Como manter a calma com os filhos pequenos

Educar uma criança pode ser muito desafiador. Castigos, brigas e estresse fazem parte, mas podem ser evitados se você souber como manter a calma com os filhos pequenos.

Quem tem crianças em casa sabe o quanto elas podem dar trabalho em alguns momentos. Por mais gratificante que seja, às vezes elas simplesmente vão te fazer perder a paciência. É normal que isso ocorra. Porém, para evitar que você perca a cabeça diante de uma situação como essa, preparamos algumas dicas de como manter a calma com os filhos.

Use o “Botão de pausa”

Apesar de ser impossível impedir que os sentimentos venham à tona, você pode usar técnicas para controlar suas reações. Essa ferramenta é o seu “botão de pausa”. Assim, se você não deixar que as emoções tomem conta de você, você conseguirá controlar a forma na qual reage as situações. Quanto mais você praticar, mais você conseguirá.

Por exemplo, durante uma situação de estresse com a criança: no momento em que você se sentir aborrecido, irritado ou com raiva, evite resolver o problema na mesma hora. Sua intervenção será mais eficaz se primeiro você se acalmar. Portanto, assim que perceber que está irritado, afaste-se do seu filho e vá para o Passo 1 abaixo – uma boa dica é colocar essas cinco etapas na sua geladeira para tê-las sempre à vista.)

Passo a passo de como manter a calma com os filhos

Passo 1) Pare o que estiver fazendo e apenas respire

No momento em que o seu filho estiver te aborrecendo, pare tudo o que você está fazendo e foque na sua respiração. Faça três respirações profundas para se acalmar, respirando pelo nariz e soltando pela boca. Se você precisar de mais respirações, repita dez vezes. Tornar-se consciente da sua respiração impede que você perca o controle e possa escolher de que forma quer agir.

Passo 2) Escolha a calma em vez da raiva

A parte mais difícil de se acalmar é de fato escolher se acalmar. Isso porque, quando estamos muito irritados, só o que queremos é atacar e não nos acalmarmos. Faça uma escolha consciente para deixar a raiva ir.

Passo 3) Mude sua mente

Outra dica de como manter a calma com os filhos é através de mantras, como, por exemplo, frases, imagens ou pensamentos que te permitirão sentir amor e generosidade. Assim, portanto, você pode tentar pensar “ele está agindo como uma criança, porque ele é uma criança” ou “ele está me mostrando que ele precisa da minha atenção”.

Não precisa ser necessariamente um mantra, mas basta encontrar um pensamento tranquilo para interromper esse ciclo de ansiedade, tranquilizando sua mente preocupada.

Passo 4) Acalme seu corpo

Observe as sensações em seu corpo. Perceba aonde o seu corpo está contraído e tente relaxar essas partes, sempre respirando. Você também pode mover seu corpo para liberar a contração – sacuda as mãos, jogue água no rosto. E sempre lembre-se de ter compaixão com você mesmo.

Passo 5) Quando você estiver mais calmo…

Quando a raiva passar, volte para o seu filho. Defina limites necessários ou fale sobre o que aconteceu. Veja um exemplo de situação e como fazer:

“Me desculpe se levantei a minha voz. Eu estava muito frustrada. Aqui está o que eu quis dizer. Estou preocupada que chegaremos atrasados ​​se não sairmos em cinco minutos. Eu preciso que você coloque seus sapatos agora. Eu vou te ajudar. Vamos trabalhar juntos”.

Agora que você já viu o passo a passo de como manter a calma com os filhos pequenos, saiba que, apesar de parecer simples, não é fácil colocá-los em prática, especialmente no começo. Porém, esse hábito evitará que você fale ou faça coisas que pode se arrepender mais tarde.

Portanto, toda vez que você usar seu “botão de pausa”, você estará escolhendo o amor. Antes que você perceba, você não se lembrará mais da última vez que levantou sua voz. Com isso, gradualmente, seu filho aprenderá através do seu comportamento e repetirá os seus passos.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Fonte:https://www.psychologytoday.com/intl/blog/peaceful-parents-happy-kids/201811/are-you-using-essential-parenting-tool

Quem tem uma agenda cheia sabe como pode ser difícil marcar uma consulta e conseguir conciliar seus horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis, como, por exemplo, de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que em um consultório é bem difícil isso acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e se conectar com um dos nossos psicólogos por apenas R$159,99 por mês.

Download App

Como evitar que o “vício no celular” atrapalhe sua relação

É inegável que a tecnologia mudou a forma como nos comunicamos uns com os outros – pense em todas as pessoas do seu passado que você nunca mais interagiria se não fosse pelo Facebook, por exemplo. Porém, ao mesmo tempo que as redes sociais e os apps nos smartphones nos aproximam de pessoas distantes, eles podem ter o efeito oposto com pessoas mais íntimas.

Uma pesquisa feita na Universidade de Baylor, nos Estados Unidos, revelou que o “vício no celular” é de fato prejudicial aos relacionamentos amorosos. O estudo levou em consideração o “phubbing” – o termo é a junção entre as palavras phoning (“falar ao telefone”) e snubbing (“esnobar/ignorar”), o que significa deixar de prestar atenção em alguém por causa do telefone.

Para evitar que o vício no celular atrapalhe sua relação, preparamos algumas dicas importantes que devem ser seguidas; Confira!

Dica 1: Limite seu tempo nas redes sociais

Esteja atento ao seu(sua) parceiro(a) e ao tempo que dedica a ele(a). Passar muito tempo ao telefone, em vez de dar atenção a pessoa que está com você, pode fazer com que ela se sinta sem importância e desvalorizada. Uma boa dica, portanto, é limitar a quantidade de minutos que você passa por dia no telefone.

Dica 2: TENHA MAIS conversas presenciais

Ter uma boa comunicação é fundamental para o sucesso de uma relação. E isso pode não funcionar se a conversa de vocês for apenas virtual e/ou sem transparência. Dedique 15 a 20 minutos algumas vezes por semana para melhorar a comunicação de vocês. É fundamental estabelecer um diálogo onde tudo pode e deve ser conversado abertamente. 

DIca 3: Dê ao outro privacidade e exija a sua também

Não é necessário conhecer todos os detalhes sobre os pensamentos e as atividades diárias do seu parceiro. Sendo assim, evite bisbilhotar os perfis das redes sociais da pessoa procurando encontrar pistas sobre ela. Na maioria das vezes não se trata de esconder, mas apenas manter a individualidade e privacidade em conversas com amigos ou família. Portanto, não confunda não haver segredos entre vocês com privacidade., são coisas totalmente diferentes.

É verdade que as redes sociais são uma ótima forma de se comunicar com todos os tipos de pessoas. Porém, por mais tentador que seja permanecer conectado, saber a hora de se desconectar e curtir sua relação pode ser ainda mais benéfico e evitará possíveis desgastes em seus relacionamentos íntimos.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental Terapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialista para você!

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2015/09/4-tips-to-stop-social-media-from-killing-your-intimate-relationship/