Você é ansioso(a)? Isso pode ser uma vantagem! Entenda

Considerada o mal do século, a ansiedade atrapalha a rotina de milhares de pessoas, todos os dias. Ela impacta na forma como tomamos decisões, nossa forma de agir, além de causar sensações físicas muito desconfortáveis.

Porém, você sabia que a ansiedade pode ser uma ferramenta bastante útil se você souber como utilizá-la? Muitas características desse sentimento podem virar boas qualidades se forem canalizadas da forma correta. Abaixo estão alguns hábitos comuns de pessoas ansiosas e como você pode encontrar forças secretas dentro desses comportamentos.

Você está constantemente pensando no que poderia dar errado

Se você tem um transtorno de ansiedade, você provavelmente está familiarizado com os intermináveis pensamentos que passam pela sua cabeça. É como se o seu cérebro catalogasse tudo o que pode dar errado em todas as situações possíveis. Muitas pessoas com ansiedade sentem que têm pouco controle sobre esses tipos de pensamentos – o que pode ser totalmente exaustivo.

  • Benefício Surpreendente de Preocupação

Embora a preocupação excessiva possa impedi-lo de experimentar novas oportunidades, ter algum nível de estado de alerta sobre potenciais perigos tem seus benefícios. Pesquisadores descobriram que pessoas com ansiedade são realmente melhores em responder a ameaças do que pessoas que não sentem ansiedade, já que seus cérebros processam ameaças com mais eficiência. Isso tem efeitos positivos: como um estudo mostrou, pessoas que têm ansiedade realmente evitam acidentes fatais mais do que pessoas sem ansiedade.

  • Como usar a ansiedade de forma positiva:

Sempre que se preocupar com o que poderia dar errado, lembre-se que você é mais capaz de lidar com ameaças do que outras pessoas. Pense em uma ocasião em que tudo deu errado e você teve a capacidade de lidar com isso. Mesmo que as coisas não saiam do jeito que você gostaria, você pode lidar com isso – talvez até melhor do que pessoas não ansiosas.

Você se preocupa com o que as outras pessoas pensam sobre você

Se você é uma pessoa que sofre com ansiedade social, situações sociais normais, como reuniões ou festas, podem ser super intimidantes. Você pode acabar se preocupando demais com a forma na qual as outras pessoas o percebem ou se preocupar em fazer papel de bobo na frente de todos. Esses medos são imprecisos – a realidade é que você está indo bem! Mas a ansiedade pode até impedir que você aproveite o tempo social com os outros, tendendo a se isolar para evitar sentir-se assim.

  • Benefício Surpreendente da Ansiedade Social

Embora se preocupar tanto com o que as pessoas pensam sobre você possa ser desgastante, isso não deve impedi-lo de realizar suas atividades diárias. Há também benefícios em ser altamente sensível. Pesquisadores descobriram que as pessoas com ansiedade social são mais empáticas do que as que não têm, e têm maior capacidade de compreender as emoções das outras pessoas.

  • Como usar a ansiedade de forma positiva:

Lembre-se de que a sua empatia faz com que você saiba lidar com outras pessoas de forma positiva, em vez de achar que você não faz isso bem. Direcione essas habilidades empáticas para construir relacionamentos saudáveis ​​e atenciosos com as pessoas ao seu redor. Use isso para lembrar seus entes queridos de que você se importa.

Você fica ruminando seus pensamentos

Seus pensamentos giram em torno dos mesmos tópicos e você não consegue sair do alcance deles? Esse é um padrão de pensamento característico de pessoas ansiosas, em que vários pensamentos se repetem constantemente e chama-se ruminação. Isso pode fazer com que as pessoas que sofrem se sentam presas em suas próprias mentes. No entanto, também é um sinal de profundidade de pensamento e, quando canalizado corretamente, pode ser uma qualidade útil.

  • Benefício Surpreendente da Ruminação

Vários estudos mostraram que pessoas ansiosas tendem a ser mais inteligentes do que pessoas sem ansiedade. A ruminação pode ser frustrante para a experiência, mas também está correlacionada com a alta inteligência verbal. De fato, muitos escritores e intelectuais famosos lutaram com ansiedade – e, ei, você poderia ser um deles!

  • Como usar a ansiedade de forma positiva:

Pense nas situações que te levam a ter esse comportamento. Use essa inteligência verbal alta para manter um diário observando seus próprios pensamentos e comportamentos, a fim de entender o causa a ruminação. E, em vez de usar essas habilidades verbais apenas para lidar com preocupações, por que não tentar usá-las em um projeto criativo?

Veja o lado positivo das situações

Ser ansioso pode parecer algo muito ruim, principalmente quando o medo te impede de tomar atitudes. Porém, criticar-se por sua ansiedade só piora as coisas. Então, da próxima vez que você começar a se repreender por estar ansioso, lembre-se de que ter ansiedade não faz de você inferior a ninguém – na verdade, muito pelo contrário.

Isso significa que você é inteligente, empático, detalhista e responde bem à crise. Reconhecendo as coisas boas que sua ansiedade revela sobre você e buscando um terapeuta para ajudar a mudar o resto do que o impede de agir, você será cada vez mais capaz de abraçar o momento – e a si mesmo.

