Ocitocina: conheça os benefícios do hormônio do amor

Você já ouviu alguém falar a respeito do hormônio do amor ou sobre o seu propósito? Muitas pessoas não sabem que a Ocitocina desempenha um papel fundamental no público feminino, desde funções reprodutivas até mesmo em relação ao parto e amamentação.

Além dos efeitos na reprodução, o hormônio também ganha destaque por colaborar na atividade sexual e social do ser humano. Um exemplo dessa questão é que os níveis da Ocitocina tendem a aumentar durante experiências estressantes e na relação com outros indivíduos, o que provoca mudanças de comportamento.

A substância também pode ser identificada como Oxitocina, e sua influência sobre a fisiologia da pessoa tem início no cérebro. Logo em seguida, o hormônio se direciona para a glândula pituitária e liberado na corrente sanguínea. Vale ressaltar que os receptores dela são encontrados em células por todo o corpo.

Aumenta a libido

A Ocitocina não recebe esse nome de hormônio do amor à toa, já que ela é liberada em demonstrações de afeto e carinho. Ela é notada num abraço ou quando você se encontra num relacionamento com alguém, por exemplo.

No caso de envolvimento sexual, um coquetel de substâncias químicas cerebrais são liberados durante o orgasmo. A Oxitocina é uma delas e consegue intensificar o vínculo entre os parceiros nessas ocasiões.

Estimula o apego materno

Segundo um estudo da conceituada revista Psychological Science, as mulheres grávidas que têm mais desse hormônio no corpo, conseguem estabelecer uma conexão mais forte com seus filhos após o nascimento.

Por isso, é muito discutido que o apego materno é um dos principais efeitos que a Ocitocina causa no ser humano.

Auxilia no controle da ansiedade e estresse

Apesar de estar ligada aos fatores descritos acima, a substância contribui no controle do estresse e ansiedade. De acordo com uma pesquisa da Society for Neuroscience, os sinais de transtornos como a depressão tendem a diminuir, após a Ocitocina ser injetada no indivíduo.

Contudo, vale destacar que para tratar essas condições, o mais indicado é o acompanhamento terapêutico. Aplicando esse método na sua vida, você consegue ter mais estabilidade e bem-estar no dia a dia. Porém, o tratamento precisa da orientação de um psicólogo, profissional preparado para atender esse tipo de demanda.

Colabora para as habilidades sociais

Você sabia que a inalação da substância melhora a capacidade das pessoas com autismo no quesito interação? Esse é outro benefício proporcionado pela Ocitocina.

Além desse fator, ela tem o poder de reduzir o medo que os autistas sentem pelos outros. Dificuldade na comunicação e relações sociais também são questões aperfeiçoadas com a presença desse hormônio.

Curiosidades sobre a Ocitocina

A substância é essencialmente produzida pelo corpo, mas ela existe também na forma sintética. Vendia normalmente sob receita com o nome de Pitocina, a Ocitocina é usada para iniciar ou fortalecer as contrações durante o parto.

Nesse caso, ela deve ser administrada com a supervisão médica. Após o nascimento da criança, o hormônio estimula as contrações uterinas, o que diminui as chances de uma possível hemorragia.

Sua utilidade se estende também na forma de consumo intranasal. Assim, a substância melhora a percepção dos indivíduos, evidenciando traços da personalidade, exemplo: confiança e altruísmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui