Terapia: Confira os maiores mitos sobre se consultar com um terapeuta

Ninguém questiona uma pessoa quando ela se sente doente e decide procurar um médico, certo? Mas então por que somos questionados quando decidimos ir a um terapeuta para falar sobre nossos sentimentos e problemas? As pessoas que vão à terapia estão em busca de autoconhecimento para lidar com suas mentes e emoções – da mesma forma que um médico trata seu corpo – , no entanto, lidamos diariamente com equívocos e suposições injustas sobre a terapia.

Na matéria a seguir, vamos desvendar esses mitos e entender melhor o conceito de terapia e porque é tão importante buscar ajuda de um profissional dessa área.

Mito 1: “Somente pessoas doidas vão à terapia”

Um dos conceitos mais deturpados sobre a terapia é achar que apenas pessoas com problemas graves ou doentes procuram a terapia. Engana-se quem pensa isso. As pessoas que buscam terapia são àquelas com vontade de evoluir, de se tornarem pessoas melhores, terem mais autoconhecimento e com isso melhorarem sua relação consigo mesmas e, consequentemente, sua relação com o próximo. Terapia é um ato de amor próprio.

Mito 2: “As pessoas são forçadas a fazer terapia”

O equívoco acima surge porque as pessoas assumem que os clientes não vão à terapia por opção. Elas acham que o indivíduo está “louco” a ponto de seus entes queridos terem que arrastá-los para a terapia. 

A verdade é que a grande maioria das pessoas que frequenta a terapia, faz isso por vontade própria. Elas querem ajuda e começam a perceber as melhorias do processo terapêutico logo nos primeiros meses.

Mito 3: “Existe algo de errado com pessoas que vão à terapia”

Muitas pessoas têm vontade de iniciar a terapia, mas não se sentem confortáveis devido a ideia errada de que só faz terapia quem está enfrentando alguma dificuldade muito grande. Porém, depois que começam o processo terapêutico, os clientes entendem que qualquer pessoa pode fazer e se beneficiar dos aprendizados que vêm com a terapia.

Mito 4: “Você precisa ter muito dinheiro para ir a terapia”

O FalaFreud é um dos maiores exemplos de que esta afirmação não tem fundamento. Nós temos como proposta levar terapia a todos e por um valor bem mais acessível. Baixe o aplicativo em seu celular e descubra que a terapia online pode sim estar dentro do seu orçamento!

Mito 5: “Pessoas que recorrem à terapia são fracas demais para lidar com os problemas por conta própria”

Imagine dizer a alguém que sofreu um acidente de carro que ir a um médico significava que ela é fraca demais para se recuperar dos ferimentos por conta própria. Absurdo, não é mesmo? Esse exemplo não é tão diferente de chamar alguém de fraco porque a pessoa buscou terapia para lidar com traumas, doenças mentais ou estresse, por exemplo, em vez de resistir. Pedir ajuda não é um sinal de fraqueza e a terapia não é exceção. Muito pelo contrário. A terapia é um trabalho árduo, e as pessoas que vêm para a terapia são corajosas e fortes suficientes para pedir ajuda e fazer mudanças em suas vidas.

A realidade é que pessoas bem-sucedidas e ambiciosas frequentemente buscam terapia. Eles vêem a melhora na saúde mental como um objetivo a alcançar e sabem os benefícios que o processo pode trazer em diferentes áreas de suas vidas. 

Mito 6: “O terapeuta é quem faz todo o trabalho”

As pessoas que têm mais sucesso na terapia são aquelas que pensam por si mesmas e buscam a terapia apenas para conhecer melhor seus recursos internos e aprenderem a lidar com os problemas. O terapeuta pode te dar uma orientação, mas a mudança vem de dentro.

Ao contrário do que se pensa, se você apenas sentar e esperar que o terapeuta faça todo o trabalho, é provável que você não avance muito. Lembre-se, a terapia é um trabalho de equipe e o paciente também deve se esforçar para mudar comportamentos e hábitos ruins.

Mito 7: “As pessoas que fazem terapia não têm amigos, familiares ou pessoas dispostas a ouvir o que elas têm a dizer”

Engana-se quem pensa que os amigos ou familiares podem substituir o trabalho de um profissional. Infelizmente isso ainda é muito falado por aí, mas esse pensamento está totalmente equivocado.

O terapeuta é um profissional treinado, que estuda muito para isso, ouve atentamente, a fim de chegar à uma resposta que ajude o paciente a evoluir. Não é dar conselhos. O terapeuta vai dar ao paciente os recursos para que ele consiga aprender a resolver seus problemas e lidar com as questões pessoais de uma forma mais leve e tranquila.

Mito 8: “As pessoas que vão a terapia estão sob efeito de uma medicação”

Nem todo mundo que faz terapia precisa tomar alguma medicação. Quando o cliente precisa do auxílio de medicamentos, ele é encaminhado a um psiquiatra, fazendo assim uma combinação da psicoterapia com os remédios. As pessoas confundem muito a psiquiatria com psicologia, sendo que o primeiro ajuda com medicamentos e o segundo com psicoterapia. 

Mito 9: “Apenas mulheres fazem terapia”

Alguns homens ainda resistem a terapia, devido à pressão social que muitas vezes é imposta a eles. É preciso acabar com essa ideia, uma vez que a dor e os conflitos internos fazem parte da condição humana. O problema é que muitas pessoas, principalmente homens, preferem não lidar com isso e não investigam as causas por trás de um problema para não serem vistos como “fracos” ou “menos homens” por isso. Todos nós temos problemas e provavelmente todos precisamos de terapia.

Mudando a forma como vemos a terapia

A terapia é mais que um tratamento. É um estilo de vida. É uma das maneiras pelas quais lidamos e entendemos melhor nossas emoções, mudanças, estresse, crenças e relacionamentos.

Para reduzir essas suposições dolorosas, que ainda impedem as pessoas de receberem a ajuda na qual precisam, precisamos fazer com que a sociedade aceite a terapia como algo positivo, sem esses estigmas. É hora das pessoas saberem dos benefícios que a terapia tem a oferecer e perceberem a real importância do processo terapêutico.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2015/10/truth-people-therapy-misconceptions-myths/#more-3042

Muito ciúmes? Veja como isso pode atrapalhar sua relação

O ciúmes é uma emoção comum aos seres humanos, que demonstra que você valoriza seu parceiro, considera-o atraente para os outros e não quer perdê-lo. Porém, até que ponto esse sentimento é positivo?

Como nada ao extremo é bom, ser uma pessoa muito ciumenta pode demonstrar insegurança e até mesmo prejudicar seu relacionamento. Veja a seguir como o ciúmes pode se tornar um problema na relação.

O “causador” do ciúmes

Como falamos anteriormente, um pouco de ciúmes é normal e até saudável, mas os problemas começam quando o ciúmes se torna mais intenso e menos controlado.

Normalmente, quando um dos parceiros tem ciúmes em excesso, a outra pessoa da relação pode acabar se sentindo controlada e ressentida. Normalmente, costumam sentir que não podem ir a lugar nenhum ou fazer qualquer coisa sem que seu parceiro fique chateado ou com inveja. As menores e mais inocentes interações sociais são analisadas e a pessoa se sente acusada e violada. As restrições que o parceiro ciumento lhes impõe podem incomodar bastante.

O ciumento

Por outro lado, se o que “causa” o ciúmes sofre, o parceiro ciumento pode sofrer ainda mais. Ele se sente constantemente atormentado pela ideia de que o parceiro está o traindo.

Muitas vezes, a pessoa é muito insegura e não se sente confiante de que merece amor. Não importa o quanto o outro demonstre seus sentimentos, a insegurança dessas pessoas costuma ser tão grande que nenhuma garantia pode tranquilizá-los.

É possível que esse parceiro tenha sido abandonado ou negligenciado na infância por um dos pais, seja física ou emocionalmente, e o ciúmes é parte de um padrão de todos os seus relacionamentos íntimos (às vezes aparece também nas amizades).

A dinâmica do ciúmes na relação

Quando um dos parceiros costuma ser muito ciumento, isso pode afetar a relação, causando brigas constantes que param apenas quando a pessoa – objeto do ciúmes, decide se isolar de interesses externos e de seus amigos para acalmar o parceiro com ciúmes.

Sinais que você e seu parceiro devem procurar terapia de casal:

  • O parceiro sente que perdeu sua liberdade devido ao ciúmes da outra pessoa;
  • O casal briga com frequência por ciúmes de uma terceira pessoa ou sempre que o parceiro sai com amigos;
  • O parceiro ciumento fuxica o telefone do outro, computador ou faz outros tipos de “espionagem”;
  • Os parceiros começam a acusar uns aos outros de mentir regularmente.

