As diferenças entre ataque de ansiedade e ataque de pânico.

Entenda a diferença entre ataque de ansiedade e ataque de pânico. O conhecimento pode moldar o curso de sua saúde mental. Veja no Blog do FalaFreud.

ansiedade e pânico

Saber a diferença entre um ataque de ansiedade e ataque de pânico, é mais do que uma questão de semântica. O conhecimento pode moldar o curso de sua saúde mental.

Se você não sabe qual está tendo, será difícil encontrar o tratamento adequado ou desenvolver habilidades úteis para enfrentá-lo. E pode perder tempo abordando problemas errados.

Então vamos começar a diferenciá-los.

1- Ataque de ansiedade

Ataque de ansiedade” é, na verdade, um termo coloquial criado  para descrever períodos intensos ou prolongados de ansiedade.

Um ataque de ansiedade é mais intenso do que um mero sentimento de ansiedade, pode durar entre minutos e horas, mesmo dias e semanas.

Mas não é tão intenso quanto um ataque de pânico.

2- Sintomas do Ataque de Ansiedade

Geralmente, carrega um ou mais dos seguintes sintomas:

    • Inquietude
    • Sentindo-se no limite
    • Sendo facilmente cansado
    • Irritabilidade
    • Dificuldade em controlar preocupações
  • Problemas de sono (dificuldade em iniciar o sono, de se manter dormindo, ou sono inquieto e insatisfatório)

O terapeuta Ginger Poag definiu um ataque de ansiedade como “um periodo de apreensão sobre possíveis eventos futuros”. Às vezes, um ataque de ansiedade é o prelúdio de um ataque de pânico.

Ao contrário dos ataques de pânico, os ataques de ansiedade não são necessariamente sinais de transtorno de ansiedade.

A ansiedade é uma resposta natural a certos estímulos ou situações, e os ataques de ansiedade são apenas formas mais intensas dessa emoção.

3- Ataque de pânico

Os ataques de pânico são fáceis de definir porque existe um consenso clínico sobre a definição.

“Um ataque de pânico é um episódio súbito de medo intenso que desencadeia reações físicas severas quando não há perigo real ou causa aparente”.

4- Sintomas do Ataque de pânico

Assim como o ataque de ansiedade, geralmente têm pelo menos alguns dos seguintes sintomas:

  • Sensação de ameaça ou perigo iminente
  • Medo de perda de controle ou morte
  • Freqüência cardíaca rápida e pulsante
  • Sudorese
  • Tremendeira
  • Falta de respiração ou aperto na garganta
  • Arrepios
  • Ondas de calor
  • Náusea
  • Cólica abdominal ou diarréia
  • Dor no peito
  • Dor de cabeça
  • Tonturas ou fraqueza
  • Sensação de entorpecimento ou formigamento
  • Sensação de irrealidade ou alienação

Estes sintomas geralmente duram 10-15 minutos. Às vezes, a pessoa que está passando pelo ataque, pensa que está tendo um ataque cardíaco.

Com ataques de pânico, as pessoas geralmente sentem uma sensação de ameaça imediata. Isso faz com que eles sintam desespero e peçam ajuda, tentando escapar da dificuldade em que estão.

Às vezes, as pessoas só têm um ou dois ataques de pânico em suas vidas. Eles geralmente ocorrem sob grandes quantidades de estresse ou pressão.

A ocorrência repetida de ataques de pânico geralmente é um sintoma de transtorno de pânico. Se você tiver esse problema, considere trabalhar com um profissional de saúde mental.

Certos eventos traumáticos podem, eventualmente, fazer com que alguém desenvolva transtorno de pânico.

5- Ataque de ansiedade x Ataque de pânico

Fizemos um quadro resumo para que você possa comparar as principais diferenças entre os ataques.

diferença entre ataque de ansiedade e ataque de pânico

Por que precisamos nos certificar de que as pessoas compreendam a diferença?

As pessoas que lidam com ataques de ansiedade ou ataques de pânico muitas vezes cometem erros ao dizer que ambos são a mesma coisa.

Alguns sofrem de ataques de pânico, mas usam o termo “ataque de ansiedade” para descrever seus sintomas e vice-versa.

Esta confusão é a razão pela qual potenciais clientes de terapia e outros sofredores de ansiedade, precisam se educar ou trabalhar com um especialista em ansiedade.

Se você não entender os termos e suas diferenças, você pode acabar tratando um transtorno de pânico que você realmente não possui.

No pior dos casos, você pode tornar-se dependente de uma medicação que não precisa. É por isso que é vital procurar informações sobre sua condição específica e trabalhar com alguém que conheça os desafios que a condição apresenta.

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Diagnósticos ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !
comecar terapia

194 comentários em “As diferenças entre ataque de ansiedade e ataque de pânico.”

      1. Falafreud eu tenho 12 anos e acho que sinto ataque de ansiedade pq eu nao consigo dormir eu estou totalmente inquieta sinto facilmente cansada sinto dificuldade de me concentrar nos exercicios e tambem muita ansiedade

    1. Gente…estou lendo o depoimento de todos aqui…eu também sei que sofro desse mau…vez por outra …. dependendo da situação no dia a dia..os sintomas descritos…surgem subitamente…e vai se agravando..até eu parar e dar uma relaxada..ou as vezes tomar um medicamento tarja preta prescrito por profissional…claro…porém..e isso muito me estranha…de nos prendemos apenas em comentar sobre os sintomas…tratamos apenas os sintomas…mais não vejo preocupação quanto a debatermos acerca da causa…o que causa esses sintomas..que reação bioquímica ou hormonal em nosso organismo causam esses males…a fim de tratarmos a causa e não somente os sintomas…

      1. Meu caso foi de abuso infantil e consequentes problemas familiares, já fiz vários tratamentos, se não tomar a medicação, tenho pânico, novamente. Sempre tem uma causa, onde você se sentiu aprisionado sem condições de sair

      1. Boa noite !

        Primeiro passo procure um bom psiquiatra explique a situação,segundo passo inicie um processo de terapia incluído psicólogo,comece a praticar algum tipo de esporte de preferência alguma coisa que você goste bastante,exemplo futebol,musculação,evite bebidas aucolicas,café,coca cola pois são estimulantes,faça isso em breve estará bem melhor,fique com Deus .

  1. Tive um ataque de pânico uma vez dentro da igreja. Não tive aceleração cardíaca, tremedeira, nem sudorese.
    Tive grande agitação mental, com vários pensamentos rondando minha mente. Tenho Transtorno de ansiedade generalizada e tomo Assert.
    Nesse dia o ataque foi desencadeado por uma bobagem, mas que para mim, no momento foi um grande problema, uma tragédia. Não conseguia me concentrar no culto e tinha medo de surtar dentro da igreja.
    Conversei com uma mulher e ela me acalmou um pouco. Foi o pior crise de pânico da minha vida.
    Já tive outros antes, mas nada comparado a esse. E em todos envolviam medo de perder controle, falar coisas que não gostaria em multidões, enfim, agir como louça.

      1. Crise de ansiedade e não de pânico. A de pânico não é possível de ser disfarçada. Sobre a causa, eu diria que você tem mediunidade aflorada e isso não é ruim.

        1. Boa noite, João. Gostaria de saber um pouco mais sobre isso que você mencionou, a mediunidade aflorada. Sempre penso que esses ataques tem algum significado ou até resposta para o ambiente em que estou.

    1. Nossa Luiza meus sintomas tbm são esses, acho até estranho pois a maioria tem os sintomas classicos, estou começando a melhorar agora mais foram dias de agonia horriveis.
      Melhoras!

    2. Oi, me deu cantando na igreja e até hj nunca mais consegui cantar, pois tenho medo de acelerar o coração, posso até falar im testemunho ou algo assim, mas cantar actlera meu coração e não sai a voz, tenho medo de estar me apresentando e de sair correndo…. e sei que sofro de pânico

      1. Nossa, aconteceu comigo, fui cantar o salmo na igreja, meu deu vontade de sair correndo, mas me controlei. Faz semanas que não fui mais cantar por causa desse nervosismo e pânico que me dá. Agora tá me dando vontade de voltar, acredito que vou conseguir, somente porque voltei a tomar chá de algumas ervas próprias pra isso. Tomo o dia inteiro. A vontade de viver está voltado.

        1. bom dia adriana vc poderia me enforma esses cha que vc esta tomando e essas ervas próprias pra isso meu nome e caique sinto a mesma coisa do que voce

    3. Minha primeira crise foi dentro da igreja também.
      Depois disto, minha vida mudou completamente. Após 2 anos e meio estou melhorando, mas ainda há um caminho grande pela frente para ficar 100%!

    4. Olá Luiza sentir isso no meio da rua foi horrível do nada bateu um medo e uma sensação estranha eu olhava pro tempo e parecia q eu estava ficando louca fiquei com corpo gelado pensei q ia morrer foi horrível fiquei o resto do dia com o corpo com sensação estranha

  2. Olá, sou Isabelle e tenho 17 anos de idade. Bom, sempre fui uma pessoa muito ansiosa, até em mínimas coisas e muito perfeccionista. Sempre presenciei brigas dos meus pais, que hoje, são separados, e, no fim de 2016, eu estava indo dormir e ao deitar, senti meu coração acelerar, sem motivo algum, fui ao hospital e os exames cardiológicos deram todos normais. Fui então ao Cardiologista para me aprofundar um pouco mais, ele disse que possuo um sopro cardíaco, mas que poderia conviver com isso normalmente, e foi bem claro quando disse que disso eu não morreria. Com o passar do tempo, trabalhos de cursos e apresentações eu sempre me sentia ansiosa e não conseguia dormir um dia antes. Nos dias atuais, fui diagnosticada com Gastrite Crônica e desde então, faço uso de medicamentos pro estômago e não sinto mais nada. O problema é que durante todos os dias, todos os dias, eu sinto um sintoma diferente, seja dor de cabeça; pontadas na barriga; queimação ou aperto no peito; fadiga; fisgadas na cabeça; braços quentes… Já fiz vários tipos de exames e todos normais. A Psicóloga que me acompanha diz que posso estar com começo de Síndrome do Pânico. Tem noites que não consigo dormir direito, uma insônia horrível! Tenho medo de um desses sintomas serem doenças mais graves. Tenho tido falta de concentração e muito medo de que algo de ruim possa me acontecer. Gostaria que alguém me ajudasse!!! Por favor. Agradeço!

    1. Oi Isabela,
      vc nao está sozinha nessa.. tenho um quadro muito parecido com o seu, só que com um agravante; tenho o espectro bipolar e tomo medicaçoes para ficar estabilizada, mas elas nunca são suficientes. Já tenho a sindrome do intestino irritável pra piorar, mas creio que ela veio pela ansiedade sofrida por toda uma vida..
      Vá ao médico, evite sintomas mais graves, vc é muito menina ainda..

      1. Olá Carla, li seu comentário e me identifiquei, estou com suspeitas de síndrome do intestino irritável, ainda não conseguiram um diagnóstico completo e sofro horrores com isso, a dor já me derrubou em diversos lugares, e me deixa bem assustada, agora para piorar fui diagnosticada com crises de ansiedade, acredita que um problema pode estar ligado ao outro?

      1. Tenho medo de ser médio pois fui dereligiao crista Mais ja me disseram ques sou sensitiva passo mau nas ruas me dá tonteira em lugares com muitas pessoas etc

      2. Já me disseram que sou sensitiva.. mais por vim de religião evangélica eles não acreditam nisso mais as dores são muitas vejo e sinto coisa que eu não queria ver.. tenho medo de perder a consciência… Já pensei em suicídio várias vezes eu só queria encontrar meu caminho..

        1. Se apegue em Cristo Jesus…ele é o médico dos médicos e peça a ele que te te forças…também sofro disso …muitas vezes sei que é espiritual…pode ser espiritual também mais somente nele é que encontramos a paz

          1. Verdade estou com todos esses poblemas mim da uma crise forte falta de ar coracao acelerado surdez tremor medo de morrer ou perder o controlhe calafrios sencacao paresse que vai morrer mais passado alguns minutos a cirise passa

        2. o Único caminho e o senhor Jesus,Ele e o caminho a verdade e a vida.
          Nunca pense em Suicídio, vc merece esta no céu cantando o hino da vitória.
          vc sem Deus nao e nada mais Deus sem vc ele continua sendo Deus.
          Coloque sua vida no altar do senhor e o mais ele fará por ti.

    2. Olá boa noite Isabelle !!! Li sua história, onde entendo perfeitamente esses momentos. Na verdade é uma luta diária. Há anos faço tratamento com psiquiatra, mas é algo que vai além de antidepressivos. Depois de muito tempo, essa madrugada tive um crise de pânico, depois de dias de tristeza, desânimo e angustiada. Mas temos que ser mais forte contra essa doença. Tenho há um pouco mais de um ano, buscado religiosidade, enfim à Deus. Te desejo sabedoria e tudo se transforme para melhor sua vida. Fique com Deus.
      Patrícia 😘

      1. A alguns dias atrás tenho andado muito triste e angustiada, a ansiedade esta crescendo em mim cada vez mais, se esculto som alto fico atordoada, hoje fui a um show e não aguentei ficar lá, meu coração acelerou, fiquei tonta com todo aquele barulho, minhas mãos ficaram formigando muuuito, tive medo de passar mal em publico, vim pra casa, fiz um chá, mas minhas mãos ainda ficaram dormente, ate que em fim adormeci, logo mais tarde acordei com meu marido fazendo cafuné em mim, me deu uma crise e não é a primeira vez, me deu um medo muito grande, pra mim não era a mao dele, eu não sei, ele dizia que era a mao dele, mas mesmo assim eu gritei chorando, pedia pra ele tirar as maos de mim, parecia ate alucinação, então minhas mãos ficaram maaais dormentes ainda, meu braço sem força, muito nervosa, coração acelerado demais, ai fui respirando fundo e fui me acalmando, eu só digo uma coisa .. Não aguento mais viver assim. Isso faz parte do meu dia a dia, a ansiedade me atrapalha em tudo, e já não aguento mais ..

        1. Victoria Rodrigues lendo o seu comentario e me pareceu tao familiar,tenho uma filha de 15 anos que quando esta com “crise” sente a mesma coisa,ainda nao sei se ela esta com Sindrome do Panico e por isso mesmo ja marquei com Psicologo pra fazer uma avaliação ate pq aos 9 anos ja teve entao seria recorrente,mais os sintomas tudo leva a crer que sim,ela nao quer sair de casa,barulho incomoda,sente enjoo,maos dormentes e tremula, falta de ar,coraçao acelerado, sofro junto com minha filha e na hora nao sei bem como agir,pois nessas horas ela nao quer que ninguem toque nela,me sinto impotente diante disso tudo,melhoras pra vc….

        2. Nossa Vitoria… sinto o mesmo meus bracos e pernas ficam pesados parece q nao vou conseguir andar q to tendo derrame q desespero meu Deus
          Se apegue com Jesus linda ele é nossa força. Me separei pq meu marido não aceitava minhas crises

      2. Oi,Sou Marcia, sofro esses males,sinto muito medo de morrer,pela manhã eu acordo trêmula,coração acelerado, pressão sobe,desce,sinto um suor frio,fico preocupada com as pessoas,não posso ver notícias ruins…minha pressão já foi a 190×130 e o coração 132.Eu penso que vou enlouquecer ou morrer,acabei de sair de uma crise.Eu me apego a Deus,canto,pro e tudo vai se acalmando.

        1. Ola, eu estou passando por isso. é muito triste. tenho medo de morrer…meu coração acelera muito. antes a pressão tb aumentava. tenho medo das pessoas. tipo pra eu não ter uma crise e me levarem pra o PS. eu queria minha vida de volta. tomo rivoltril. as pessoas falam muito mal desse medicamento,mas…controla imediatamente as crises. acedei de ter uma crise forte. coração acelerado 120 por minutos. socorro quero minha vida de volta. essa situação é triste muito,muito triste.

        2. Oi , meu nome é Thiago , tenho 23 anos , e sinto algo parecido tbm , isso piora quando sei que tenho que sair , ficar em lugares apertados , sinto dor no peito , perco controle tbm , fico inquieto , mas depois que dou uma respirada funda , ou tomo um copo de agua , passa , mas é uma sensação horrível, não desejo a ninguem isso , sempre fui uma pessoa ansiosa , ai dos tempos pra ca , foram aparecendo esses sintomas. Ainda vou marcar uma avaliação psicologica pra saber o que tenho , pois n consigo identificar se é um ataque de ansiedade ou pânico, pelos sintomas serem mt parecidos.

        3. Olá Márcia
          Nosso lendo seu comentário me indentifiquei muito, estou tendo essas mesma coisas é horrível estou deitada e do nada vem pensamentos na minha mente que vou morrer sinto muito medo de morrer penso que familiares vão morrer e isso está me afetando muito as minhas crises são mais pela noite, tenho 3 filhos o mais velho mora com minha mãe e as duas meninas uma de 8 e uma de 10 meses mora comigo e não sei se é depressão pos parto dizem que é mas tbm acho que seja ansiedade ou síndrome do pânico, não aguento mais viver com isso quase toda noite a mesma coisa estou tomando clonazepam isso me acalma e me faz dormi, mas já marquei com uma psicóloga r tbm estou indo na igreja procurar ajudar com nosso Deus que tudo pode tenho fé que vai passar Por que Deus está no controle. Um bjo melhoras pra vc

        4. Tenho a mesma coisa, me dá pânico tds os dias a noite, a primeira coisa que acontece é minha pressão, sobe, da batedeira, fico mole, é horrível, odeia a noite, que Deus tenha piedade e me cure.

      3. Gostaria d saber como é uma crise d pânico d madrugada pq eu faz um tempo q algumas noites acordo toda apavorada e corro pro banheiro e sinto minhas mãos formigando e um calor enorme parece q minha pele queima e sinto como fosse desmaiar dai coMeco a ficar pálida e fria com ânsia devomito e coração acelerado e com muito medo d morrer.isso dura uns minutos depois passa mas custo p dormir novo e sinto uma inquietação

        1. Eu tbm sinto isso … se chama crise do pânico… na hora meu coração acelera me da desinteria…não consigo dormi.. daí oro falo tudo pra Deus … aí aos poucos me acalmou e adormeço… Leia o salmo 46 e medite … Deus é com vc espero ter ajudado bjs

          1. Olá meu nome é Hellida. Tenho sofrido bastante com crises de ansiedade generalizada. O meu corpo inteiro queima. Uma inquietação horrível. Fiz um tratamento há uns dez anos atrás e fiquei boa. Perdi minha filha há 11 meses com 19 anos estudante de odontologia assassinada. Depois desse triste episódio, estou com essa ansiedade generalizada e depressão. Faço uso de sertralina e alprazolam, que pioraram bastante os sintomas. Tenho medo de tudo e não saio de casa mais. Que Deus nos ajude! Forte abraço a todos.

    3. Boa noite se ajudar procure ler uma página do Facebook chamado o segredo. É muito bom e pode te ajudar . O importante é vc tentar sempre está no controle e não deixar a crise vir.

    4. Boa noite Isa, estes sintomas são perturbadores, venho sentindo isso a quase 1 ano, desde que tive uma dor no peito devido ao estresse , estava na pista de moto é achei que era infarto, corri ao hospital e nada, tem épocas que tenho várias crises , tem dias que passo bem, procure se alimentar melhor,e fazer algum exercício ajuda um pouco, boa sorte te desejo a cura para essa doença que nos tira um paz.

    5. Ola Isabella,sintos os seus mesmo sintomas e mais alguns,faz dois anos q tenho síndrome do pânico,vou ir atrás de um psicólogo rapidamente, sinto q estou piorando,já fui várias vzs ao hospital por conta de fisgadas na cabeça,tonturas,desmaios e até batimentos cardíacos acelerados,e as vzs até choro do nada e todos os exames q fiz dão normal,com isso diagnosticaram q dou ataques de pânico,pse sugiro que va ah um médico,pq com um tempo só piora se nn se cuidar,digo isso pq tô passando um bucado aki,boa sorte e saúde. ..bjs

      1. Oi alguém já sentiu uma onda como se fosse uma descarga elétrica pelo corpo que sobe algo frio e o corpo esquenta .é muito assustador gente tive isso umas 10 vezes no decorre dessa crise. Fazia 3 mêses q não sentia agora senti ontem foi como se fosse morre .Estou com medo de sentir isso novamente. Estou fazendo uso de fluoxetina a 10 dias. 95984043518. Esse é meu wths.

        1. Oi, eu sinto essa descarga elétrica também. É uma sensação muito ruim e vem junto com uma tensão muscular grande, mãos geladas e vontade de ficar sozinha e quieta.
          Já tive essa sensação anos atrás quando comecei a tomar paroxetina, no início do tratamento. E agora, depois de alguns anos, tive que começar a paroxetina novamente e esses sintomas voltaram. Imagino que seja algo relacionado à adaptação do organismo ao medicamento.

          1. No inicio da Paroxetina sentia também e se eu ficar sem tomar também sinto esse sintoma.
            Hj em dia não tenho mais crises. Tomo paroxítona a anos e é o que me deixa estabilizada.

        2. Bem assim .
          Essa sensação é horrível.
          Ondas de calor e calafrios.
          Sensação de agitação pelo corpo inteiro.
          A pressão sobe ,amortece braços e a boca.
          Tomo dois comprimidos de Fluoxetina ,e mesmo assim tenho crises de ansiedade fraca mas diárias.
          Não é frescura,ne falta de Deus.
          Desejo a todos melhoras que Deus abençoe ,proteja e ilumine cada um de vocês.
          Somos fortes e iremos vencer essa batalha.
          Eu creio.
          Beijinhos no coração.
          Ass. Tati

        3. Oi Leia meu nome e Luciane e infelizmente estou sofrendo com essas crises. Hoje foi exatamente o que eu senti. Mãos e pés geladissimos e queimação pelo corpo. Nossa durou muito tempo. Meu filho que é biomédico veio me socorrer a pressão arterial subiu….realmente é horrível. Já,estava muito tempo. Melhorei e com o falecimento do meu pai tudo voltou a tona. Tomo remédio para taquicardia e calmante. E vou procurar terapia e pilates. To querendo evitar os antidepressivos. Estamos juntos nessa luta e sairemos vitoriosos em nome de Jesus.

      2. Oi..Qual tua idade ?? Eu também sofro desse mal,essa noite passei mal.hj fui ao clínico e ele disse q é sim ataque de pânico e ansiedade..parece um ataque cardíaco ne??É horrível
        So quem ja teve p saber o pavor
        Me da angústia no peito..tipo um estado de choque, tremor, falta de ar. Parece q ja vou morrer

      3. oi me chamo isabelle tambem,ha um ano comecei com um sintoma de lapco de memoria seguido de muito medo,achando q tava tendo o avc,ou q ia morrer.
        Depois desse episodio nao fui mas a mesma sao varios os sintomas.vivo em medicos realuzando exames e gracas a deus estao normais,porem esses ataques de coracao acelerado inquitacao agonia dores no peito dor de cabeca medo de morrer o tempo todo dores no corpo,solavancos insonia entre outros me acompanham todos os dias ,nao consigo ser a mesma agora so tristeza desanimo pensamentos negativos e muito ruim ter q viver desse jeito.

    6. São sintomas horríveis.
      Eu também tenho, e são desencadeados sem motivo aparente, mas para ajudar , lembre-se sempre que sao apenas sensações ( ou seja elas passam) e que pensamentos não são fatos.
      Procure ajuda profissional, pois tem cura e tratamento, no começo é dificil, mas com fé em Deus e um pouco de paciência os sintomas vão sumindo gradativamente.

    7. Isabelle você já está tendo ajuda profissional tenta você também acreditar nessa superação pois depende muito de nós mesmo ter essa firmeza sei que não é fácil pois passo por isso, mas um dia de cada vez já é uma vitória.

    8. Olá Isabelle, li o teu comentário e identifiquei-me contigo pois o que sinto é exatamente o que descreveste. Também fiz exames e deram todos normais. Ainda não procurei ajuda de um especialista. Gostava de saber se já conseguiste ultrapassar este problema.

    9. Boa tarde eu passei pelo mesmo quadro seu melhorei muito graças a Deus procure ler a bíblia fazer orações e esporte e si possível passar psiquiatra mais esporte e cha de camomila com erva cidreira antes de dormir E a Fé vão te ajudar muito…

    10. Isabelle. Eu tenho 34 anos, nunca senti nada nem dor de cabeça. Quando perdi o emprego fiquei em casa entediado e ansioso pra arrumar outro emprego que não chegava. Comecei a sentir uma dores abdominais, diarreia. Que durava uns 10 dias. Logo em seguida palpitação que durou cerca de 7 dias. Logo depois dor de cabeça leve que durou uns 10 dias. Logo depois formigamento e dor na perna e braço esquerdo… antes eu dormia super bem. Hoje acordo sempre por volta das 2h da manhã às vezes não consigo voltar a dormir. Acordava tranquilo por volta das 9h hoje acordo umas 6h da manhã. Imagino que tudo que está acontecendo é psicológico, medo de ser algo grave. Estou tentando me acalmar vamos ver no que vai dar .

