Saiba o que é agorafobia: transtorno relacionado a ataques de pânico

Você sente medo de ficar em locais fechados, como cinemas e elevadores, ou conhece alguém que tenha esse receio? É provável que essa sensação seja gerada por um problema bastante comum: a agorafobia.

Esse transtorno gera ataques de pânico e está relacionado com distúrbios de ansiedade. No entanto, é necessário fazer um tratamento para que a pessoa doente possa ter uma vida normal, livre das sensações de desespero.

Se você deseja saber mais informações sobre essa disfunção, que é mais comum do que se imagina, confira nossa matéria acerca desse assunto, pois vamos explicar quais os sintomas e como tratar essa doença psicológica.

Continue lendo “Saiba o que é agorafobia: transtorno relacionado a ataques de pânico”

Benefícios do exercício físico na depressão

Especialistas apontam os benefícios do exercício físico na depressão e na ansiedade; Confira.

Você com certeza já ouviu falar que praticar atividade física faz bem para a saúde. Mas e quando se trata de depressão ou de ansiedade exagerada? Segundo especialistas, o exercício físico, quando feito regularmente, tem o potencial de aliviar e até curar os sintomas de muitas doenças, inclusive de transtornos mentais. Confira os benefícios do exercício físico na depressão e na ansiedade.

O poder da endorfina

Após realizarmos uma atividade física, nosso corpo libera uma grande quantidade de endorfina. Esse hormônio traz a sensação de bem-estar, alívio e disposição para o organismo.

Este hormônio está muito relacionado aos benefícios do exercício físico na depressão e na ansiedade. Isso porque, de acordo com um estudo da Universidade de Toronto, indivíduos que praticam atividade física de 20 a 30 minutos por dia podem afastar a depressão a longo prazo.

A dica é escolher uma atividade ou um esporte que você goste de fazer. Assim, por exemplo, você pode praticar dança, corrida ou musculação e fazer disso uma parte regular de sua rotina. Dessa forma, o exercício não apenas ajudará no tratamento, mas como diz o estudo, ajudará a prevenir a depressão.

Redirecionando a energia

Apesar de somente o exercício não ser o suficiente para substituir o uso da medicação ou a necessidade de assistência profissional, praticar atividades pode diminuir consideravelmente o excesso de ansiedade no corpo. Portanto, da próxima vez que estiver ansioso, tente fazer uma caminhada, por exemplo.

A experiência do nadador Michael Phelps

Michael Phelps é um nadador americano, considerado um dos melhores do mundo. O vencedor da medalha de ouro olímpica, ao revelar para o mundo a respeito do caso de depressão que enfrentou, mostrou as importantes conexões entre exercício físico e depressão.

É importante ressaltar que o exercício físico sozinho não é uma cura para o transtorno mental. Porém, quando aliado à medicação e / ou psicoterapia, a atividade física pode trazer muitos progressos em direção a melhores resultados de saúde mental.


Todo cuidado é bem-vindo!


Se você sofre de depressão ou ansiedade exagerada, lembre-se de que por mais desafiante que esse momento possa parecer, sempre existirá um caminho para superá-lo.

Mesmo que aliar o exercício físico om o tratamento médico não esteja te trazendo resultados rápidos, lembre-se de que essa prática poderá elevar o seu estado de espírito e te fornecer motivação extra para lutar contra o transtorno. Mesmo que o exercício sozinho não seja uma cura, se ele faz você se sentir melhor, então vale a pena.

Viver com ansiedade ou depressão, ou ambos, não é fácil. Se você sofre de um transtorno mental, sabe o quanto isso pode ser difícil. Embora não seja uma cura, o exercício pode ser outra arma na batalha contra a depressão e a ansiedade.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/12/does-exercise-help-depression-and-anxiety/

Quem tem uma agenda cheia sabe como é difícil marcar uma consulta e conciliar horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis. Você pode, por exemplo, fazer terapia de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que no consultório é bem difícil de acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e agendar sua primeira sessão.

Como ajudar uma pessoa estressada? Veja as dicas!

O estresse está por todo lugar. No trabalho, nas escolas, nas relações…Mas você sabe como ajudar uma pessoa estressada? Confira algumas dicas do que fazer! 

Da mesma forma que nós experimentamos esses sentimentos, isso pode acontecer com nosso(a) parceiro(a), amigos ou familiares. Quando isso acontece, é preciso saber lidar da melhor forma, para que não prejudique o seu relacionamento e torne-o exaustivo. Veja a seguir algumas dicas para como ajudar uma pessoa estressada. 

1.Ouça sem julgamentos e valide os sentimentos da pessoa

Quando estamos estressados e procuramos outra pessoa para desabafar, na maior parte das vezes não estamos buscamos conselhos, mas sim que nossos sentimentos sejam ouvidos e validados.

Portanto, ao ouvir os desabafos da pessoa, seja um bom ouvinte e, principalmente, não tente dizer a maneira correta na qual ele(a) deveria ter agido. Reconheça que somos todos diferentes e cada indivíduo reage ao estresse de uma forma. O importante é ter empatia e saber escutar o outro.

Portanto, se você não sabe como ajudar uma pessoa estressada, a primeira dica é: evite controlar como ela reage ao estresse. Apenas permita que ele se sinta seguro com você; seja um porto na tempestade.

2.Mostre seu interesse em ajudar

Há muitas maneiras de expressar preocupação ou cuidado com o outro. No entanto, às vezes a pessoa pode não querer discutir diretamente o que está incomodando. Porém, isso não significa que você não possa fazer pequenas coisas para mostrar que está ciente dos sentimentos dela e que quer ajudá-la a diminuir o estresse.

Expressar cuidado e preocupação de diversas maneiras pode ter um impacto poderoso na relação e ser muito positivo. Coisas pequenas como preparar uma refeição no final de um dia difícil pode ajudá-la a sentir bem melhor. 

3.Aprenda a identificar o estresse

Nem todo mundo gosta de falar quando está estressado e por isso pode ser importante para você aprender a reconhecer os sinais de estresse que seu parceiro dá. Muitas vezes, isso será sinalizado por uma mudança de hábitos – algo que você será capaz de detectar já que conhece seu parceiro intimamente.

Mudanças nos hábitos alimentares ou de sono, dores de cabeça recorrentes ou dores de estômago, incapacidade de se concentrar ou completar tarefas são algumas das questões que indicam que o estresse pode estar presente. Assim, se você reconhecer alguns desses sinais na pessoa, esteja ciente de que o estresse pode ser a causa.

4.Reconheça que homens e mulheres podem VIVENCIAR O ESTRESSE de formas diferentes

As diferenças em como homens e mulheres lidam com o estresse são generalizadas, é claro, mas é importante reconhecer que essas diferenças podem ajudar você ou o seu cônjuge a identificar quando um dos dois está estressado.

Homens e mulheres costumam reagir de maneira diferente ao estresse devido aos hormônios do estresse. Enquanto as mulheres prestam mais atenção a sentimentos e emoções, os homens costumam mostrar mais interesse em ações. Assim, uma mulher geralmente prefere receber conforto e amor na forma de apoio emocional e retenção. Já o homem é frequentemente mais aberto para receber assistência com atividades ou outras saídas físicas. (Contudo, ressaltamos que isso pode não acontecer dessa forma, uma vez que cada caso é um caso).  

5.Cuide de você antes para poder cuidar do SEU parceiro

Antes de saber como ajudar uma pessoa estressada, é preciso cuidar de si mesmo. Ou seja, antes de tudo, precisamos ter auto-cuidado para sermos fortes o suficiente quando os outros precisarem de nós.

O autocuidado pode vir em forma de exercício físico, meditação e terapia. É importante ter pelo menos uma pessoa fora do seu relacionamento (um terapeuta, por exemplo) para contar sobre o que está acontecendo com seu parceiro. Isso não só vai ajudar a te enxergar os problemas através de uma nova perspectiva, como evitará que você adicione mais estresse aos níveis de estresse já aumentados do outro.

6.Se os níveis de estresse se tornarem incontroláveis, ORIENTE seu parceiro a procurar ajuda externa

Nem você nem o outro podem fazer isso sozinhos. Se o nível de estresse da pessoa estiver prejudicando ou causando altos níveis de ansiedade, é hora de procurar tratamento.

Saiba que todos nós reagimos de maneira diferente ao estresse. Porém, oferecer empatia e cuidado sem julgamento é sempre a melhor maneira de agir quando a pessoa estiver sobrecarregada.

