, tanto por situações apresentadas pela natureza como por questões cotidianas.

Apesar de não ser reconhecida oficialmente como um transtorno mental, a Tripofobia consegue ser enquadrada na categoria de fobia específica. Mas isso, apenas quando o medo estiver envolvido ou se ele for angustiante e em níveis excessivos para a pessoa.

Continue lendo “Tripofobia: o medo excessivo de padrões geométricos”

Ritalina: conheça sua função e efeitos colaterais

Um dos medicamentos mais populares e vendidos do mundo é a Ritalina. Já o seu uso vem se tornando cada vez mais frequente, devido sua fama por ser uma espécie de “pílula da felicidade”. A droga ganhou esse apelido pela sua capacidade de aumentar a concentração e driblar o cansaço.

Por esse motivo, a medicação é encontrada em diversos locais como faculdades de medicina, cursos pré-vestibulares, em grandes empresas e até mesmo nas startups. Apesar de ser indicada nos casos de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), narcolepsia e hipersonias, a Ritalina vem sendo utilizada sem critérios.

Por falta de maiores estudos a longo prazo, essa situação tem incomodado muitos médicos e leigos também. Por isso, antes de consumir a medicação, é importante compreender como ela funciona e por que nem todos podem tomá-la sem uma necessidade específica. Confira na íntegra todas as informações sobre a Ritalina.

Continue lendo “Ritalina: conheça sua função e efeitos colaterais”

Remédio antidepressivo: o que é e para que serve?

Capaz de manter a depressão num nível controlado, os antidepressivos são medicamentos psiquiátricos que podem agir no sistema nervoso central do paciente. Além disso, o remédio é um forte aliado no tratamento da ansiedade, vícios, distúrbios do sono, entre outros.

Com capacidade para equilibrar as funções eletroquímicas do cérebro, o medicamento auxilia muito bem no combate aos sintomas da depressão. Mas ao contrário do que algumas pessoas pensam, os antidepressivos não curam esse tipo de transtorno ou qualquer outro problema.

Por isso, está na hora de avaliar por que você utiliza essa medicação e se ela está fazendo o efeito esperado na sua vida.

Continue lendo “Remédio antidepressivo: o que é e para que serve?”

Teste vocacional: saiba como identificar a melhor carreira

A maioria das pessoas já teve alguma dúvida relacionada ao futuro, principalmente quando o assunto é carreira ou graduação. Apesar desses questionamentos causarem incertezas e ansiedade, escolher uma profissão envolve autoconhecimento. O teste vocacional pode ser o ideal para sanar essas questões.

Ele se torna crucial para aqueles que se perguntam: o que vou fazer quando terminar o Ensino Médio? Dessa forma, é importante levar em consideração o mercado de trabalho, suas habilidades e preferências.

Tudo isso pode ser feito com a ajuda certa, visando a melhor escolha para o seu futuro. Acompanhe a leitura do post e confira como identificar uma opção para você com essas dicas.

Continue lendo “Teste vocacional: saiba como identificar a melhor carreira”