Fonte: https://www.talkspace.com/blog/2018/04/uBenefício Surpreendente de Preocupação

Auto Sabotagem: 4 sinais que indicam que você se sabotando e como parar este comportamento

Auto sabotagem é quando criamos obstáculos e empecilhos – de forma consciente ou inconsciente – que nos atrapalham na hora de realizar tarefas ou conquistar objetivos.
Listamos no Blog do FalaFreud algumas formas de auto sabotagem, e o mais importante, algumas maneiras de parar este comportamento.

Auto sabotagem é quando criamos obstáculos e empecilhos – de forma consciente ou inconsciente – que nos atrapalham na hora de realizar tarefas ou conquistar objetivos. Quantas vezes você sabia que tinha que fazer algo importante, mas acabou procrastinando e não fazendo? Seus relacionamentos sempre fracassam? E a dieta, você até tenta fazer, mas sempre acaba comendo algo que não deveria? Se alguma dessas situações lhe é familiar, talvez você esteja se sabotando.

Listamos abaixo algumas formas de auto sabotagem, e o mais importante, maneiras de parar este comportamento.

1.Você pula fora quando o relacionamento começa a ficar sério

Há muitas maneiras de arruinar seu próprio relacionamento, inclusive sem nem você perceber que está tendo este comportamento. Na maioria das vezes que isto acontece, é porque a pessoa tem medo de se magoar. Quando a relação começa a ganhar um tom mais sério, normalmente essas pessoas arranjam algum motivo para brigar ou terminar o relacionamento. Talvez porque, no fundo, ela prefira terminar o relacionamento antes de começar a se tornar mais vulnerável e se machucar como em outros romances.

Como parar este comportamento:

Lembre-se: embora os relacionamentos possam ter padrões semelhantes, não existem dois exatamente iguais, então a experiência de cada um deles sempre será diferente. Não pense que toda relação está fadada ao fracasso.

  1. Você procrastina em tarefas importantes

Um sinal clássico de auto sabotagem é a procrastinação. O ato de procrastinar pode parecer apenas preguiça, mas é mais do que isso, e normalmente aponta alguma questão por trás. Pode ser um medo de falhar, cometer erros,entre outros. Os motivo por trás da procrastinação podem ser diversos, porém, é importante investigar porque você está tendo está agindo desta forma.

Como parar este comportamento:

Por que você está realmente adiando ou evitando aquela situação? Pense mais fundo e enxergue além da preguiça. Por exemplo, se você está adiando a possibilidade de se candidatar a um emprego fora da faculdade, talvez esteja tentando evitar assumir as responsabilidades por trás de uma independência financeira ou um medo de sair da zona de conforto.

Depois de entender o que está te atrapalhando, você pode tentar desafiar essas crenças e medos ocultos. Dê pequenos passos para concluir tarefas e visualize um ótimo resultado final – mas permita-se cometer erros ao longo do caminho. Cometer erros é natural e ninguém é perfeito!

  1. Você tenta mascarar suas emoções com uso excessivo de álcool ou drogas

Com o álcool e as drogas disponíveis com facilidade, muitas pessoas recorrem a essas substâncias para diminuir os sentimentos desagradáveis ​​ou evitá-los a todo custo. Adquirir o hábito de usar substâncias que alteram a mente é algo perigoso e pode levar ao vício – que já é uma auto sabotagem por si próprio.

Como parar este comportamento:

Não enxergue seus sentimentos como algo negativo. Ter sentimentos é saudável, mas fugir deles não. Ao alterar seu estado de espírito para evitar pensar sobre seus problemas, você pode acabar adiando uma situação negativa, mas em algum momento isso vai aparecer novamente em sua vida.

Em vez de manter seus sentimentos “presos” e evitar pensar nos problemas, permita-se experimentar emoções – até mesmo as negativas. Se você sente que seu hábito se tornou um vício, procure ajuda de um profissional.

4.Você tem a “síndrome do impostor”

A Síndrome do impostor é uma desordem psicológica na qual a pessoa não aceita ou admite suas conquistas, pois não acredita que é merecedor. A pessoa acha que é uma fraude, que seu êxito se deve a sorte e que a qualquer momento alguém pode desmarcá-la.

Como parar este comportamento:

Faça um exercício de pegar um papel e caneta e anotar todas as suas conquistas, mesmo que pequenas. Lute com a voz negativa dentro da sua cabeça e acredite que você é capaz de fazer um ótimo trabalho. Você é merecedor do seu sucesso e da sua felicidade. Leva tempo para quebrar padrões de pensamentos negativos, mas com persistência, você pode sair deles.

Agora, depois de ler isto, você pode padrões que indicam a auto sabotagem. Saiba que este comportamento pode ser mais comum do que você imagina, mas ele pode ser interrompido. Desafie sua maneira de pensar e seus comportamentos e seja gentil com você mesmo. Em vez de ser seu pior inimigo, por que não ser seu melhor amigo?

Fonte: https://www.talkspace.com/blog/2018/02/4-signs-youre-self-sabotaging-how-to-stop/

Gostou deste conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental, DiagnósticosTerapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !