Fluoxetina: conheça sua função e efeitos colaterais

Na categoria de antidepressivos existe um medicamento chamado fluoxetina, mais conhecido pelo nome de “pílula da felicidade”. Produzido pelo laboratório Eli Lilly, ele chegou ao mercado em 1986. Desde então tem sido recomendado para diversos tratamentos.

Mas será que você realmente sabe qual é a sua função e as principais contraindicações? É sobre isso que discutiremos logo a seguir:

Qual a função básica do medicamento?

A fluoxetina tem como objetivo agir no cérebro do paciente, o que aumenta os níveis de serotonina. Isso possibilita a regulação do bem-estar, sono, apetite, humor, concentração, dentre outros fatores.

Vale dizer que o remédio atua principalmente em transtornos que provocam o desequilíbrio na produção de serotonina. Entretanto, para que o medicamento tenha o efeito esperado, precisa ser usado diariamente e os resultados se tornam evidentes a partir de duas a seis semanas.

Ele é tradicionalmente administrado em gotas ou comprimidos, além de ser indicado no tratamento para:

Existem efeitos colaterais?

Devido à alteração nos níveis da serotonina, os efeitos colaterais podem surgir nas duas primeiras semanas de uso. Mas é importante citar que esses sintomas são resultados da adaptação pela qual o organismo está passando, o que varia de pessoa para pessoa.

Veja abaixo algumas dessas ocorrências:

  • Irritabilidade;
  • Tremores;
  • Retardo na ejaculação;
  • Dor de estômago;
  • Náusea;
  • Fraqueza;
  • Sonolência;
  • Insônia;
  • Dor de cabeça;
  • Ansiedade;
  • Impotência sexual;
  • Agitação;
  • Perda de apetite;
  • Diarreia;
  • Redução da libido;
  • Nervosismo.

A fluoxetina não é indicada para qual público?

Apesar de oferecer efeitos positivos para alguns públicos, o consumo da fluoxetina só é autorizado por meio de orientação médica precisa. Então se você tem menos de 18 anos, é lactante ou está grávida, deve ter uma recomendação específica antes.

Dentre os casos mais comuns, o remédio não pode ser consumido em quadros de:

  • Diabetes;
  • Arritmia;
  • Cirrose;
  • Doença renal;
  • Crianças com menos de sete anos;
  • Mulheres grávidas ou amamentando (salvo com orientação médica específica);
  • Histórico de convulsões ou epilepsia;
  • Elevada pressão intraocular ou que tenham risco de glaucoma de ângulo estreito agudo.

Ajuda na perda de peso?

Sim. É possível emagrecer com a fluoxetina, porém ela não foi criada para esta finalidade. Mas por causa do controle de ansiedade que o medicamento promove, isso pode ocorrer.

Portanto, não o compre com a intenção de utilizá-lo para esse fim. Inclusive, se consumida de forma equivocada, a fluoxetina pode causar o famoso efeito sanfona ou até mesmo o contrário: engordar.

Avaliação profissional

Como foi dito, o medicamento é recomendado depois de passar por uma criteriosa avaliação médica. Independente do tratamento que o paciente esteja passando, vale destacar que o método pode ser alinhado junto com um tratamento psicológico.

Ao combinar os medicamentos corretos com uma terapia online, por exemplo, você consegue obter resultados mais satisfatórios em relação à sua saúde física e mental. Ter equilíbrio e uma boa qualidade de vida é possível, desde que o paciente possa balancear esses dois lados.

Rivotril: conheça sua função e efeitos colaterais

Popularmente conhecido como Rivotril, o Clonazepam é um medicamento que foi criado para ajudar no tratamento de transtornos psicológicos, neurológicos, ansiedade e crises epilépticas.

Ao proporcionar um relaxamento muscular e tranquilizante, muitas pessoas buscam nele uma forma de resolver algumas condições físicas ou mentais. Mas será que realmente o Rivotril serve para os seus propósitos individuais?

Continue lendo “Rivotril: conheça sua função e efeitos colaterais”

Como aconselhar uma pessoa com problemas? Confira dicas

Você sabe o que falar na hora de aconselhar uma pessoa com problemas? Existem algumas atitudes que podem tornar sua ajuda muito bem-vinda; Confira!

Todos nós enfrentamos momentos na vida em que nos sentimos inconsoláveis. Seja por perder o emprego, vivenciar algum luto, terminar um relacionamento, etc.. Independente do motivo,essas situações podem ser dolorosas não só para quem está vivenciando, como também para quem está do outro lado, vendo o amigo ou familiar desolado e querendo ajudar, mas sem saber como. Mas, então, como aconselhar uma pessoa com problemas? 

Descubra como aconselhar uma pessoa com problemas

Por definição, alguém inconsolável não consegue aceitar ou receber consolo. Por essa razão, pode ser difícil saber como agir, mesmo quando você quer desesperadamente ajudar. Embora cada situação seja diferente – e você precisará entender o que funciona com a pessoa e o que não funciona – existem algumas dicas gerais que podem tornar a sua maneira de consolar mais eficaz e bem-vinda.

  • Não diga nada, apenas OUÇA com atenção

Às vezes – especialmente quando alguém está sentindo uma tristeza profunda – a melhor forma de consolo é oferecendo sua presença. Um ouvido que não julga, apenas escuta. Alguém que vai “estar lá” enquanto a pessoa desabafa.

  • Tenha empatia PELO OUTRO

Se a pessoa permitiu que você estivesse presente com ela em um momento difícil, é porque ela confia em você. E um dos maiores presentes que você pode oferecer a ela agora é empatia.

Mesmo que você não esteja passando pela mesma experiência, mas deseja saber como aconselhar uma pessoa com problemas, você pode se lembrar de momentos em que se sentiu desse jeito. Ouça o que ela tem a dizer, isso validará os sentimentos dela e depois adicione sua perspectiva sobre o assunto.

Se a pessoa perdeu um membro da família, por exemplo, em vez de dizer: “Eu sinto muito pela sua perda”, considere falar que você entende a dor que ela está sentindo no momento e sabe o quão devastador pode ser esse sentimento.

Nunca diga para a pessoa não ficar triste, pois tristeza é um sentimento comum aos seres humanos. Portanto, existem certos momentos que precisamos nos permitir sentir essa dor para que ela passe. 

  • Pergunte o que você pode fazer para ajudar

Você pode ter um milhão de ideias sobre como aconselhar uma pessoa que está com problemas, e isso é muito gentil, porém, pode não ser exatamente o que a pessoa precisa. Quando alguém está inconsolável, é difícil ouvir as ideias dos outros. As opiniões alheias tendem a parecer julgamentos e podem ser difíceis de ouvir. Em vez disso, transforme seus pensamentos em perguntas.

Por exemplo, se você acha que seu ente querido se sentiria melhor se desse um passeio na rua, diga: “Você acha que há alguma atividade que poderíamos fazer hoje que possa lhe trazer algum alívio?” Dessa forma, a pessoa sentirá que está no controle. Lembre-se de respeitar o tempo do outro e entender, caso ela não queira fazer nada naquele momento.

  • Se mantenha positivo

Por um lado, você quer lembrar a pessoa que “isso também passará”, mas você também não deve fazer com que ela sinta que os sentimentos dela não estão sendo validados. Por isso, em vez de dizer, por exemplo: “Você se sentirá melhor amanhã”, você pode considerar algo como “eu sei o quanto você está sofrendo hoje. Amanhã é um novo dia e espero que você experimente algum alívio em breve”.

  • Recomende um terapeuta

Agora que você já sabe mais sobre como aconselhar uma pessoa com problemas, não se esqueça da importância da terapia!

Se a pessoa estiver inconsolável a ponto de se não se preocupar mais com o bem-estar dela ou se demonstrar sinais de risco para si mesma ou para outras pessoas, não hesite em intervir e fazer com que ela receba ajuda de um profissional imediatamente. 

Além disso, outro ponto de atenção é quando os sentimentos de tristeza  durarem além de um período de tempo razoável.  Você pode sugerir ajuda profissional através da terapia – O FalaFreud é uma ótima possibilidade, uma vez que a pessoa poderá fazer terapia online, sem precisar sair de casa. 

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/08/what-to-say-to-someone-when-theyre-inconsolable/#more-10578

Quem tem uma agenda cheia sabe como pode ser difícil marcar uma consulta e conseguir conciliar seus horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis, como, por exemplo, de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que em um consultório é bem difícil isso acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e se conectar com um dos nossos psicólogos por apenas R$159,99 por mês.

Download App

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental Terapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialista para você!

Teste de depressão: é tristeza ou depressão?

De uma maneira geral, os sintomas de depressão se confundem bastante com sintomas de outras doenças. E saber qual a diferença entre um quadro de tristeza e um caso real de depressão não é a tarefa mais simples do mundo. E verdadeira depressão difere da tristeza em dois pontos-chave, veja no Blog do FalaFreud.

Confira o teste de depressão preparado por nossos especialistas e veja se você sofre com o transtorno.

De uma maneira geral, os sintomas de depressão se confundem bastante com sintomas de outras doenças. Por isso, saber qual a diferença entre um quadro de tristeza, por exemplo, e um caso real de depressão não é a tarefa mais simples do mundo. Faça o teste de depressão e veja se você tem os sintomas do transtorno.

Este é um teste de depressão online, preparado por especialistas da área de saúde, que analisa se os sintomas mais comuns do transtorno estão presentes.

Porém, atenção: Independente do resultado do teste de depressão, é  fundamental procurar ajuda de um especialista para fechar um diagnóstico.

Clique no botão abaixo para iniciar o teste de depressão

Continue lendo “Teste de depressão: é tristeza ou depressão?”

Teste de Ansiedade Generalizada

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem a um país exótico, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado,  favorece sua adaptação às novas condições de vida. Continue lendo “Teste de Ansiedade Generalizada”

Síndrome de Pânico travando vidas

A síndrome de pânico consiste num transtorno de ansiedade, onde ocorrem ataques repetidos de medo intenso de que algo ruim possa acontecer a qualquer momento. Imprevisíveis, os ataques de pânico acontecem de repente, podendo alcançar seu ápice entre 10 e vinte minutos. Saiba mais no Blog do FalaFreud.

A síndrome de pânico consiste num transtorno de ansiedade, onde ocorrem ataques repetidos de medo intenso de que algo ruim possa acontecer a qualquer momento. De causa desconhecida, acontece em ambos os sexos, com prevalência maior nas mulheres, geralmente com sintomas que surgem antes dos 25 anos. Imprevisíveis, sem fato aparente que os justifiquem, os ataques de pânico acontecem de repente, podendo alcançar seu ápice entre 10 e vinte minutos, muitas vezes sendo confundidos com um ataque cardíaco. A partir daí a pessoa que teve o primeiro ataque passa a viver o receio de ter outros, o que piora o quadro. Continue lendo “Síndrome de Pânico travando vidas”