O que é inteligência emocional?

Você consegue controlar as suas emoções quando está passando por uma situação de estresse, ansiedade ou tristeza? Você sabia que é possível ter equilíbrio em relação aos sentimentos? Isso acontece, porque utilizando a inteligência emocional, o indivíduo pode utilizar a sua parte racional do cérebro para gerir suas emoções.

Para te ajudar a saber mais informações sobre inteligência emocional, nós explicamos qual o seu conceito e os cinco pilares que norteiam essa ideia. Assim, você pode obter esse tipo de inteligência e desenvolver sua vida pessoal e profissional para conseguir mais resultados positivos.

Continue lendo “O que é inteligência emocional?”

Saúde mental no trabalho e empatia são chaves para o sucesso

Saiba de que forma a empatia e a saúde mental no trabalho são fundamentais para alcançar bons resultados.

Milhões de pessoas passam por conflitos internos todos os dias, muitas vezes sem que ninguém ao redor saiba. Isso acontece em diversos ambientes, inclusive no trabalho. Por essa razão, prezar pela saúde mental do outro não é apenas saber o que é depressão, ansiedade ou transtorno bipolar. Não se trata apenas de perguntar às pessoas se elas estão bem. É sobre ser humano novamente. Trata-se de mudar nossa cultura e mostrar empatia aos nossos colegas, clientes e líderes. Entenda porque a saúde mental no trabalho é um ato de empatia em vez de simpatia.

Entenda porque a saúde mental no trabalho é essencial para o sucesso

Digamos que você tenha um cliente complicado. Com isso, o gerente de relacionamento da empresa está tendo problemas para lidar com ele. O cliente muda muito de ideia, está sendo rude com os seus funcionários e está impactando a cultura interna de sua equipe. Ninguém quer falar com esse cliente e, de repente, você evita que sua equipe faça certos trabalhos para ele. O que ninguém sabe é que esse cliente em questão tem lidado com depressão por muitos anos. Recentemente, ele piorou porque seus filhos se mudaram e seu casamento começou a desmoronar. Assim, por não saberem como lidar com a situação, o caso tem prejudicado o trabalho dos funcionários.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e agendar sua primeira sessão.

Agora imagine que a sua equipe passou recentemente por um programa de saúde mental no trabalho, ensinando o que realmente significa a saúde mental. Sua equipe entende o impacto de como a vida pessoal pode afetar o trabalho e aprendeu a melhor maneira de lidar com isso.

Portanto, agora em vez de terem dificuldades para lidar com o caso, seus funcionários refletem sobre a situação e tentam entender por que o cliente pode estar agindo dessa maneira. Assim, eles podem começa a mudar sua abordagem da situação.

A abordagem se torna mais empática. Isso porque, eles têm o conhecimento de como nossas mentes e vidas podem refletir em nossas ações. Em resposta, um dos funcionários que participou do programa de saúde mental no trabalho começa a se abrir sobre a própria vida para o cliente e, antes que você perceba, o cliente informa a ele que sua saúde mental não está indo tão bem.

O poder da empatia no trabalho

O que você tem agora é algo que outras equipes não podem oferecer. Isso é chamado de empatia. Mostrar empatia com o seu cliente, colega e/ou funcionário permite que eles busquem a ajuda que precisam. Dessa forma, portanto, você está começando a remover as barreiras que estavam prejudicando sua equipe. Não só você fez a coisa certa para a pessoa que está com problemas pessoais, mas sua equipe também é capaz de gerenciar questões sobre saúde mental no trabalho.

A empatia faz parte de quem somos como seres humanos. Porém, nos tempos modernos, é quase como se tivéssemos esquecido de como praticá-la. Está na hora de mudarmos isso e desmistificarmos a saúde mental.


Não é mais sobre simpatia, é sobre empatia

O FalaFreud tem ajudado empresas a mudarem a maneira como os funcionários e líderes enxergam a saúde mental no trabalho e em suas vidas pessoas. Através de um serviço próprio de comunicação, mais ágil e acessível, estamos fazendo com que a saúde mental faça parte da conversa estratégica das companhias. Invista em terapia para os seus funcionários e veja o benefício que o processo terapêutico pode ter nos resultados.

Fonte:https://www.linkedin.com/pulse/hard-truth-mental-health-workplace-isnt-sympathy-empathy-wilson/

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental?  Acesse o blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Quer falar com a nossa equipe e entregar o FalaFreud para os seus colaboradores? Clique aqui.

Como a saúde mental dos funcionários afeta uma empresa

Entenda porque é importante que as empresas invistam no bem-estar dos trabalhadores e como a saúde dos funcionários pode influenciar nos resultados da companhia.

Os dados são preocupantes: segundo um estudo feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão será a maior causa de incapacidade no mundo até o ano de 2020. No Brasil, os transtornos mentais já são considerados a segunda causa de afastamento no trabalho, ficando atrás apenas das Lesões por Esforço Repetitivo (LER). Está claro que precisamos priorizar nos cuidar e isso inclui nossa saúde mental. Mas e os empregadores, também devem se preocupar com a saúde mental do funcionários? E se sim, por que eles deveriam?

Por que a saúde mental dos funcionários importa

Estudos mostram que quando estamos felizes, estamos consequentemente mais propensos a prosperar no trabalho. Porém, quando estamos sofrendo, nosso trabalho também é prejudicado.

Assim, empresas que se preocupam com os resultados, precisam se preocupar também com a saúde mental dos funcionários. Os pesquisadores da London School of Economics and Political Science (LSE), realizaram um estudo em oito países e perceberam que a depressão custa coletivamente às nações do Brasil, Canadá, China, Japão, Coreia, México, África do Sul e EUA mais de US$ 246 bilhões por ano, devido ao afastamento do trabalhador e dias longe do trabalho.

Outros razões para investir em saúde mental

Além disso, pesquisas mostraram que a nova geração de funcionários busca por trabalhos que sejam importantes para eles. Eles buscam mais que um salário. Querem carreiras significativas. Portanto, não basta trabalhar, o bem-estar proporcionado pelo ambiente de trabalho é muito importante para a saúde dos trabalhadores. Assim, os empregadores precisam reconhecer que o trabalho e bem-estar andam de mãos dadas.

A boa notícia é que os problemas de saúde mental podem e devem ser tratados. Algumas empresas, como a Unilever, já têm essa consciência e estão ouvindo, desenvolvendo iniciativas de saúde mental dos funcionários.

Portanto, o investimento de uma empresa na qualidade de vida dos trabalhadores reflete diretamente nos resultados da companhia. Um funcionário mais feliz sente-se mais motivado e, consequentemente, gera resultados melhores, além de diminuir muito o índice de afastamento por estresse. Assim, investir na saúde  mental dos funcionários. é bom para a empresa e bom para o empregado.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental?  Acesse o blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Fonte: https://www.forbes.com/sites/ashleystahl/2017/07/14/why-employers-should-care-about-our-mental-health/#7f2a07323c84

FalaFreud

O FalaFreud tem a solução para a sua empresa. Através de um serviço de comunicação ágil, seguro e acessível, você pode proporcionar o benefício da terapia para os seus funcionários. Além de psicólogos licenciados e experientes, nossos profissionais contam com um horário flexível, como por exemplo de manhã cedo ou a noite, o que não afetará na carga horária de trabalho dos funcionários. 

Entre em contato com a nossa equipe para saber mais! 

Você tem uma boa saúde mental? Descubra

Você sabe o que é uma boa saúde mental? Como fazer para alcançá-la? Confira na matéria abaixo e descubra!

Saber reconhecer uma saúde mental “problemática” costuma ser fácil. Na maioria das vezes sabemos como identificar ansiedade, estresse, depressão, etc. Porém, quando pensamos a respeito de uma boa saúde mental, pode ser um pouco mais difícil descobrir exatamente o que isso significa.

Novo pensamento sobre um problema antigo

Até mesmo para os especialistas pode parecer difícil chegar a única definição do que seria uma boa saúde mental. Por isso, um grupo de psiquiatras revisou idéias do mundo todo a respeito do tema e as reuniram em uma forma única e padronizada de pensar.

Os autores elaboraram uma definição que se encaixa bem com o que os psicólogos procuram trabalhar com os seus clientes. No artigo, esses autores propuseram a seguinte definição:

“A saúde mental é um estado dinâmico de equilíbrio interno, que permite ao indivíduo usar suas habilidades em harmonia com os valores universais da sociedade. Habilidades cognitivas e sociais básicas; capacidade de reconhecer, expressar as próprias emoções, bem como ter empatia com os outros; capacidade de lidar com eventos adversos da vida; e relações harmoniosas entre corpo e mente representam componentes importantes da saúde mental que contribuem, em graus variados, para o estado de equilíbrio interno. ”

Mas o que essa definição realmente significa?


Equilíbrio interno dinâmico

Infelizmente, não podemos ser felizes o tempo todo. Ser feliz no meio de uma tragédia, por exemplo, pode até significar um sinal de má saúde mental. Assim, é mais importante analisar se os sentimentos do momento correspondem com a situação do que apenas olhar para como nos sentimos. Além disso, nossa capacidade de se recuperar de fatores estressantes é importante nessa avaliação.

Portanto, em outras palavras, o equilíbrio dinâmico é uma maneira de dizer que nossas reações precisam se encaixar com as circunstâncias vivenciadas e a nossa recuperação dependerá da resiliência de cada um.

Habilidades cognitivas e sociais

Uma boa saúde mental depende da nossa capacidade de pensar, planejar e agir de maneira socialmente eficaz. É possível ter alguns problemas nesta área, mas ainda funcionar de forma eficaz.

Muitas pessoas funcionam bem porque usam seus pontos fortes para compensar seus déficits. Por exemplo, alguém com TDAH – isto é, déficit de atenção e hiperatividade -, pode compensar usando ferramentas como organizadores e timers, enquanto alguém que é tímido pode levar um amigo para uma nova atividade social. 

Empatia

A empatia permite que você entenda os pensamentos e os sentimentos de outra pessoa com base em suas próprias experiências. Isso nos ajuda a conviver com outros indíviduos e criar laços. Assim, a empatia quando apropriada mantém nossos relacionamentos mais fortes e saudáveis.

Flexibilidade e adaptabilidade

Uma boa saúde mental exige que aceitemos as mudanças inevitáveis ​​da vida. É normal que coisas ruins nos perturbem. Uma boa saúde mental, contudo, exige que aceitemos que a mudança aconteça e escolhamos comportamentos saudáveis ​​para lidar com a nova situação de maneira eficaz.

Conexão mente / corpo

Má alimentação, falta de sono e atividade física inadequada afetam não só a nossa mente como também o nosso corpo. Isso porque, mente e corpo funcionam juntos. Assim, uma mente não pode ser saudável sem que o corpo esteja ou vice-versa.

USANDO TODAS AS HABILIDADES

Enquanto as definições mais antigas de saúde mental se concentram fortemente na felicidade ou foram limitadas aos valores de uma única sociedade, os autores do novo estudo desenvolveram uma definição mais ampla. O trabalho que eles fizeram oferece uma boa explicação do que os profissionais de saúde mental atuam com seus pacientes.

É normal ser infeliz às vezes, preocupar-se às vezes, ficar zangado quando alguém o incomoda ou chorar em uma situação desagradável. O foco no caso deve ser:

  • Quão bem você funciona em todas as áreas da sua vida;
  • Se você se recupera dos desafios de forma eficaz,
  • Como você usa seus pontos fortes para compensar os déficits.

Não importa qual seja seu diagnóstico, o objetivo de um terapeuta é ajudá-lo a funcionar da melhor forma usando as habilidades que você possui internamente. Quando você procura dentro de si (em vez de procurar fora em outras pessoas ou coisas), as mudanças positivas acontecem naturalmente.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/12/what-good-mental-health-looks-like/

FalaFreud

Quem tem uma agenda cheia sabe como pode ser difícil marcar uma consulta e conseguir conciliar seus horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis, como, por exemplo, de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que em um consultório é bem difícil isso acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e agendar sua primeira sessão.

Depressão causada pelo trabalho: veja principal motivo

A depressão causada pelo trabalho é muito comum e incapacita milhares de pessoas. Veja a seguir uma solução simples e eficaz para reduzir as chances disso acontecer.

Já faz algum tempo que o tema saúde mental está em alta no mundo inteiro. Os casos de transtornos psicológicos não param de aumentar e entre eles está a depressão. Entre umas das causas por trás da doença, está a depressão causada pelo trabalho, que continua a crescer consideravelmente. Mas por que o ambiente de trabalho pode causar depressão?

Seria a solidão o motivo?

Segundo o médico Vivek H. Murthy, muitos ambientes de trabalho modernos contribuem para esse sentimento de desconexão. Para ele, novos modelos de trabalho criaram

uma flexibilidade que antes não existia, mas que muitas vezes reduzem as oportunidades de interação e relacionamentos pessoais.

Porém, nem mesmo em um escritório cheio de pessoas ao redor isso está livre de acontecer. Na maior parte do tempo, os dias são super corridos e todos estão focados no computador, sem muita interação.

OUTROS MOTIVOS POR TRÁS DA depressão causada pelo trabalho

Existem diferentes motivos por trás da depressão causada pelo trabalho. Porém, alguns deles são bastantes recorrentes, como, por exemplo, muitas demandas e alta pressão, competitividade exacerbada, ambiente hostil, etc.

Estudos mostram que ao trabalhar se sentindo totalmente controlado, isto é, com pouca ou sem nenhuma liberdade para realizar as tarefas, aumenta consideravelmente as chances de que uma depressão apareça.

Isso acontece porque nós seres humanos temos necessidades psicológicas fundamentais. Isto é, assim como necessitamos de comida e oxigênio, precisamos ter a sensação de que somos responsáveis pelo nosso próprio destino – mesmo que não tanto quanto gostaríamos. Quando essa sensação é tirada de nós, ficamos infelizes rapidamente.

TORNE O AMBIENTE MAIS AGRADÁVEL E DIMINUA NÚMERO DE CASOS DE DEPRESSÃO

Porém, segundo uma pesquisa realizada pelo cientista social Michael Marmot, é possível realizar o mesmo trabalho de forma menos deprimente. Assim, para evitar se sentir refém em seu próprio trabalho, torne-o mais gratificante, como, por exemplo, mudando coisas rotineiras. Horário, local, roupas, decoração da mesa, ordem das tarefas…

Se de alguma forma você puder ter algum nível de liberdade em um ou alguns desses itens, você não sentirá o trabalho como um fardo tão pesado. Existem, inclusive, estudos científicos que sugerem que dar flexibilidade a um funcionário aumenta sua produtividade.

Portanto, uma dica simples para os líderes das empresas evitarem a depressão causada pelo trabalho é controlar as pessoas o mínimo possível. Com isso, os funcionários não apenas trabalharão mais, mas também serão mais felizes. E como ambas as partes se beneficiarão disso, ter um local de trabalho mais liberal não será um problema para os gerentes.

PROCURE AJUDA DE UM PROFISSIONAL DE SAÚDE 

Se você estiver enfrentando uma depressão causada pelo trabalho, lembre-se sempre de colocar sua saúde em primeiro lugar. Procure ajuda de um profissional da área de saúde, uma vez que é primordial estar sob o tratamento adequado.

Como lidar com chefe controlador? Terapeuta dá dicas; Confira matéria no FalaFreud.

Fonte:https://medium.com/inc./this-is-the-number-one-cause-of-depression-at-work-45a7302e3552

Quem tem uma agenda cheia sabe como pode ser difícil marcar uma consulta e conseguir conciliar seus horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis, como, por exemplo, de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que em um consultório é bem difícil isso acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e se conectar com um dos nossos psicólogos.

Download App

Ansiedade: entenda os efeitos que ela pode causar no seu corpo

A ansiedade faz com que o nosso corpo lance algumas substâncias químicas no sangue, como o cortisol e a adrenalina, que nos preparam para uma reação de luta ou de fuga. O sangue passa a ser desviado para as áreas do corpo que nos preparam para agir. Nesse momento é comum se sentir pressionado, à medida que a frequência cardíaca, a sudorese e a tensão muscular aumentam.

Depois que a ameaça passa, retornamos a um estado normal e equilibrado. A partir dessa perspectiva, a ansiedade não é apenas normal, como também uma resposta adaptativa saudável projetada para nos manter seguros.

Nos dias atuais, a ansiedade, apesar de ainda ter sua importância, ocorre de forma muito mais rotineira do que deveria e isso acaba trazendo problemas para a saúde do indivíduo.

Veja a matéria a seguir e entenda como a ansiedade afeta o seu corpo.

1. Problemas cardíacos 

A ansiedade exige que o coração bombeie mais sangue para chegar às áreas do corpo que precisam responder a uma ameaça. Embora isso seja geralmente reversível quando o problema passa, para aqueles com ansiedade e estresse contínuo, o coração continua operando em um nível elevado. Isso pode aumentar o risco de doença cardíaca, ataque cardíaco e derrame.

Dois estudos feitos pela Harvard Medical School e pelo Lown Cardiovascular Research Institute, descobriram que “aqueles que sofrem de um distúrbio de ansiedade têm duas vezes mais chances de ter um ataque cardíaco do que aqueles sem histórico de distúrbios de ansiedade”.

2. Pressão alta

Da mesma forma que os batimentos cardíacos aumentam para que o corpo consiga bombear mais sangue, a pressão arterial também aumenta. Embora apenas a ansiedade não seja suficiente para fazer com que o indivíduo tenha pressão alta, esses picos que ocorrem podem fazer mal à saúde a longo prazo.

3. Asma e problemas respiratórios

Diversos estudos já mostram que existe uma forte correlação entre ansiedade e asma. Em Uma pesquisa realizada em 2005, cujos resultados foram publicados no American Journal of Respiratory, descobriu que pessoas diagnosticadas com transtorno do pânico têm seis vezes mais chances de desenvolver asma do que aqueles sem ansiedade.

4. Problemas estomacais e gastrointestinais

Você sabia que problemas gastrointestinais, como diarréia, dores de estômago e náuseas são sintomas bastante comuns de ansiedade? Se você já procurou um médico para garantir que não há nada de errado, mas, ainda assim, continua apresentando algum dos sintomas acima, talvez seja hora de procurar ajuda para trabalhar essa ansiedade exagerada.

5. Insônia 

As causas para a insônia podem ser várias, porém, de acordo com médicos e psicólogos, um dos principais motivos do problema costuma estar relacionado ao estresse e a ansiedade.

A falta crônica de sono abre brechas para outros possíveis problemas de saúde, como doenças cardíacas, derrame e enfraquecimento do sistema imunológico. Portanto, não deixe de procurar ajuda de um profissional da área de saúde para entender como tratar o problema e recuperar suas noites de sono. Veja algumas dicas para uma enfrentar a insônia e ter uma noite de sono tranquila.

6. Picos de açúcar no sangue

Durante um momento de tensão ou ansiedade, nosso corpo libera hormônios de cortisol e epinefrina, o que faz com que o fígado produza mais glicose, ou açúcar no sangue, para dar ao indivíduo mais impulso e energia.

Depois que a emergência passa, geralmente o corpo simplesmente absorve esse açúcar extra no sangue. No entanto, de acordo com a Associação Americana de Psicologia, os repetidos aumentos no açúcar no sangue podem aumentar o risco para aqueles predispostos ao diabetes tipo 2 de contrair a doença.

7. Diminuição da imunidade

Como os recursos corporais ficam voltados para a necessidade de proteção imediata do corpo, o sistema imunológico pode ser temporariamente suprimido. Quando a ansiedade faz com que isso aconteça de novo e de novo, temos mais chances de pegar um vírus, como resfriados, e não conseguimos combater as infecções existentes da maneira mais eficaz.

8. Ganho de peso

É comum pessoas ansiosas desenvolverem compulsão alimentar. Os “alimentos de conforto”, como são chamados, liberam a sensação de serotonina, que podem trazer um alívio temporário, fazendo com que a pessoa volte repetidas vezes ao alimento, em busca de prazer. Mas com o tempo, as calorias causadas pelo estresse crônico se somam e, para piorar as coisas, o cortisol pode estar associado um aumento no armazenamento de gorduras no corpo.

9. Tensão muscular crônica

Os músculos ficam tensos porque nosso corpo está reunindo forças para responder rapidamente a situação, seja para atacar, nos proteger ou fugir. Quando estamos ansiosos, nossos músculos nunca têm a chance de relaxar completamente e permanecemos rígidos o tempo todo.

Dores de cabeça e enxaqueca também são comuns em pessoas ansiosas, devido a pressão que fazem com a mandíbula sem nem perceber.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/05/ways-anxiety-impacts-your-physical-health/

A terapia online no FalaFreud é confiável ?

O FalaFreud foi lançado oficialmente em 20 de outubro de 2016, até então nenhuma empresa ou startup havia atingido uma quantidade expressiva de pessoas em busca de fazer terapia online no Brasil, em 2016 esse conceito ainda era pouco explorado pelos profissionais de psicologia no Brasil.

Lançado oficialmente no dia 20 de outubro de 2016, o FalaFreud trouxe uma enorme inovação ao conceito de terapia online.

Até então, não havia no Brasil nenhuma startup ou empresa que tivesse atingido um número tão expressivo de usuários fazendo terapia online, mostrando uma necessidade pouco explorada pelos profissionais de Psicologia até aquele momento.

No dia 7 de novembro de 2016, a Revista Exame publicou em seu site uma matéria sobre o FalaFreud (Confira a matéria na íntegra), mostrando aos brasileiros que agora seria possível conversar com um psicólogo através do aplicativo, de forma muito mais prática e acessível, sem precisar sair de casa para fazer terapia. Continue lendo “A terapia online no FalaFreud é confiável ?”

Como ajudar alguém com depressão

Como ajudar alguém com depressão

Você sabia que mais de 300 milhões de pessoas no mundo vivem com depressão? Os números divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram a necessidade cada vez maior de olhar para a doença com a seriedade que ela exige e buscar entender como ajudar este indivíduo, que pode ser um amigo, um colega de trabalho, um membro da família, etc.

Antes de mais nada, é importante salientar a necessidade de buscar ajuda profissional para comprovar que a pessoa está mesmo com depressão. Isso porque, muitos confundem a depressão com uma tristeza. Em ambos os casos estes indivíduos precisam de ajuda, porém, no caso da depressão, os métodos são diferentes.

Como saber se a pessoa tem mesmo depressão Continue lendo “Como ajudar alguém com depressão”