Como salvar um relacionamento prejudicado pelo ciúmes

Se este artigo descreve o seu relacionamento, encoraje seu parceiro ciumento a procurar um terapeuta. Se o problema afetar a relação de vocês, uma terapia de casal pode ser uma boa forma de salvar o que foi destruído pelo ciúmes.

A terapia tanto de casal como individual pode ser muito útil para ajuda-los a entender o que é um relacionamento saudável e como mudar essa dinâmica de tal forma que não seja mais preciso lutar contra o ciúmes e sofrer o tempo todo.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/05/relationship-jealousy-damaging-mental-health/

5 sinais de que você está em um relacionamento saudável

Relacionar-se pode ser uma das melhores coisas da vida, mas também uma das mais complicadas. Não existe uma fórmula certa para o sucesso de um relacionamento, mas existem alguns indícios de que vocês estão no caminho certo para um relacionamento saudável. Confira no Blog do FalaFreud !

Relacionar-se pode ser uma das melhores coisas da vida, mas também uma das mais complicadas. É compartilhar, descobrir, ceder, respeitar a individualidade do outro, entre outros aprendizados. Por isso, para que uma relação seja saudável é necessário que os dois estejam comprometidos e dispostos a fazer dar certo.

Não existe uma fórmula certa para o sucesso de um relacionamento, mas existem alguns indícios de que vocês estão no caminho certo para um relacionamento saudável e maduro. Confira !

Como ter um relacionamento saudável

1.Você não tem medo de falar

É fácil apontar as coisas que você não gosta que seu parceiro faça – talvez ele não ligue para você com a frequência que você gostaria, por exemplo, ou não ajude nas tarefas de casa. Mas pode não ser tão simples falar para ele como você se sente com essas atitudes dele. Isso exigirá de você autoconfiança, força e segurança para se abrir. Mas lembre-se que em um relacionamento saudável, você deve se sentir confortável o suficiente para se abrir com seu parceiro.

  1. Você conhece a forma com que seu parceiro se relaciona

Para ter relacionamento saudável, é preciso entender que as pessoas expressam e recebem o amor de formas diferentes. Quando o casal não entende corretamente a forma de cada um se relacionar, a comunicação pode ser afetada, impedindo que se sintam amados, aceitos e valorizados.

Em um relacionamento saudável, você aproveita para aprender a “linguagem” um do outro, para que possa expressar seu amor de uma maneira que funcione para ambos.

  1. Vocês se incentivam a correr atrás dos seus objetivos

Muitas pessoas têm um sonho ou uma forma como imaginam que vai ser a vida no futuro e é bem legal quando o parceiro incentiva o outro a correr atrás desses sonhos. Às vezes pode acontecer dos sonhos de vocês serem diferentes, mas é preciso honrar e incentivar o outro a atingir suas metas ainda assim.

  1. Você se conhece e se sente bem com você mesmo

Quando você está em um relacionamento, é crucial conhecer seus pontos fortes e fracos, saber aquilo que você gosta e o que te faz mal. Estar ciente disso poderá te ajudar a ter mais autoconhecimento e consequentemente lidar melhor com o outro.

  1. Você se sente feliz e tem o apoio do parceiro

Se mesmo depois de algum tempo de relacionamento, vocês continuam sentindo vontade de estar juntos, se sentem amados e respeitados na relação, este é um ótimo sinal. Se você sentir alguma tensão ou falta de apoio, converse com seu parceiro e veja como podem melhorar a relação juntos. Não se esqueça: a comunicação é a chave de tudo.

Fonte: https://www.everydayhealth.com/sexual-health/signs-youre-healthy-relationship/

Gostou deste conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental, RelacionamentosTerapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

Como saber se o seu relacionamento acabou

Veja 5 perguntas que você deve fazer antes de terminar

Terminar um namoro pode ser muito doloroso. Além do turbilhão de sentimentos que vem à tona, às vezes ainda há uma dúvida se o relacionamento está apenas passando por uma fase difícil ou se ele realmente chegou ao fim. Para te ajudar neste momento angustiante, selecionamos algumas perguntas que vão te ajudar a perceber se você está mesmo pronto para seguir em frente. Continue lendo “Como saber se o seu relacionamento acabou”