Vale lembrar que, mesmo que você queira aprender como ajudar uma pessoa estressada, nem sempre é possível “salva-la” sozinho. Se as coisas estão saindo de controle, faça a pessoa reconhecer que precisa da ajuda de um profissional. Apresente um plano eficaz para lidar com o estresse e mostre como isso pode fazê-lo se sentir bem melhor.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você!

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/04/when-your-partner-is-stressed/

Quem tem uma agenda cheia sabe como pode ser difícil marcar uma consulta e conseguir conciliar seus horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis, como, por exemplo, de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que em um consultório é bem difícil isso acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e se conectar com um dos nossos psicólogos por apenas R$159,99 por mês.

Download App

FalaFreud na mídia: “App de terapia brasileiro agora tem videochamadas”

Usuários poderão interagir com terapeutas em vídeos para interpretação de linguagem corporal e aumento de empatia

São Paulo — O aplicativo brasileiro de terapia FalaFreud ganha nesta semana suporte para videochamadas. O recurso era um dos mais aguardados por seus usuários e permite que o terapeuta possa avaliar sinais não verbais, como a linguagem corporal do paciente virtual.

A novidade, disponível nos aplicativos para Android e iPhone, também altera os planos oferecidos pela empresa atualmente. Antes, havia somente um plano, com mensagens de texto a qualquer hora do dia para terapeutas, cujo custo era de 300 reais ao mês. Agora, também há uma opção de 339 reais que dá ao assinante a possibilidade de fazer uma chamada de vídeo por mês, com duração de 45 minutos. Sessões em vídeo adicionais poderão compradas por meio do pagamento adicional de 75 reais cada.

A empresa responsável pelo FalaFreud conta que o novo aplicativo foi criado praticamente do zero para evitar problemas de desempenho, em especial, nos dispositivos Android. Na Google Play Store, é possível encontrar diversas reclamações dos usuários quanto ao desempenho e também ao preço cobrado pela assinatura do app.

Yonathan Yuri Faber e Renan Pupin são os fundadores do FalaFreud e enfrentaram resistência do Conselho Federal de Psicologia e de profissionais da área por se posicionarem como uma empresa que conectava pacientes a psicólogos. Faber conta que isso acabou desde que a companhia decidiu ampliar seu escopo de atuação de psicólogos para terapeutas.

Em entrevista a EXAME.com, Faber conta que o aplicativo cresceu 20% ao mês nos últimos meses, em termos de usuários, e que já surgiram diversos cadastros no CFP de sites de psicólogos e empresas que desejam oferecer terapia online. No total, são mais de 700 que apareceram recentemente.

Entre os rivais, se destaca o Luzz, que tem proposta parecida com a do FalaFreud, com assinatura mensal de 369 reais.

Em 2014, Faber tentou lançar no Brasil um aplicativo de caronas pagas muito semelhante ao Uber, o Zaznu, mas ele não deu certo. “Com o Zaznu, nós perdíamos dinheiro a cada corrida. No FalaFreud já conseguimos ter lucro”, declarou Faber.

O próximo passo do aplicativo agora é ir atrás das empresas para oferecer seu serviço de atendimento via aplicativo–e as chamadas em vídeo são cruciais para isso, na visão de Faber. Fora isso, o FalaFreud segue em busca de aumentar sua base de clientes. Com o código promocional EXAME, novos usuários do app ganham 50 reais de desconto na mensalidade.

Matéria originalmente publicada na Revista Exame

Estresse: O que é e como lidar com esse sentimento

Você sabe o que é o estresse? Entenda tudo sobre esse sentimento que atrapalha a vida de milhares de pessoas todos os dias

Afinal, o que é o estresse?

O estresse é um sentimento universal, que faz parte da experiência humana. É uma resposta do nosso organismo, que pode ser física ou mental a algum evento considerado importante ou que exija um grande esforço. Normalmente isso acontece quando o indivíduo se sente ameaçado, fazendo com que o organismo libere reações químicas no organismo. 

Dito isso, é importante lembrar que, quando em doses altas esse sentimento pode causar problemas psicológicos e até sintomas físicos, como insônia, ansiedade exagerada, depressão e problemas cardíacos.

Contudo, existem maneiras de responder ao estresse de forma saudável e reverter os sintomas desconfortáveis ​​que surgem com esse sentimento ao longo do tempo.

Porém, é válido lembrar que a maneira mais básica e importante de atenuar o esgotamento é cuidando de si mesmo. Pode parecer simples, mas sua mente e seu corpo estão conectados de forma poderosa e, ao manter suas reservas físicas, emocionais e mentais, você pode prevenir e controlar sentimentos negativos. Confira algumas dicas de como diminuir o estresse do seu cotidiano.

  • Considere diminuir o ritmo 

Às vezes, seu corpo precisa de tempo para relaxar e reabastecer suas reservas de energia. Em vez de assumir mais responsabilidades ou dizer “sim” a um convite, por exemplo, pare e pergunte a si mesmo: “Os benefícios de aceitar esse convite valem o estresse potencial?” Às vezes a resposta será não.

  • Separe um tempo para reflexão

Crie o hábito de escrever seus pensamentos estressantes para tirá-los da cabeça ou mantenha um diário regular com motivos para ser grato e frases positivas. Além disso, tenha tempo para refletir sobre seus sentimentos – isso poderá ter um efeito calmante. Separar alguns minutos por dia para praticar este exercício pode ajudar até mesmo a evitar futuras sensações de tensão.

  • Tire férias

Se você estiver vivenciando um momento estressante, assim que possível, arrume suas malas e faça uma viagem. Separar um tempo para si é extremamente importante para desacelerar o ritmo.

Se não for possível tirar férias, experimente os finais de semana para ir a algum lugar novo. Isso ajudará você a voltar reabastecido, restaurado e pronto para aqueles momentos estressantes.

  • Faça exercícios regularmente

Exercícios físicos ajudam o corpo a reduzir o impacto mental e físico do estresse. Aulas de alta intensidade podem ajudá-lo a eliminar emoções reprimidas, o que pode ter um efeito calmante. Yoga também é outra maneira comum de lidar com o estresse através de movimentos físicos e alongamentos.

  • Tenha contato com a natureza

A natureza tem propriedades curativas e ficar em contato com ela pode ajudar a aliviar o mau humor e acalmar sentimentos de ansiedade. Você pode fazer uma caminhada pelas árvores, dar um passeio tranquilo na praia ou passar um tempo sentado em um jardim, por exemplo…Essas atitudes podem te ajudar a promover uma sensação de paz.

  • Pratique a meditação

Para ajudar a estimular a sensação de relaxamento, tente fazer exercícios de respiração e meditação. Existem aplicativos que podem ajudá-lo a acalmar o corpo e a mente, reduzindo o estresse mental.

Leve uma vida com mais qualidade e menos estresse

Praticar o autocuidado é uma maneira importante de reduzir seus níveis de tensão e ansiedade. Ao fazer isso, você melhora seu sistema imunológico, sua energia e sua qualidade de vida.

Com as dicas acima, você poderá reduzir, e até reverter, os efeitos físicos, mentais e emocionais do estresse – sem contar que serão necessários apenas alguns minutos por dia para obter os benefícios positivos do relaxamento.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental Terapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialista para você!

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/07/self-care-stop-stress-secrets/

As 8 dúvidas mais comuns sobre antidepressivos

É impossível negar a importância dos antidepressivos no tratamento contra a depressão. Porém, ainda é comum que algumas pessoas tenham receios e inseguranças quanto ao uso do remédio. Aqui no Blog do Fala Freud preparamos uma lista com as dúvidas mais frequentes das pessoas sobre os antidepressivos. Clique e confira !

Tem algum receio sobre antidepressivos? Veja as questões mais comuns sobre o assunto e responda suas dúvidas

É impossível negar a importância dos antidepressivos no tratamento contra a depressão. Não é a toa que 67% dos indivíduos deprimidos utilizam o medicamento como forma primária de tratamento, como apontam os dados da National Alliance on Mental Illness (NAMI).Porém, ainda é comum que algumas pessoas tenham receios e inseguranças quanto ao uso do remédio e seus riscos.

Para te ajudar a responder essas questões, preparamos uma lista com as dúvidas mais frequentes das pessoas sobre os antidepressivos. Mas lembre-se sempre de consultar um profissional e verificar o que é melhor para o seu caso. Continue lendo “As 8 dúvidas mais comuns sobre antidepressivos”

Ataque de pânico: veja o que fazer e como se acalmar durante uma crise

Quem já vivenciou um ataque de pânico sabe o quanto esta experiência pode ser desagradável, os sintomas físicos podem até ser confundidos com um infarto. Mas existem algumas formas de minimizar as crises. Veja no Blog do FalaFreud como lidar com os ataques de pânicos e entender o que fazer durante esses momentos.

Ataque de pânico: veja o que fazer e como se acalmar durante uma crise

Quem já vivenciou um ataque de pânico sabe o quanto esta experiência pode ser desagradável. Os sintomas físicos como falta de ar, palpitações, vertigens são tão intensos que podem até ser confundidos com um infarto. Mas existem algumas formas de minimizar as crises. Veja a seguir como lidar com os ataques de pânicos e entender o que fazer durante esses momentos. Continue lendo “Ataque de pânico: veja o que fazer e como se acalmar durante uma crise”

A terapia pode ajudar?

Conheça as cinco queixas que mais fazem as pessoas buscarem por ajuda

Há uma série de razões que fazem com que as pessoas busquem a terapia online todos os dias. Porém, algumas dessas queixas são bem frequentes e costumam aparecer bastante nas sessões terapêuticas, como ansiedade exagerada, estresse, relacionamentos problemáticos, entre outras questões. Veja a seguir cinco situações que podem ser resolvidas através da terapia.

Ansiedade

Ataques de pânico, fobias ou ansiedade noturna são queixas que aparecem bastante entre os indivíduos. A ansiedade é uma emoção comum a todos os seres humanos, porém, quando acontece de forma exagerada pode ocasionar uma série de problemas, inclusive a depressão.

Atualmente existem alguns medicamentos que podem ajudar a lidar melhor com os sintomas, mas são soluções de curto prazo. Para tratar a causa do problema, procure um terapeuta para te ajudar a entender de onde está vindo este sentimento e o que está te deixando assim.

Estresse

Existem diversas formas e estratégias de lidar com o estresse. Seja ele devido ao trabalho, finanças ou situações sociais. A terapia online irá te ajudar a identificar o que está te causando esse estresse e te mostrará como se sentir melhor, diminuindo este sentimento ou até eliminando-o. Quer saber mais sobre o assunto? Faça o teste e descubra o seu nível de estresse

Relacionamento

Independente do tipo de problema que você está enfrentando em seu relacionamento, uma coisa é fato: a sua qualidade de vida melhora muito quando você consegue ter um relacionamento mais feliz e saudável – seja com um cônjuge, amigos ou familiares. A terapia poderá te ensinar a se relacionar da melhor forma possível, ajudando na comunicação entre você e o outro.

Vícios e compulsões

O vício traz uma dependência física e psicológica que muitos não conseguem controlar por conta própria. Da mesma forma, a compulsão, normalmente, esconde alguma questão emocional que pode e deve ser tratada na terapia. Independente de qual seja o seu vício, ou compulsão, procure a terapia e assuma o controle da sua vida. Você sabe o que é compulsão e quais são os tipos? Confira se é o seu caso.

Luto

Existem muitas definições para a palavra luto, além da perda de um ente querido. Um divórcio ou um trauma do passado também podem ser vistos como formas diferentes de luto, e nada mais justo que essas pessoas que estão sofrendo procurem ajuda da terapia para facilitar o processo e torná-lo menos doloroso.

Fonte: https://www.betterhelpreviews.com/blog/five-ways-betterhelp-can-improve-your-life

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Gostou deste conteúdo e quer ler mais sobre Terapia ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

As diferenças entre ataque de ansiedade e ataque de pânico.

Entenda a diferença entre ataque de ansiedade e ataque de pânico. O conhecimento pode moldar o curso de sua saúde mental. Veja no Blog do FalaFreud.

Saber a diferença entre um ataque de ansiedade e ataque de pânico, é mais do que uma questão de semântica. O conhecimento pode moldar o curso de sua saúde mental.

Se você não sabe qual está tendo, será difícil encontrar o tratamento adequado ou desenvolver habilidades úteis para enfrentá-lo. E pode perder tempo abordando problemas errados.

Então vamos começar a diferenciá-los. Continue lendo “As diferenças entre ataque de ansiedade e ataque de pânico.”