    11. Olá, Isabella. Tenho 24 anos, minha primeira crise aconteceu aos 18 anos, sem motivo algum aparente, eu estava deitado na sala assistindo TV e do nada aconteceu. Foi uma sensação horrível. Meu coração batendo muito forte e disparado, comecei a suar frio, meus braços dormentes, e eu me tremia muito, muito msm. Bem, pensei na hora que eu fosse infartar ou algo desse tipo. Cheguei no hospital, me colocaram em uma maca e eu me tremia tanto que a maca tremia juntos comigo, me levaram para uma sala e ligaram uma galera de fios em mim, ñ sei o nome disso, mas graças a Deus tenho plano, assim que cheguei entrei direto e passei por uma bateria de exames. Resultado? Todos normais. Exceto um: descobri que tenho prolapso de válvula mitral no coração, porém, o médico disse que eu morreria com isso, mas ñ disso. Como eu disse, hoje tenho 24 anos e não consigo me libertar disso. Agora acontece crises com mais frequência e na hora que eu me deito pra dormir, acredito que seja problemas que venho enfrentando. Estou desempregado, apenas faço uma faculdade, tenho contas a pagar, minha família ñ vai muito bem e isso tudo pesa. Só nós que sentimos o que é isso podemos falar. Mas lembre-se vc ñ está sozinha, lutamos todos juntos, um dia vamos nos libertar.

  3. Desculpa mais dizer que um ataque de pânico e ansiedade são separados ou não são a mesma coisa foi errado!!
    A raiz de um ataque de pânico é ansiedade.
    afinal pânico nada mais é um medo súbito causado por um extremo alerta.
    ou seja um pico de ansiedade altissimo.

    1. Perfeito!!! Eu tive Síndrome do Pânico e os profissionais com quem faço tratamento me disseram a mesma coisa. Que todos esses transtornos na verdade decorrem do excesso de ansiedade. Também pesquisei bastante sobre o assunto, vi vários relatos de pessoas que tiveram e todas afirmam que o ataque de pânico acontece em pessoas muito ansiosas, num momento em que o estresse ultrapassa todos os limites. Digo que uma coisa leva a outra porque eu sou prova disso. Sempre fui muito ansiosa e por isso cheguei a esse transtorno. As crises de pânico eu já sei controlar mas a ansiedade tá sempre aqui rsrs O que faço é viver de forma cada vez mais leve para não ter mais ansiedade, e assim não desencadear novas crises, fora o tratamento médico e psicoterapêutico.

    2. Paulo, aqui não diz que são totalmente separados. Diz apenas (corretamente) que são diferentes. Ataques de ansiedade são bem sofríveis, mas o pânico é indiscutivelmente mais penoso e intensamente vivenciado por quem vivência (ainda mais quando se trata da síndrome). Uma coisa não está dissociada da outra, apenas não são iguais (mesmo pq, se fossem a mesma coisa não teriam nomes distintos, né).

      1. Eu concordo com você. Eu coloco até escala no ataque do pânico…pra minha família entender que tem momentos que está 10 na escala… até falar incomoda. Já ansiedade tenho em alguma parte do dia , quase todos os dias .

    3. Ufa ! Obrigado por essa abordagem pois tenho TAG e faço tratamento com zoloft e tenho vez por outra crises intensas de ansiedade que eu acho que é pânico vem de forma súbita mas dura cerca de uma hora os primeiros minutos é mais intenso depois vai passando depois sinto muita vontade de chorar porque eu não quero ter isso nunca mais depois fico com medo por dias em senti novamente até passa-se os dias e assim é !

  4. Olá a 6 meses fiz um tratamento com Piscologa e um piscquiatra os mesmo me informaram que tenho crises dw pânico a um tempo, mais somente afetou minha vida de uma maneira que eu nao saia de casa. Devido a uma arma quw foi apontasa para mim, mw disseram que isso foi o quw desencadeou
    Varias vezes fui ao hospital e eles de imediato acreditavam que eu estava tendo um ataque cardíaco. Devido a falta de ar, dormência no meu lado esquerdo. Com o tratamento de 6 meses eu estava tranquila. . A 2 dias que em ambientes com muitas pessoas estava sentindo falta de ar e dor no peito. E sem conseguir dormir.. ontem tive uma crise maia forte nao consigo dormir sozinha. Em rodas as janelas coloco madeiras trancando e nas portas cadeados. Devido ao medo de alguem me machucar e precisou me esconder. Assim de sinto segura. E normal depois de um tempo volta as crises mais fortes que no início?

  5. Muito esclarecedor..tenho ataques de ansiedade frequentes..uma vez acho que estrapolei….e nesse dia acho que fui além da ansiedade….estava preocupada com assuntos do trabalho..e na madrugada acordei com aceleração no coração, posso dizer que estava arritmico e parceria que ia sair pela boca..tremedeira, sudorese..sensação de morte…nossa é horrível…a sensação é que vc vai morrer de vdd…mas preciso tratar minhas crises de ansiedade pq estão consumindo os meus dias..muito ruim viver assim…

  6. Tive dois ataques de pânico quando tinha 11 anos, tive quase todos os sintomas descritos acima, a tremedeira era tão grande que eu não conseguia ficar de pé, quando cheguei no hospital tiveram que me colocar em uma cadeira de rodas. Foi agonizante porque aconteceu do nada, eu tinha acordado de madrugada e comecei a sentir um medo extremo, comecei a andar pelo casa e fiquei com receio de chamar alguém para me ajudar, a falta de ar foi me consumindo e meu irmão acordou e me socorreu. Na época meus pais passaram por uma separação e eu fui muito atingida, sempre guardei as coisas somente pra mim, era uma criança muito triste. Infelizmente na época a médica que me atendeu disse pra minha mãe que eu estava querendo chamar atenção por causa da separação. Não tive tratamento e os problemos psicológicos foram agravantes. Ansiedade, déficit de atenção e transtorno de personalidade boderline.
    Hoje tenho 19 anos e fiz terapia, tenho lidado com tudo de forma controlada, as alterações de humor sempre vem então faço o possível.
    Se você passa por isso saiba que você não se resume somente a um diagnóstico, você pode sim ter uma vida saudável.

    1. Boa tarde Isabelle. A um a o e meio comecei a ter fortes dores no peito com falta de ar e tô tira sempre após natação. Fui várias vezes em pronto socorro e nada de anormal. Fiz todos os exames de coração que vc possa iimaginar somente cateterismo não fiz. Em janeiro deste ano a dor no peito intensificou e não mais parou. Acompanhada dores nas costas ombros e braços. Comecei a sentir os batimentos cardíacos diariamente. Mas mesmo assim meus exames sempre estavam bem. Por último tive uma crise muito forte de dir no oeito cistas e bracos e o meduco de plantao que era cardiologista me deu isordil que melgorou a dor 80% mas me deixou com uma enxaqueca de presente. Vivo todos os dias com fortes dores no peito. Tomo pondera e tendo fazer exercícios físicos mas a dor é muita. Estou indo na igreja pois com certeza terei a cura. Deus nos ajude a sair desta. Os dias não são mais coloridos. São preto e branco.

  7. Tive muitos ataques de pânico por volta dos meus 19,20 anos…. Não podia ficar em lugares com aglomeração, nem totalmente sozinha. Foi um período muito difícil da minha vida, só quem passa por essa situação sabe oque é. Começava com uma forte dor e pressão na cabeça, seguida de muito enjoo, e logo vinha aquela sensação de morte e medo extremo. Fiz psicoterapia e tomei medicamentos, fui buscar ajuda espiritual na igreja tb. Foi então que comecei a dominar as crises agindo racionalmente (já que aquela sensação de pânico que sentimos é totalmente irracional). Cada vez que começavam os sintomas, antes de perder o controle eu conversava mental e internamente comigo mesma, dizia : calma, não há motivos pra medo, olhe ao redor, não há nada que possa te oferecer riscos, está tudo sob controle…. E ia me acalmando….. Foi assim que essas crises foram diminuindo, e acabaram por completo. A minha dica é ACALME-SE e tente AGIR COM A RAZÃO!

    1. É esse o segredo! Controlar a mente! Pq de fato o medo é totalmente irracional e se vc faz esse autodiálogo no momento da crise ao invés de se entregar a ela vc a domina e não é mais dominado por ela. É necessário um trabalho mental diário para vencer esse e demais problemas decorrentes da ansiedade.

      1. É assim que estou conseguindo vencer minha ansiedade… Com o controle da mente. Já faz alguns meses que não tenho nenhuma crise, mas tem hora em que ela quer voltar é quando uso essa tática. No começo não é fácil, pois você realmente acredita que está morrendo, mas no final das crises você vê que nada de fato aconteceu … E é assim que começamos a “aprender” a controla-lá.

        1. não sei se o que tenho é ataque de panico então, pra mim é totalmente incontrolável na verdade é ao contrario se eu tentar dizer pra mim mesmo que estou bem só piora tudo (acalma um pouco quando já estou sozinha) mas no meio de um ataque de panico???? com aquela dor insuportável?? eu sei que meu medo e desespero é sem sentido mas a partir do momento que um ataque de panico começa de verdade não é só o estresse é tudo que está preso vindo de uma vez a tristeza, raiva e desespero que você não se deixou sentir vindo tudo de uma vez não é só estar ansiosa por um problema e pensar “calma olha tem uma solução” porque quando a dor começa você não quer saber se tem solução ou não ou seja lá o que tem ao seu redor ou pensar algo alem de palavras desconexas você só quer gritar, chorar, e respirar (coisa que parece impossível em um ataque de panico) e quando isso piora é só o desespero e é claro o pior a dor enlouquecedora (literalmente pra mim eu sinto que vou enlouquecer de tanta dor) em que “me mate, me mate” é tudo que você vai pensar se isso é algo controlável pra vocês então eu devo ser muito fraca pra não conseguir nem mesmo gritar

        2. Faz tempo que venho sentindo todos esses sintomas que estão sendo mencionado aqui. Nunca procurei um profissional da área pois não tenho tempo nem recursos. Sempre que passo mal corro para a UPA e após a medicação volto para casa. Ontem foi horrível, pensei que fosse morrer, parei no meio da sala puxei a respiração bem forte contei até 10 e soltei pela boca. Fui me controlando. O pior é que estava sozinha. Me explique melhor como fazer para ter uma melhor recuperação. Através de mim mesma

        3. É mto difícil, só quem passava sabe como é, passo mal todos os dias, faço uso de medicamentos a quase 4 anos, só Deus pra nos libertar tem dias que penso que não vou aguentar, mal estar, enjoo, batimentos acelerado, formigamento sensação de morte

          1. Eu tenho a cinco anos e desde então vem piorando , crises frequentes já não aguento mais , Fasso uso de medicações pra crise de panico ansiedade , mais sinto que cada vez estou pior , já tentei vários tratamentos e a um tempo fiquei bem só que por agora as crises vem vindo mais forte frequentes e não Durão só cerca de 10 mint a 20 minut , hj tive uma desde as 14:00 então tentei controlar , com inquietação dor no abdômen, diarreia , vontade de vomitar , aceleração falta de ar dor no peito sinto que irei enlouquecer ou morrer , inclusive nessas horas penso em acabar com minha vida pra ver se para logo pois realmente em 23 anos é o pior sentimento da minha vida , já não aguento mais sobreviver com isso , hj estou em crise de panico desde as duas da tarde, as 16:00 torneio meio alprazolam de 1 mg receitado pela Dra psiquiatra que trato, acabei conseguindo dormir até as 18:40 acordei aparentemente bem só que minutos depois senti que ainda estou , é a primeira vez que tomo a medicação para a crise e não funciona , todas as vezes durmo por horas ou direto e quando acordo estou bem , só com mede de a crise voltar , mais hj estou muito mal , e a Vi não anos trato já tentei várias medicações e a um tempo as que tomo hj me manteve bem só que ano vendo que estou tendo crise inúmeras vezes durando o mês, semana , pesso a deus ,oro , respiro e nada disso funciona , não vou mais a emergência pois o pessoal até me conhece e acham que sou louca ou seja frescura , então logo me dão diazepan pra É manda pra casa , pois dizem que a única coisa na hora da crise de panico são esses benzadiapnicos, ou seja calmante que te fassa dormir , horas dias , ou alguns que acaba nos agitando mais , me sinto arrasada hoje pois é a primeira vez que tenho duas crises em um dia que tomo remédio e não melhoro .. triste realidade sinto que isso nunca vai passar , não trabalho a três anos tenho medo de sair na rua tenho medo de tudo , me sinto sozinha e cansada dessa vida ….

    2. Concordo com você Sheila, depois de quase 20 anos de crises, que começavam com um episódio de ansiedade e sempre vinha o pânico, depois de vários tratamentos com remédios, terapia, acupuntura, massagens e o que mais me dissessem que era bom pra acabar com este inferno, cheguei a conclusão que o que mais me ajuda, é tentar manter a calma em meio ao caos , é ir falando para eu mesma que está tudo bem e que não morrerei por isto ou aquilo,assim como muito custo vou me acalmando e a crise vai diminuindo.Outra coisa que tem me ajudado muito é tentar resolver a causa que disparou o gatilho. Por exemplo,certa vez estava com dor de dente e fui ao dentista, lá senti muita dor devido ao péssimo profissional, até aí eu não tinha pânico de dentista, mas o trauma me desencadeou pavor, sabia que tinha que voltar ao dentista para terminar o tratamento, mas protelei o quanto deu,até certa época que não tinha como correr, aí logo vieram as crises,toda vez que meu dente latejava me dava náuseas ou tontura,até que um dia tomei coragem e fui,contei ao profissional meu medo,ela entendeu,me deu crise na cadeira dela quando estava prestes a dar a anestesia, esperamos passar e seguimos com o procedimento que foi tudo ok sem dores.Assim que terminou passou a crise de ansiedade e dor do dente também rss,então este é o conselho que dou,se der para resolver o gatilho faça isto,não é fácil, cada vez é uma luta diferente, ainda não achei nada que me livre disto de vez.Mas agindo desta forma tenho sofrido um pouco menos.

  8. Tenho ansiedade generalizada, mas tbm tenho alguns dos sintomas do pânico.
    Em 2013 mais ou menos tive uma crise que pareceu ser enxaqueca : aura encefálica seguida de forte dor no olho, formigamento de braços e adormecimento de braços e garganta. Desde aquele dia comecei a ter crises em horas irrelevantes. Começava com um medo nem tão forte, enjoo, e minhas mãos perdiam o controle dos Movimentos, fechavam e formigavam muito, meu rosto todo tinha espasmos e parecia que minha garganta ia fechar.
    A última vez que eu tive, foi a mais forte e durou mais de uma hora até passar totalmente. Hoje em dia está tudo bem mais controlado. Utilizo medicação fitoterapica e me sinto super bem.
    Ainda tenho crises, mas em situações em que não me sinto bem: como uma ânsia de vômito e algum sintoma que me apavoram. Pode uma pessoa com ansiedade generalizada ter sintomas de pânico mesmo não tendo pânico diagnosticado?

    1. Desirée, qual o nome do fitoterápico que vc utiliza?
      Também tenho crises que duram mais de uma hora…e ficam vários dias…
      Tá insuportável!
      Estou tomando remédio tarja preta, mas queria me livrar deles..

      1. Estou assim hj estou em crise desde as 13:00 tomei meio alprazolam que é receitado pela minha Dra ,dormi duas hora e acordei igual , não sei mais o que fazer já tentei várias medicações, de tudo

  9. Me chamo Veridiana e tenho 16 anos. Foi numa madrugada de segunda feira, estava assistindo a videos no youtube quando tudo começou. Comecei a sentir uma queimação no peito, meu coração começou a acelerar e eu comecei a tremer impulsivamente, depois tontura dava lugar a queimação. Nunca soube muito bem o que era, sempre ficava mais forte quando vinha um pensamento de eu não conseguie me controlar, por isso eu sempre chorava na madrugada com medo do que realmente poderia ser. Durante a semana, eu sentia leves tonturas que não passavam e meu coração sempre acelerava, depois dava dores de cabeça e uma leve ânsia de vômito. Durante uma semana fiquei assim, tendo ataques toda a madrugada e chorando toda a vez que isso acontecia. Depois de uma semana livre desses sintomas, eles voltaram novamente em um domingo de madrugada e na escola eu não conseguia praticar algum exercício físico porque me causava tonturas, fraquezas de me manter em pé e coração acelerado. Durante as aulas tinha que bater meu pé no chão freneticamente para que eu me acalmasse um pouco. Foi quando teve dias que eu fiquei com muita falta de ar que cheguei a tomar inalação. Minha mãe me levou ao médico e a única problema que eles acharam foi gravidez, desde então a internet tem sido meu médico. Não tenho certeza se isso é transtorno de ansiedade ou ataque de pânico, ou se esses sintomas se referem á essas condições. Estou realmente assustada, porque isso nunca aconteceu comigo e medo é o que eu ando sentindo muito no momento. Se souberem alguma resposta se isso realmente é alguma condição, por favor me avisem para eu realmente procurar um médico especializado com certeza do que eu realmente tenho.

    1. Oi Veridiana. Procure sim ajuda com profissionais especializados como psicólogos e psiquiatras. Mas opte pelo tratamento mais natural possível. Tente controlar a sua mente nesses momentos, dizendo para si mesma que isso não pode te matar, que não é nada e logo vai passar. Acredite, passa mesmo. Mas procure sim ajuda médica, psicológica e tb espiritual. A fé é excelente alívio, pelo menos para mim.

    2. Oi veridiana
      Vá sim ao psiquiatra. Eu tive sintomas muito parecidos durante anos e ninguem nunca soube o que era. Fui diagnosticada recentemente com sindrome do panico estou tomando medicacao que o psiquiatra receitou e estou mtoooo melhor
      Não tenha medo ou vergonha de procurar ajuda (como eu tive), hj sei que eh apenas uma doença como qualquer outra e que tem tratamento! :*

  10. Tenho quase todos os sintomas do pânico… mas não são rápidos.. . Em mim demora muito a passar ( entre 1 e 3 horas) vai diminuindo com o passar do tempo. Ansiedade tenho o tempo todo, qualquer coisa me tira o sono, pensamentos recorrentes, chegando a desmaios e contração muscular que não permitem mexer as mãos. Melhorou, mas ainda tenho muuuitos sintomas. Minha pressão sempre sobe tbm.

  11. Sofro de Transtorno Bipolar e tenho “Ataques de Pânico”, até que com uma certa frequência, mesmo com tratamento. Mas sempre chamei de “Crise de Ansiedade”, achava que pânico era outra coisa. Algo que tivesse realmente ligado ao medo de algo específico, fobias. Para os profissionais que me atendem ou já me atenderam, sempre usei o termo “crise de ansiedade” também. Eu estava errada este tempo todo? Numa clínica onde já estive internada, os profissionais sempre chamaram assim também. Assisti até uma palestra sobre, na época. Talvez seja regional… enfim. Muito bom saber.

  12. Ando muito ansiosa nos últimos meses, mas nada que me prejudicasse nas minhas atividades do dia-a-dia. Porém hoje eu tive uma crise. Senti um medo súbito e uma vontade de sair correndo da faculdade. Minhas mãos suavam, eu sentia meu coração pular bem forte no peito. Muito calor e mãos pegajosas. Não conseguia me concentrar em nenhuma ação que tentava fazer. Não estava conseguindo raciocionar direito. Tive que ir pro hospital e fui medicada… agora fiquei com dúvida se tive uma crise de ansiedade, ou uma crise de pânico.. alguém poderia me esclarecer? Foi intenso mas durou mais de 2 horas.. a ponto de eu precisar ser medicada num pronto socorro para me acalmar. Então fiquei na duvida.. gostaria de saber para auxiliar na minha busca por tratamento médico. Obrigada a quem puder me responder!

  13. É bom ver estes relatos. Tenho familiar que passa por crises de pânico e não aceita a situação. As terapias medicamentosas e psicológicas, nas linhas que a pessoa se sentir melhor, são as melhores ajudas… muitas vezes a terapia com psico ajuda tanto ou mais a estabilidade… bjs !

  14. Convivo com a TAG há um ano, começou quando meu progenitor voltou porque ele fez muito mal a mim, e pensei que poderíamos recomeçar com o nascimento da minha filha, mas não o passado vinha a tona e o comportamento dele não ajudava. Como sempre fui uma pessoa agitada, e comecei a ficar em casa cuidando da bebê e logo o progenitor veio, comecei a ter enxaqueca com aura, os braços adormeciam, o rosto, tinha medo de falar com as pessoas, tinha uma tontura que não passava, sudorese, tremedeira, arritmia, medo constante, pressão oscilava… Era tudo misturado.
    Fiz vários exames e todos positivos. Até que procurei uma psiquiatra e faço tratamento há 1 ano e frequento a terapia. Voltei a trabalhar, sair. E me afastei do progenitor, mas a terapia é essencial nossa…
    E estou frequentando a igreja porque o espiritual deve ser tratado por DEUS também… Desejo a todos que fiquem bem e tentem controlar a mente, procurar ajuda médica… Abraço…

    1. Também sofro de enxaqueca com aura, a qual teve início em tenra idade, ou seja: ainda bem criança, mas que por anos não mais tive, passando a ter novas crises em ano passado, além das crises de pânico.

  15. Oi. Eu sempre fui uma pessoa ansiosa, mais ficou pior depois do meu parto, por que tive pré eclampicia então tinha muito medo de morrer , sentia o coração acelerar e dormência nas mãos, pés e no rosto daí ficava com mais medo ainda por que achava que ia ter um derrame a qualquer momento . Só melhorei mais depois que descobrir que se tratava de uma crise de ansiedade. Meu medo de algo ruim acontecer era tão forte que no ápice da crise meu corpo todo adormecida e eu ficava esdurecendo . Gente essa sensação é tão ruim eu não desejo pra ninguém.

  16. Li o conteúdo todo e alguns dos comentários postados. Alguém já me dissera o mesmo que Sheila aí disse, para nestes eventos eu tentar me acalmar, agindo pela razão, já que as crises de pânico são irracionais. Sim, bem tenho a ciência disso, todavia, não consigo ter autocontrole das terríveis sensações nestas ocasiões, e não é por falta de tentar, pois faço imenso esforço para isso. A crise só passa quando realmente tem de passar, naturalmente. Iniciei tratamento com psicólogo e psiquiatra uma vez (há anos), conquanto parei, deixei de tomar os psicotrópicos, porque eu temia aos seus próprios efeitos, conquanto, as crises eram esporádicas, enquanto desde semestre passado na faculdade, passei a ser acometida por elas, meio que constantemente, por vezes chegando à faltar nas aulas por medo de sofrer outras crises, e neste semestre tive uma, inobstante, em casa também, por duas vezes, contudo, a grande maioria das que tive nestes últimos tempos, foram em locais públicos, razão pela qual questiono se não acabei desenvolvendo uma fobia social, e por isso então as crises. Constatei também que as crises ao longo dos tempos, vão tornando-se mais intensas e com sensações distintas das anteriores. Por exemplo: há 1 ano eu não tinha vertigens e em seguida as crises, apenas era subitamente acometida pela crise, enquanto em semestre passado, primeiramente tive extremas vertigens capazes de derrubarem-me, para somente então, logo em seguida, ter a crise, a qual eu já tinha devido ao grande desespero causado pela vertigem, por pavor de apagar perante as pessoas ao meu redor. Tremia totalmente, dos pés à cabeça, mãos suando de pingarem, palpitações cardíacas extremamente aceleradas, muita falta de ar e uma espécie de coceira pelo corpo todo. Já neste ano de 2018, tive somente uma crise, entretanto, saí a pé pelas ruas em um dia desses, sozinha, e acabei entrando em pânico, com um imenso pavor de minhas pernas amolecerem, perdendo eu a força para prosseguir à caminhar, com outros tipos de pavores, simultaneamente, como o de ser atropelada, mesmo caminhando pelas calçadas, medo de um carro tombar em cima de mim. Pavores absurdos, mas que na ocasião, não consegui controlá-los. Ao chegar no local, me fora um grande alívio. Agora estou com muito medo de novamente sair sozinha, dirigir eu nem tenho dirigido mesmo, devido à habilitação atrasada, sendo somente o meu esposo a levar-me a todo lugar que preciso ir, assim como a buscar-me. Não irei detalhar as sensações todas que nas crises tenho, mas são tão terríveis, que chego a sentir que estou toda cortada ou com um de meus braços quebrado. Em semestre passado na faculdade, acometida pelas crises, por vezes tive que sair correndo da sala de aula, sendo socorrida na recepção, na qual também mediram minha pressão. Detalhe: choro muito, pois entro em desespero total, e ao passar a crise, sinto-me péssima, com imensa raiva de mim mesma, sentindo-me fraca por não ter conseguido manter o autocontrole, fico constrangida demais devido ao fato de algumas pessoas terem me visto naquela situação. Fico envergonhada! Outro detalhe: já ocorrera de após alguns desses eventos, eu não conseguir lembrar como tais pessoas me auxiliaram, de onde elas surgiram, não lembro de tê-las visto chegando. Outro detalhe por fim: ano passado sofri ataques de pânico em um local público no qual sempre era obrigada a ir, sendo iniciados por parestesia nos lábios, e eu com imenso medo de que fosse um sintoma de um AVC, a crise de pânico fora automática. E ahh… a última que tive em semestre passado, teve duração muito maior que apenas o máximo de 15 minutos, fora no mínimo por uma meia hora, iniciada pela vertigem muito forte, não sei se posso dizer “desencadeada”. Por todos os relatos tangentes à crises de pânico, constato que as que tenho, são muito piores que às de qualquer pessoa, das quais até hoje, tomei conhecimento. Não sei se sofro de transtorno de ansiedade generalizada que acarreta em pânico, só sei que algumas das crises que tive, foram em ocasiões que fui obrigada a aguardar por algo, como o término de uma audiência muito demorada e, a chegada de um professor à sala de aula.

  17. aos 11 anos, tava na casa da minha tia e ouvi ela falar mal da minha mãe e fiquei tão irritada que comecei a chorar foi algo bobo e até eu sabia disso mas assim que comecei não consegui parar mais foi como se tivessem apertado um botão e de repente toda a minha frustração, dor, tristeza, odio, raiva que eu tentava esconder ou que simplesmente tinha “deixado pra lá” tivesse saindo de uma vez e isso foi doloroso (fisicamente) meu peito e minha cabeça doeram tanto que eu não conseguia fazer nada alem de chorar e gritar de dor a ponto de eu não conseguir respirar direito naquele dia isso durou 2 horas e minhas tias ficaram assustadas e me colocaram de baixo do chuveiro pra me acalmar com roupa e tudo porque não conseguia me mover direito pela dor foi a primeira vez que me lembro disso ter acontecido
    durante muito tempo inclusive naquela época eu sofri bulling na escola coisas bobas como “se você for amiga dela então a gente não vai mais falar com você”, esconderem minhas coisas, colocar o pé para eu cair, apelidos etc eu sabia que era porque uma das “popularsinhas” não gostava de mim e o resto só não queria sofrer o mesmo (tive a confirmação recentemente quando reencontrei com uma ex “colega” dessa escola e ela explicou tudo e pediu desculpas), no começo eu revidava e até ia pra briga física mas na diretoria todos os alunos “testemunhavam” a favor delas e diziam que eu que começava, que elas só se defendiam e que EU que não gostava delas e inventava mentiras e como era UMA SALA INTEIRA dizendo uma coisa e UMA ALUNA dizendo outra e elas eram “as mais gentis e inteligentes que NUNCA seriam capazes de fazer algo assim”(palavras da professora da época) eu geralmente pegava uma suspensão e elas um advertência no máximo (e só depois de isso acontecer varias vezes e uma pedagoga acabar vendo o que tava acontecendo e ficando do meu lado as vezes) depois de eles ameaçarem me expulsar do colégio (e eu TINHA que ficar lá ou iria para uma escola publica o que aconteceu mais tarde) eu NÃO PODIA mais revidar e ou eu chorava,”fazia drama” e deixava elas rirem da minha cara a vontade ou eu fingia que não me importava (o que eu fiz e com o tempo elas foram enjoando a ponto de só jogarem alguma bola de papel em mim de vez em quando ou falar bobagens) e eu achei que tava melhorando principalmente porque depois de treinar por anos eu achava que já tava imune aquelas idiotices lembro bem disso no começo eu chorava todo dia por qualquer besteira mas depois eu consegui aguentar até sair da escola, depois até chegar em casa, depois até me trancar no quarto ou chegar no banheiro pra não preocupar minha mãe e com o tempo eu parei de chorar por isso a ponto de me sentir até anestesiada com mais alguns anos nem raiva sentia mais. acho que foi quando parei de sentir a raiva que eu comecei com os ataques de panico primeiro foi aquele com a minha tia que foi mais um choro descontrolado mas o segundo eu nem mesmo sei se foi realmente um “ataque de panico” essa garota que não gostava de mim participou de um desfile da escola e ela ia fazer uma coreografia em grupo de uma musica meio infantil e eu falei que ela ia pagar mico obviamente elas me ignoraram (sempre tive uma cabeça meio “adulta”, sempre me dei melhor com eles e gosto de coisas que é mais comum em alguém de 60 anos do que qualquer um abaixo de 15 e não sei se era por isso que elas não conseguiam ver o quanto aquilo era ridículo e infantil) e resumindo era um DESFILE não uma apresentação o resto do grupo não pode subir ao palco e como ela já tinha parado no meio dele colocado musica e tudo ela passou mico sozinha e todos riram dela (até as pessoas da nossa sala) ela até chorou um pouco depois enquanto isso eu tava tendo o melhor momento da minha vida (até hoje) eu não entendo direito o que aconteceu eu comecei a rir como todo mundo até que consegui parar mais e foi a maior felicidade e prazer que já senti ver ela daquele jeito eu pensei “então ela também pode sofrer com uma dor como a minha” e me senti tão tão bem e o sentimento foi tão intenso que eu chorei de felicidade e não consegui parar mais, meu peito e minha doiam e eu me contorcia de dor (ou por causa das risadas ou por falta de ar ou pelo puro prazer que me fazia literalmente gemer é difícil dizer), minha cabeça estava uma loucura mas eu lembro que meu maior pensamento era “se eu morresse agora estaria satisfeita” foi como se toda felicidade que eu nunca senti em toda a minha vida viesse de uma vez e isso era doloroso mas era uma dor boa eu não consigo diferenciar o que era prazer o que era dor mas era algo como “dolorosamente prazeroso” só consegui me acalmar quando todo o festival já tinha acabado (felizmente ninguém se importou comigo ali) meu corpo tava dolorido e eu não conseguia nem andar direito, estava tonta e com dor de cabeça mas estava plenamente filiz e satisfeita como se um peso enorme que eu nem sabia que existia tivesse sido tirado de mim ao mesmo tempo eu senti um vazio que até hoje eu não consigo me livrar nada NADA MESMO é tão bom eu já tentei de tudo TUDO O QUE EU PODIA nunca tentei nenhuma droga ilícita (tirando maconha, foi só uma vez) mas de resto tudo mesmo algumas coisas me dão um sentimento parecido (como escrever, falar ou pensar sobre isso aliais por isso que esse texto tá enorme kkk) mas não naquela intensidade não que eu tenha virado uma doida que sai por ai experimentando tudo de perigoso para achar algo parecido (na verdade ao contrario eu acho que isso foi o que me deu uma resistência tão forte a prazeres momentâneos como sexo mas não sei dizer já que não tive muitas coisas que eu gostava antes disso alem de musica não lembro de mais nada) por muito tempo essas dois foram dois incidentes isolados (até porque depois disso acabou o ano e eu mudei de escola e na outra apesar de eu ainda ser meio anti-social só tive ataques leves em que eu não conseguia parar de chorar por uma ou duas horas mais ou menos e um pouco de falta de ar mas nada muito serio) até acontecer eu perder meu primeiro melhor amigo eu me isolei em casa e não saia pra nada, não queria encontrar ninguém e até ai nada mas eu mudei de casa e tive que mudar de colégio e esse era um de tempo integral publico brigas toda hora as vezes ficávamos 9 horas que eram para ser de aula sem professor ou seja era um inferno pra alguém como eu até que entrei numa briga e fui mandada para secretaria até ai tudo bem até eles nos “interrogarem” sobre o que aconteceu e a amiga da garota falar umas mentiras a favor dela (nem foi tão mentira assim ela só distorceu um pouco e disse que eu do nada e comecei a acusar elas mas foi porque elas tavão mexendo na minha bouça e tentado roubar meu celular todo mundo viu) e eu comecei entrar em panico e chorar e por eles não entenderem o que tava acontecendo um homem falou algo como “você não vai conseguir nada chorando” e eu pensei algo como “eu sei” e fiquei repetindo pra mim mesmo que precisava parar e resumindo só piorou tudo foi a primeira vez que eu tive um ataque de panico depois do meu segundo e o primeiro não foi nem de perto tão doloroso quanto esse foi como se fosse na mesma intensidade do segundo mas sem o prazer só as coisas ruins ódio raiva, dor minha cabeça latejava e meu peito parecia que ia explodir eu não conseguia respirar e depois daquela fala tudo parecia ter duplicado a dor era tanta que nem gritar eu conseguia não importa o quanto tentasse, não conseguia respirar e isso só piorava tudo (depois descobri que aquilo era porque eu estava hiperventilando) e ia ficando cada vez pior a dor era tanta que eu queria implorar pra morrer (eu só conseguia pensar nisso “eu não aguento mais” “morra morra logo” aquilo era o máximo do desespero) quando me acalmei eu já tava em um carro indo pro hospital a medica falou que isso era provavelmente um ataque de panico e depois disso se tornou comum pra mim ter ataques de panico com o tempo eu também percebi em que situações isso ocorria (as vezes vinha do nada e eu não sabia bem a causa) eu tenho quando me obrigam a fazer algo que eu não posso recusar mais especificamente quando botam pressão e eu sei que não vou conseguir fazer (descobri isso na escola militar) quando fico na frente (em especifico na frente) de algum aluno(agora já consigo andar pela escola e conversar mas antes se não olhasse pro chão ou pra um destino fixo e não olhasse pra ninguém eu começava a hiperventilar) eu melhorei muito isso mas tenho algumas “manias” como sentar perto da parede (de preferencia no fundo e no canto), não fazer educação física (me sinto pressionada e é como se todos estivessem zombando de mim é ataque de panico na certa), não ficar muito perto de pessoas que eu odeio(que me lembrem as “popularsinhas”), não deixar alguém conhecido ficar atrás de mim como em uma fila e outros menos graves que se não fizer eu me sinto desconfortável e tenho que me concentrar muito pra ficar calma qualquer coisa como um barulho mais alto alguém, tocar em mim, ou tentar falar comigo acaba me tirando do meu estado anestesiado (estou quase sempre nele na escola mas preciso deixa-lo mais forte nessas situações “bloquear tudo”) tirando a primeira vez que foi muito mais fraca e suportável os ataques de panico só acontecem na escola por isso espero que parem quando terminar o ensino medio (no curso ou no trabalho eu não tenho então provavelmente não vou ter em faculdades já que faço curso numa) apenas caso eu sinta falta de ar (como quando corro ou quando está muito calor) e tem muita gente ao redor (como no ônibus) eu choro um pouco (mais pelo medo de ter um ataque de panico que qualquer outra coisa) mas se não conhecer ninguém eu consigo me acalmar depois já fui em um psicologo mas era muito pequena na época e ela só passava umas coisas para colorir cheguei a falar pra ela dos ataque de panico mas ela disse que era normal e que “vamos trabalhar isso” só fui porque a escola chamou o conselho tutelar por causa dos meus “gostos estranhos” (resumindo escola militar o ensino era o melhor mas a psicologa de lá tinha fixação por mim ….não era como se eu fosse a unica aluna do colégio inteiro querendo morrer mas meus “gostos” chamaram a atenção) e minha mãe foi obrigada a me levar assim que sai da escola (não tinha o ensino médio) ela parou de me levar (e mesmo que queira e saiba o porque de eu ter que falar disso com um especialista não to muito a fim de ir uma vez por semana colorir os mesmos desenhos ela tem uma lista de espera de 2 horas sábado a tarde e é o único horário que eu tenho livre) tava pensando em procurar um psiquiatra (já até pesquisei clinicas com o meu plano de saúde) mas sou de menor, teria que pedir para minha mãe( e ela acha que isso é trabalho da igreja não de medico então……) e não sei muito mas se for que nem a psicologa(que até 16 tem que ser um psicologo infantil) é melhor esperar até ano que vem ou não ir do que pegar um psiquiatra infantil (não que eu tenha algum problema em ser tratada como criança eu sei que não sou “a adulta” mas ficar uma hora olhando pra cara de alguém que tá mais interessada em passar caça palavras e textos de historinhas que te ouvir depois de toda sua luta de “você tem que fazer isso” “qual é o pior que pode acontecer?” “ela vai te ajudar com isso” “isso pode piorar com o tempo” “você prometeu que ia tentar” é meio estressante)

    ia apagar o comentário com sempre faço nessas situações maaaaaas ……foda-se(como eu amo essa palavra não a uso dês do incidente com o concelho tutelar, tenho que escolher bem pra quem eu revelo minhas “peculiaridades” e quais delas mostrar se quiser ser alguém na vida) nunca vou ver ninguém aqui pessoalmente e duvido que a maioria leia os comentários ou termine o meu então aqui estou

    1. Eu li todo querida, tbm sofri um pouco na escola e era a maior chorona, eu aprendi a me trancar dentro de mim mesma, nunca converso com ngm sobre o que sinto, até fazer terapia foi um fracasso, a psicóloga dizia que seria inútil eu estar ali se eu não me abrisse, que ela não poderia me ajudar se eu não quisesse ser ajudada. Mas essa foi uma barreira que criei, como uma capa de proteção, com isso acabei tendo crises de ansiedade, passava muito mal, eu procurei clínico, cardiologista, endocrinologista pra saber o que eu tinha e todos me disseram a mesma coisa, o psiquiatra me diagnosticou com transtorno de ansiedade, não tomei remédios e tbm parei com a terapia, já que como a psicóloga mesmo falou não ia adiantar pra mim. De uns 6 meses pra cá venho tendo ataques de pânico, que leigamente eu intitulava de crises de ansiedade, eu nunca mais consegui ir num banco, pq passo tão mal, minhas pernas parecem que vão amolecer, ficam fracas, eu tremo, minha vista escurece como se eu fosse desmaiar é terrível, tbm sinto isso quando estou andando na rua se percebo alguem andando atrás de mim a sensação é ainda pior, as vzs tenho que parar de andar pq sinto que vou morrer, desmaiar, meu coração parece que vai sair de mim e eu não consigo controlar. Com isso, agora vou voltar em outro psicólogo e vou voltar no psiquiatra mesmo que minha mãe ache que tudo isso é frescura. O importante é não deixar de tentar melhorar.

    2. Tive o primeiro ataque de pânico uns 6 ou 7 anos atrás, eu estava em meu trabalho e tive que atender um ex namorado do nada comecei a tremer muito, algo incontrolável quase morri de vergonha daquilo minhas mãos tremiam tanto que quase não consegui lhe entregar o troco. Fiquei muito assustada com aquilo, ainda bem que ele nunca mais voltou lá. Uns 4 anos depois me separei de meu ex marido, depois perdi um sobrinho muito jovem e comecei a me sentir muito mal, parecia mesmo uma depressão, fui ao médico tomei uns remédios e melhorei um pouco. Mas os ataques de pânico voltaram, sempre no meu trabalho, eu trabalho no caixa e de repente do nada sentia uma pancada no coração, e começava a bater de uma forma estranha, parecia que ia sair pela boca o meu coração, aí comecei a entrar em desespero, quanto mais essas crises aconteciam mais eu tinha medo que elas acontecessem de novo, foram tantos ataques que não me lembro mais quantos foram. Meu corpo parecia que ia entrar em colapso, uma tremedeira muito forte, coração acelerado, sentia meu corpo totalmente gelado, quando acontecia isso eu pedia pra alguém ficar em meu lugar, saía um pouco e em uns 5 minutos eu já estava melhor. O médico me falou que era agorafobia, o medo do medo, não sei mas eu acredito que era pânico mesmo. Os remédios que ele me passou não melhorava nada, aí fui em uma cardiologista, chorei no consultório dela, estava desesperada, precisava do trabalho mas estava tendo essas crises já quase toda semana. A essa altura eu já estava hipertensa também, aí ela me receitou remédios pra pressão e sertralina, graças a Deus tive uma melhora muito grande com esse remédio, já tomo ele mais de 2 anos, e estou bem melhor, depois que comecei o remédio devo ter tido umas 2 crises. Uma coisa engraçada quando se começa uma crise é que quando ela ia começamos eu ficava falando pra mim mesma em minha mente: está tudo bem,tudo está sob controle, mas quando começa não tem jeito,a gente sabe que tá tudo bem mas o corpo não aceita coisa mais triste é a doença mental, o medo, a vergonha que a gente sente, o desespero, a vontade é desaparecer da frente daquelas pessoas.

  18. Oi eu era uma pessoa normal mas de seis meses pra cá venho tendo tremedeiras dor no peito medo tem horas que parece que meu coração vai pular pela boca já fis vários exames e não dar nada quando mim dar essas crises sinto dormência do lado esquerdo uma confusão na cabeça principalmente se tiver onde tem muita gente dar vontade de chorar parece que meu corpo vai se apagar tontura dor de cabeça um no na garganta tem dias que durmo bem mas tem dia que não

  19. Tenho síndrome do pânico, depressão e crises de ansiedade, sou um caldeirão de emoções, tenho todos os sintomas clássicos do pânico, estou em tratamento a 3 anos e posso falar q estou esgotada disso tudo pq está mais forte q eu no momento. Meus remédios me fazem mal, já troquei de medicamento inúmeras vezes e até agora só o alprazolan q me aliviou dessas mazelas da mente a transbordam p o corpo. Com tudo isso ainda sigo firme pois tenho 3 filhos q precisam de mim, uma luta diária p sair da cama, mas não vou desistir da vida pq nao vivo so p mim, mas tbm vivo pelos meus filhos❤

    1. Boa tarde Carla e demais, também sofro com crises de ansiedade desde a adolescência. O que me traz conforto são as orações chamadas Johrei, que recomendo a todos que estão passando por esses problemas. Johrei é oração em ação com método de imposição das mãos e traz muitos benefícios à saúde como um todo. Recomendo.

  20. Ola sou Isabel, 29 anos, sofro de síndrome do pânico ah 14 anos desde quando emgravidei do meu 1° filho, eu ja me tratei com psiquiatra mas nao consigo tomar o remédio,, quando vou tomar o remédio vem aquele medo dr q vou tomar e vai me dar uma reação e vou morrer, isso é horrível..quando saio ja nao me divirto como antes nao consigo dançar porq me acelera o coração e acho q vou morrer..olha não é facil nao aguento mais, meu namorado ja esta cansado de correr comigo pra hospitais e eu nao ter nada ele disse que sou louca.

  21. Faz muitos anos que me trato de síndrome do pânico e ansiedade. Tomo antidepressivo e alprazolan. Mas vou dizer que tenho me sentido muito mal. Ano passado passamos um grande susto com meu marido. Ele teve um grande problema de saúde e piorei muito. Tenho tido sintomas horríveis e do nada. Medos irracionais, desconforto no peito, tontura, náuseas, dores pernas e de cabeça. Uma pressão no ouvido, sensação de desmaio. Tremor e sudorese…. entre outras coisas. Medo de enlouquecer e de desmaiar a qualquer momento. Enfim… estou cansada pq são anos me tratando. Já passei por vários psiquiatras e a conduta é basicamente a mesma.
    Tem dias que acho que vou morrer.

  22. Olá, eu tenho a maioria dos sintomas, menos insônia. Eu já tive insônia algumas vezes (mas faz muito tempo), e nessas vezes minha mente não me deixava em paz. Surgia inúmeras dúvidas e eu só conseguia chorar silenciosamente. Ultimamente tenho estado irritada, tensa e desanimada. Meu corpo está fraco e eu tenho que tomar vitaminas para ter energia. Estou tendo tremores e taquicardia e quando tenho que apresentar algo, na escola, tenho todos esses sintomas e além disso, dores na barriga e aparição de gases. Sem falar que sinto uma pressão horrível na cabeça, como se fosse estourar. Também sinto como se fosse cair, porque minha pernas ficam fracas. Gostaria de saber se isso é uma crise de ansiedade… Também se estou tendo crises, porque já faz 3 dias que tenho estado angustiada e, alguns vezes no dia, minha mente vira uma bagunça; milhares de perguntas que, na maior parte do tempo, me fazem querer chorar. Sem falar que meu corpo tem sofrido bastante, tenho tido aqueles mesmos sintomas de antes. (não sei se ficou confuso, mas se puderem me ajudar a entender o que é isso, agradeço.)

  23. Me identifiquei muito com todos comentários…Essa noite começou devagar,com um aperto no peito, deitei para dormir e tudo piorou, começou a dormência no braço e formigamento na boca…uma ansiedade sem procedente.Tenho médico pela manhã pra fazer Eletro e exames de sangue marcados ..Mas a alguns anos atrás tive esses mesmos sintomas e diagnóstico foi ansiedade e fiz tratamento pq tive SSI junto .Mesmo sabendo q possa ter voltado o medo se instala e não me permite dormir … Só quem passa sabe o que significa.Nesse momento,tento me convencer q não vou morrer, q não é um AVC ou ataque cardíaco..Mas é muito difícil 😔

  24. Passei a noite inteira sem dormir, e fui dormir as 6 da manhã…. passei meu dia normal, porém com muita dor de cabeça, perdi meu irmão há dois anos e isso foi uma dor muito grande, e tenho dois imãos que não moram comigo.. no lugar onde morar é bastante perigoso, passei o dia pensando nisso, que só posso ajudar um ou outro pq n tenho condições, ter q escolher entre os dois, eu comecei a sentir muita falta de ar, tontura e formigamento no rosto, visão embaçada. e mais dor de cabeça ainda. isso nunca tinha acontecido cmg, eu tô sem entender até agora. foi mt desesperador, sentir um medo de perder mais uma pessoa q amo e ter que escolher entre eles.

  25. Tive uma crise de pânico em 2006, foi terrível. Tudo começou no trabalho, em uma quinta feira, me senti estranho e meu coração acelerou, minha mente ficou confusa, sai do prédio e olhei em volta e parecia que tudo tinha mudado, aos poucos foi diminuindo até que voltei ao normal. No domingo após o almoço fui dormir e quando acordei estava me sentindo estranho e tonto, foi aí que o bicho pegou, tive a maior crise de pânico. A partir desse dia não consegui mais dormir, procurei o médico que diagnosticou o problema, fiz todos os exames para descartar outros problemas de saúde, deu tudo normal. Dias depois procurei um psiquiatra que me receitou diazepam e Amitril, mas mesmo com a medicação as crises eram diárias, tonturas, coração acelerado, visão turva e algumas vezes até escurecia, ouvia as pessoas ao meu lado mas não enxergava nada, sensação de falta de ar, fraqueza, sensação de morte, sensação de estar em um sonho, sensação de desmaio etc. Resultado: não saio sozinho, passo o dia em casa e não consegui mais trabalhar. Doença maldita, mas sei que vou vencer tudo isso.

  26. Olá, sou novo aqui. Me chamo Marcos, tenho 18 anos Tive meu primeiro ataque a alguns dias. Era quase que meia noite, estava jogando vídeo game quando senti uma repuxada no peito, especificamente no coração. Era uma coisa boba, oriunda da ansiedade. Mas começou a me assustar, tanto que pedi ajuda aos meus pais. Enquanto conversávamos, subitamente eu passei mal, me senti leve, como se fosse morrer. Eu entrei em panico. Corremos para o hospital, me deram um calmante e um remédio parece que antidepressivo. No outro dia estava bem. Mas de uns três dias pra cá, sinto dores no peito. Só me causa panico quando é do lado esquerdo, são difusas, mas mais predominante no lado esquerdo. Nessas horas a sensação de entrar em estado de choque é grande, como isso td é novo, quero cortar esse mal pela raiz. Percebo que correr pro hospital é pior, se vc já sabe o que é, pra que correr? Fiz eletro de não diz nada. Sinto tudo relacionado a ataque cardíaco. Esta dificil, mas acredito que vou sair dessa logo. Não sintam medo, acredito que a raiz desse mal é o medo. Ele gera respostas físicas de fuga, de risco iminente. Se for pra ir no médico, vá de cabeça erguida, sinta-se um profeta, pois vc já sabe o que o médico vai dizer. Paz e saúde a todos.

  27. Os loucos, por causa da sua transgressão, e por causa das suas iniqüidades, são aflitos.

    18 A sua alma aborreceu toda a comida, e chegaram até às portas da morte.

    19 Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e ele os livrou das suas dificuldades.

    20 Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.

  28. Ola meu nome é Marcio, tenho 36 anos, tenho notado que de uns 6 dias pra cá tenho perdido o sono à noite (costumo pegar depois das 5hs da manhã e mesmo assim só umas 3h de sono) e notei que estou também com batimentos cardíacos acelerados. Moro em SP, porém há 10 dias estou de férias no interior. Não tenho nenhum motivo aqui pra me preocupar com nada (família, trabalho, etc) e também não tive dor, membros gelados, sudorese ou dor de cabeça… apenas perda de sono. Isso seria um ataque de ansiedade ou algo mais sério?

  29. Estou desconfiada de ter ansiedade ou síndrome do pânico. Esses dias na escola eu tava me sentindo muito agoniada e agitada, foi chegando em um ponto que eu não tinha a menor capacidade de prestar atenção na aula, e foi me dando uma falta de ar, não conseguia respirar, e aí foi me dando um medo, como se algo péssimo fosse acontecer, até q eu eventualmente tive que sair correndo da sala mas quando levantei não conseguia andar de fraqueza e o tanto que eu tremia, ao mesmo tempo, na hr q as pessoas só meu redor perceberam eu comecei a chorar e n consegui parar. Lembro de sentir as mãos formigando e de sentir que eu n estava lá, tipo, eu tenho poucas memórias nítidas do q acontecia no ápice do negócio. No dia anterior eu tinha passado por momentos de estresse profundo e tive várias falta de ar e crise de choro. Isso já aconteceu mais hma vez em um período de 3 meses mas n foi tão intenso. Eu não sei se é possível se encaixar isso em um dos diagnósticos pq eu n sinto nenhuma dificuldade pra dormir, e é um dos sintomas principais no meu entender, ent se alguém puder me ajudar a “classificar” eu ficaria mt grata

  30. Sou Eduardo,tenho 26 anos. Fui diagnosticado com sindrome do panico em 2010, fiz o tratamento por 5 anos e parei por conta propria depois que meu pisiquiatra faleceu.
    Fiquei otimo por todos esses anos.
    Nos ultimos dois anos passei por muitas devastaçoes. Perdi meu namorado que eu amava demais. Perdi meu emprego. Fui obrigado a sair da casa dos meus pais pra conseguir trabalho. Fui morar em outra cidade.
    Depois de exatamente 1 ano, comecei ter crises de panico. Fui a uma nova pisiquiatra e ela me receitou o Escitalopram. Fiquei 3 meses passando mau e nao tomei o remedio por conta do que li sobre efeitos colaterais.
    Mas minhas crises pioraram tanto no meu trabalho, nao to conseguindo sair na rua. Quando saio na rua ja comeca o coração bater mega forte.
    Sinto uma coisa extranha que nunca senti antes. Agora sinto muita fadiga sem fazer nada e acordo cansado, acordo com o coracao disparado, parece que tem algo pressionando meu peito e perco o ar.
    Se alguem puder me ajudar eu agraço de coração. Meu whats é 17988232227 . Obrigado

  31. Eu sou extremamente ansiosa, tenho a impressão que luto contra o relógio desde a hr que me levanto até a hr q me deito, com isso vem tbm uma irritabilidade tremenda, mau humor, dores de cabeça , fumo compulsivamente.
    Sou muito irritada com td e tds, qlq coisa me deixa nervosa e sem paciência.
    Um certo dia comecei a sentir muita falta de ar , sensação de sufocamento e fui ao médico achando q estava com algum problema respiratório e depois de ser examinada e exames o médico me disse q aparentemente seria uma crise de ansiedade. Achei meio absurdo naquele momento , mas passei a observar que em certos momentos q estou muito nervosa e acelerada tenho essa falta de ar.
    Isso é possível em uma crise de ansiedade?

    Sempre fui agitada e meio nervosa mas as coisas estão meio fora do controle e está me afetando em tds os sentidos.
    Isso pode ser causado por crise de ansiedade realmente?

  32. Pessoal, já tive tanto crises de ansiedade quanto de pânico, mas atualmente estou bem graças a Deus. O que me ajudou foram várias coisas: entender que sou um ser multidimensional, ou seja, tenho corpo, mente e espírito. Sendo assim, preciso cuidar de cada uma dessas minhas dimensões. Vou à igreja ( sou evangélica), fiz terapia c psicóloga por uns 4 meses e as aulas de natação e caminhadas sempre em horários em que pudesse pegar um pouco de sol me ajudaram a resolver a falta de ar e as dores musculares que eu sentia. Cheguei aconsultar um psiquiatra, mas tentei resolver meu prob sem medicação. Entretanto, há casos em que isso é necessário. Tb procurei modificar minha alimentação, diminuindo o consumo de café e refrigerantes (Hj tomo descafeinado e em menor quantidade e consumo frutas indicadas p ansiedade como banana por exemplo e castanhas). Outra coisa que me ajudou foi investir em autoconhecimento e informações sobre o problema (Li os dois volumes de Augusto Cury sobre Ansiedade, Philia de Padre Marcelo, a Bíblia e etc.). Participei de algumas palestras com uma coach. Enfim, hj sinto-me mais forte e preparada caso venham novamente os sintomas, mas espero sinceramente que isso ñ aconteça.

  33. Seria possível experimentar tontura leve, cabeça pesada, dores, mal estar, formigamento por mais de uma semana por ansiedade? E durante essa semana experimentar em duas noites ataques de pânico, onde você acorda com tonturas mais fortes, tremedeira, sensação de não saber o que está acontecendo com seu corpo, de enlouquecer? etc?

  34. Fui diagnosticado com depressão moderada e síndrome de Burnout há uns dois meses. Tudo começou e se agravou por conta do meu serviço, mas quando comecei os tratamentos me afastei do trabalho e esperava que tudo fosse se normalizar, mas só tem piorado. Eu me sinto ansiosa a maior parte do tempo, não consigo me concentrar em nada e para completar sofro sempre que tenho que sair de casa ou receber pessoas na minha casa, eu entro em pânico, fico nervosa, tenho palpitações, tremedeiras e suo muito. As vezes estou bem e tranquila, e do nada um peso, uma dor no peito… Não sei explicar, e depois gritaria, um choro que sai como berro, palpitações, tremedeiras é muito suor… É uma dor, uma angústia tão imensa, que enquanto tudo isso acontece, parece que eu tô fora de mim, e eu só consigo pensar “EU PRECISO ACABAR COM ISSO, EU NÃO QUERO ESTAR AQUI!”. Eu só rezo pra que eu nunca esteja sozinha quando essas crises aparecerem novamente.

  35. Olá.
    me chamo Anderson,tenho 32 anos e passo por essa luta diariamente.
    Tudo comecou por volta de 2011 onde meu psiquiatra passou alprazolam e Rivotril em dosagem bem baixa..
    Mas nunca tomei a medicação da forma correta como tem que feito.
    Nos fds parava a medicação pra beber bebidas alcoólicas.
    Depois de um certo tempo,eu parei a medicação por conta própria.
    Depois de todos esses anos a crise voltou (e bem pesada).
    Não tenho plano de saúde e sempre que sinto os sintomas;sudorese mãos e pés; respiração curta; rápida falta de ar; dor nas costas; queimação no estômago que irradia pro peito ( bem no osso do externo)
    Médicos,enfermeiras e amigos sempre falam a mesma coisa: ANSIEDADE
    Mas devido ao tempo que não me tratei,acho que ja é sindrome do pânico.
    Hj tive a pior experiência de todos esses anos.
    Subitamente comecei a passar mal,ficar super preocupado,pálido,boca seca
    Coração acelerado,minha visão ficou turva,comecei a tremer. (Estava dirigindo com minha mãe no carro)
    Parei,sai do carro e senti uma sensação horrivel que não sei bem explicar bem,mas jurava que iria ter um ataque cardíaco.
    Chamaramo samu,quando chegaram verificaram minha pressão que estava 11×8
    Mas msm assim ainda sentia mej coracao acelerado,boca seca , pés e mãos suados…
    Ficamos la por um tempo conversando,depois me levaram pfa UPA,chegando la tomei 2x atenolol (para pressão) e um diazepam
    Depoia de um tempo me senti bem.
    E é ai que percebi que tenho que procurar ajuda o mais rapido possível.
    DEUS abençoe grandemente todos v6,muita saúde e paz.
    E juntos vamos vencer esse mal.
    Em nome do senhor dos senhores
    AMÉM!

  36. Nossa .. Gostei muito da matéria , Tenho 17 anos e venho desenvolvendo ‘Crise de Ansiedade’ a meses o pior de tudo que isso me atrapalha no meu dia a dia , conversei que com minha mãe sobre isso e ela diz que não tem nada a ver .. Ela acha que eu não faço nada porque eu não quero , mas na verdade eu não consigo mesmo.
    SOS.

  37. ola a todos me chamo marcio tenho 22 anos

    a duas semana passei muito mal achando q iria morrer…depois disso meu coração fica so acelerado uns pensamentos ruins q nao sai da cabeça ..sempre que penso q vo morre entro em panico começo a ter tonturas.queimação no estomogo,vomitos,inquietação pes gelados….fico com medo de estar ficar louco de louco e nao lembrar de minha filha..nao procurei nenhuma ajuda ainda mais acho estar com sindrome do panico

  38. Olá tô a 3 dias com sintomas de síndrome do pânico…para mim é tudo novo…já tive algumas vezes ansiedade…mas dessa vez…tenho certeza que é síndrome do pânico…
    Isso me deixa muito triste…pois sempre fui forte…e acordar com isso todas essas noites está mexendo comigo…sou casado a 9 anos e minha esposa começou a desenvolver isso na gravidez da nossa filha…Eu a ajudei…e hj sinto que não consigo me auto ajudar…
    Não consigo dormir e quando durmo ataca a crise…

  39. Li quase todos os relatos (chorando), estou tendo picos muito altos de ansiedade, quase chegando num ataque de pânico que ainda não aconteceu por esforço, procuro respirar da forma correta, meditar todos os dias, mas tá ficando cada vez mais difícil, tomo fluoxetina+topiramato+bupropiona mas nada têm sido o suficiente, faço acompanhamento com psicólogo, sinceramente não sei mais o que fazer, é horrível viver dia após dia com isso!

  40. Estou passando por essa situação de crise de ansiedade com picos de pânico, o q faço pra melhorar? Procuro pensar q não é real , me pergunto pq estou ficando mal? Qual o motivo de ficar com medo , de acelerar meu coração e eu tremer se não tá acontecendo nada e nem tem iminência de aconcer? Penso tmbm q eu comando o meu corpo, começo a orar, clamo a Deus , procuro sorrir com quem tá perto de mim, distraio a minha mente pensando em coisas boas e em coisas q me dão prazer , assim consigo ficar melhor, as vezes tomo chá de camomila, procuro jogar vôlei q é um esporte q eu gosto, ou seja, procuro fazer coisas q eu gosto …vejo q a população jovem é a mais atingida ,apesar de que os profissionais da área mental alegam não haver uma idade exata para se ter os sintomas das crises …pois bem, acho estranho demais o número de jovens q estão passando por esse problema, deve ter alguma coisa q esteja desencadeando isso, não é possível ter tanta gente assim sofrendo desse mal, antes não tinha , pq agora tá tendo e com esse exagero de pessoas? Seria a pressão diária de querer alacançar logo seus objetivos? Seria a alimentação cada vez mais industrializada? Nosso organismo tá sofrendo com produtos que usam cada vez mais substâncias produzidas em laboratório??? O q seria ? A falta de amor e compaixão q tá se espalhando no mundo? Vamos refletir sobre isso … Temos q resolver a situação e tmbm achar o q está causando esse mal na população. Só sei de uma coisa, Deus pode ajudar muito, estou buscando ajuda nEle, e estou conseguindo superar . Deus é maravilhoso ❤️

  41. Quinta passada por causa de uma possível tragédia na minha vida eu passei mal e tive um ataque de pânico,eu fui parar na UPA com tacardia,me deram um calmante d liberaram,Quarta agora tbm passei mal tive outro ataque de pânico,fui ao posto eles viram minha pressão e glicose ambas normais,me mandaram pra casa trabalhar na minha mente que isso é coisa da minha cabeça,bem agora estou melhor porem passo os dias inteiros com aperto no peito e de vez em quando meu coração dispara umpouco,sinto como se estivesse perto de outro ataque,que parace um infarto,isto é horrível,oque faço para isso acabar?Existe algum perigo real?Ou somente a sensação?

  42. Olá, pessoal. Tenho 18 anos e sofro de depressão maior desde os 12 anos de idade, juntamente com a TAG (transtorno da ansiedade generalisada), Fobia Social e Síndrome do Pânico. Meus ataques de pânico sempre foram de desesperar qualquer um que estivesse perto de mim, por causa da intensidades dos sintomas. Já perdi vários empregos e tive que sair da faculdade por causa de ataques constantes. É aterrorizante, principalmente quando ocorre em público, ou quando estou sozinha! No começo, sinto a cabeça pesada e ôca ao mesmo tempo, com a sensação de que tem alguém com a mão enfiada dentro da minha nuca e tentando arrancar meu cérebro, sinto que vou vomitar a qualquer momento. Depois, sinto fortes vertigens e tonturas como se meu corpo fosse perder a força e “desligar” a qualquer momento. Logo após vem tremores pelo corpo, suor frio e pinicações, taquicardia absurda, minha garganta fecha e dói como se eu estivesse sendo decapitada. Dai vem o choro desesperador, a falta absurda de ar, a pressão no peito, a sensação de infarto, depois perco a noção de onde estou e não sei mais quem está ao meu redor, não consigo falar e perco totalmente o controle do meu corpo. São muitas sensações horríveis, algumas até inexplicáveis.
    Como tenho TAG, as crises de pânico são muito frequentes, mesmo que eu tenha acompanhamento médico e tome medicações psicotrópicas para isso. Tenho pesadelos todos os dias com meus piores medos, o que me faz ter ataques ao acordar. Muitas vezes não tenho forças pra chamar alguém e acaba sendo mais desesperador. Me privo de muitas coisas, pois tenho muito medo de ter novas crises.
    São 6 anos de puro inferno.

  43. Tenho crises de pânico às vezes , sempre que sinto algo estranho me desespero, onde resulta na elevação da minha pressão e meu coração bate muito rápido , procuro relaxar, porém fico inquieto, e só depois de um tempo consigo ficar mais tranquilo ! Uma sensação horrível, minha vista fica um pouco borrada. Fui ao cardiologista, porém nada foi detectado, ainda sim tenho crises ! O que fazer ?

  44. Gente eu também não aguento mais isso, eu fui socorrida várias vezes achando que eu já morrer, os sintomas sempre os mesmos como taquicardia, tremor no corpo, falta de ar, formigamento, suor frio, medo, quase todos os dias e ao chegar no hospital tudo ok, o médico me receitou citalopram e um eletro. É horrível, só ocasiona a noite no meio do sono e sempre no mesmo horário 2 da manhã. Pesso a Deus a cura pois sou nova e não aguento sofrer cm isso. Obgda .. desabafo.

  45. Preciso de ajuda pois tenho sintomas anormais quando ataca em mim passo mal por 4 horas seguidas começou com simples mente 10 minutos mais piorou mesmo da ultima vez não e brincadeira senti mesmo que meu corpo não tava dando conta meus braços o esquerdo começou a formiga depois o direito e por fim como eu estava dentro do ônibus o meu estomago parecia ter uma bola redonda como si tivesse si formado la ela endureceu e descarrego eletricidade pro corpo todo eu gritei dentro do ônibus MOTORISTA pare esse ônibus imediatamente ele parou eu desci na 040 meu amigo estava comigo eu estava indo ver meu ex patrão ele disse rodrigo você sempre teve crise de ansiedade mais nunca vi você assim eu fiquei dobrado não conseguia mi esgue como si estivesse corcunda pois quanto mais tentava ficar de pe mais minha barriga doía mi levaram as pressas para o hospital chegando la pensaram qui eu estava infartando ou com algum problema de circulação do sangue eu fiquei preocupado quanto mais o medico dizia que poderia ser problema do coração eu sentia do lado direito orelha direita atras da cabeça não na orelha mais no rumo imagina sua cabeça coloca a mão no meio dela do lado direito atras da cabeça no rumo da orelha parecia que estavam dando chocs na minha cabeça doia muito eu fiquei tranquilo eletro cardiograma deu alteração fizeram 2 no terceiro deu uma alteração leve eles disseram que eu preciso mi tratar não e brincadeira gente eu estou desmotivado ando normal converso com as pessoas fico estressado as vezes sozinho fico comedo não saio tenho medo de tudo olha eu não sei como mais começou 10 minutinhos uma conversa tranquilizante passava depois piorou superou tudo de 10 minutos foi para 40 minutos de crises ai dava um intervalo de 1 ano depois de um ano fiquei 1 ano e meio cem esses ataks ai senti outros depois de um tempo deio outro atack que durou 2 horas mal estar esse ultimo que fui no medico passei mal por 4 horas o pior que não foram so 4 horas e acabou fiquei praticamente 7 dias sendo que desses 7 dias passei 4 dias dando o mesmo atack por 4 horas cada dia fui no medico 4 dias direto quero uma resposta Tem cura isso por que sinceramente essas ultimas 4 horas qui passei por isso senti meu corpo mi dando fim por que eu ja tinha acostumado com a crise 10 minutinhos aqui eu estou escrevendo isso aqui não sou formado mas quero explica bem oqui passei e gostaria de dizer uma coisa estou com suco gastrico desordenado ultimamente mal esta desconforto mais não estou atacado mi sentindo fraco a dias isso enormal tem cura tudo isso eu nunca desacreditei em pessoas que tem esse tipo de problema e por encrivel que parece eu sofro disso dez dos meus 11 anos

  46. Eu sou Rodrigo,

    Desde criança lembro me de me sentir diferente… Foi quando desmaiei e meus pais me levaram até o hospital, me diagnosticaram com crise parcial de hepilepsia ! Tomei Tegretol 200mg até uns 22 anos de idade, o q nada adiantou, sempre passava mau, era impulsivo na escola, cheguei a ser expulso de 3 escolas particulares no mesmo ano ! Eu não sei o q dava em mim, eu só colocava o terror dentro da sala até q não aguentassem mais… Bom isso passou, fiz o segundo grau, passei na faculdade de direito e as coisas só pioraram, não consegui mais ficar dentro da sala de aula entao abandonei simplesmente e fui para o mercado de trabalho… Montei minha primeira empresa, deu certo ganhei uma graninha, mas derrepente abandonei por achar q nao estava bom, montei minha segunda empresa em um ramo totalmente diferente e nessa empresa q conheci a pior parte da minha vida até hj… simplesmente enlouqueci, chegava a ter 8 ataques de panicos no dia, foi entao q descobri que nao tinha crise parcial de heplepsia e sim transtor de ansiedade e transtorno de panico grave após em um de meus ataques além do medo que estava de morrer fui diagnostica erroniamente… Cancer no glóbulo frontal já em fase terminal…. Agora pensem, eu com síndrome do panico e diagnosticado com cancer…. isso foi o caos na minha mente, simplesmente entraram no quarto do hospital e falaram vc tem cancer, e nao tem muito o que fazer, isso em meio a crises de quase de hora em hora, quanto mais remédios me davam, mais eu ficava louco e agressivo… Me deram tanto remedio já que eu tinha ataques de panicos, me sedavam com força, eu aliviava, passava o efeito eu dava ataques ainda mais fortes e nisso fiquei uma semana até q minha mae gritou brigou e pediu para eu ser transferido para outro hospital pq ja nao acreditava mais nos médicos de lá… Graças a Deus minha família tem condiçoes materiais, hj penso o quanto seria pior se nao tivessem… Logo descobrimos que eu nao tinha nada de nada, mas aí vieram os problemas com excessos dos fortes remedios… Fiquei totalmente dependente, como droga mesmo, quando nao me davam eu dava ataques, quebrava, brigava e ameaçava… Lembro de poucas coisas, nesses dois anos q fiquei e crise…. Apenas alguns fleshes, simplesmente tudo acabou, eu nao respondia mais por mim, eu ja tinha um filho lindo e uma esposa, infelizmente ela nao aguentou e me abandonou e ainda tive que lidar com isso, nao a culpo pq era muito intenso morar com uma pessoa q já estava se tornando perigosa, nunca relei a mao neles mas mesmo assim era um nervosismo descontrolado, cheguei a ficar dias sem dormir, simplesmente eu nao conseguia, era só cochilos, eu orava e pedia a deus uma hora de sono…. entao minha família se desfez… mas como meus problemas eram tao grandes esse nem era o maior e como nao me lembro muito desta época nao tenho rancor…. Mas amigos o pior dos piores passou, fui internado em uma clínica de dependentes quimicos para me livrar dos anti ansiolídicos, fiz várias lavagens estomacais nesta época pois eu abusava e ai de quem escondesse eles de mim…. isso passou, mas minha vida nunca foi a mesma, perdi muito tempo lutando com esta doença, modestia parte sou um cara muito inteligente, tinha um futuro brilhante, hj poderia ser um juíz, um médico, alguem respeitável, e nada dá certo para mim, pois eu mesmo com esta ansciedade sou instável, descobri q tb tenho bipolaridade e hj o q me satisfaz amanha eu simplesmente acordo e penso q nao está valendo a pena e já quero outra profissao… estranho…. minha vida é uma merda…. hj tenho 36 anos, e nada muda, fui nos melhores psciquiátras do brasil, cheguei a pagar mil reais em uma consulta de apenas 40 minutos… Bom o pior creio que passou, mas agora sao 5 hrs da manha, deitado nao conseguia fechar os olhos e tive que levantar pois o panico me atacou novamente, daqui a pouco tenho que trabalhar, agora me diz, como ???? o SOS ja está começando a fazer efeito, comecei este texto para tentar me concentrar em outra coisa e tentar relaxar, me desculpe se só falei asneira… Segunda feira descobri q minha exposa, do meu segundo casamento q já estou a 8 anos está grávida, e para minha sorte como sempre as coisas comigo sao intensas, sao gemeos…. agora me fala, como vou poder cuidar agora de 3 filhos se mau cuido de mim…. meus pais q antes tinham forças e poderes materiais hj já nao tem mais…. nem forças e nem tanta grana, pq antigamente eles falavam, nao preocupa com nada, estamos aqui, hj já nem falo o q sinto pra eles pois nao quero mais fazer isso com eles….. só um desabafo gente, me desculpem… estou esgotado, sem caminho, sem futuro…. Meu filho do primeiro casamento graças a deus é uma excelente pessoa, infelizmente tenho o peso de ter passado uma parte da minha ansiedade para ele… mas tenho muito orgulho dele… espero q ele nunca conheça o meu nivel de ansiedade, ele tem mas ainda está sobre controle, mas eu vejo a ansiedade nele, quando eu tenho crises nunca na frente dele, saio para a rua e passo o q tiver q for na rua, mas perto dele nao, nao quero esse trauma na mente dele…. Hj ele está aqui em casa, e eu me controlando para nao transmitir nada a ele, está passando as férias comigo… eu nem sei mais o que dizer… só um desabafo, eu desisti dos médicos, já alguns anos q nao consulto mais… pq só foram errros atrás de erros e já me conformei q isso nao vai mais passar… ainda bem que tenho meu filho, pq só penso nele, se nao o tivesse eu nao estaria mais aqui…. espero que um dia isso passe, q todos nós possamos crescer e crescer… ainda nao estou crescendo na vida… apenas vivendo ela… mas quem sabe o dia do amanha né….. eu sei o que vcs estao sentindo e sei que é pesado, mas muito pesado mesmo e vamu q vamu…. abraço a todos

  47. Olá boa tarde, eu tenho TAG, embora esteja medicada com o zolof 40mg e lyrika á noite, quase todos os dias me sinto mal. Género, estou no trabalho bem e de um momento para o outro fico apática, sonolenta, incapacidade de trabalhar, por vezes bocejos muito, olhos com vontade de fechar. Sinto um mal estar geral, sinto tb frio. Isto está a condicionar a minha vida, sinto que não tenho a mesma produtividade e por vezes tenho de sair do trabalho para ir rápido para a minha cama. Sei que ter actividades além do trabalho é bom, mas qd n estamos bem há há energia para isso embora tenha momentos depois tb a sentir-me bem.

  48. Oi, li seu texto sobre ataque de pânico e ansiedade. Eu tenho crises de pânico derivadas de pesadelos com meu filho. Digo pra mim mesma que não é real, mas a dor no peito, a falta de ar, a tremedeira, todos os sintomas de ataque de pânico eu tenho. Eu to chegando num ponto onde eu preciso me machucar pra acordar, me arranhar, mas sei que é errado mas a dor que eu sinto é tão real que tenho vontade de pegar uma faca e enfiar na minha perna. Pra dor me mostrar que foi só um pesadelo, eu fico sem saber o que é realidade e o que não é. Tá sendo bem difícil. Eu sofro de ansiedade tbm, consigo diferenciar quando é a ansiedade e quando é o pânico mesmo. Parei de ter crises de ansiedade faz um tempo já, mas quando tenho preocupação excessiva ou não tenho nada mesmo tenho pesadelos e não consigo acordar. Alguém já passou ou tá passando por isso ? Obrigada 🙏🏽

  49. No dia em tive meu filho , de madrugada eu fiquei com febril e comecei a gritar , sentia um aperto, sentia quetaca inchando e tudo a volta ficava bem fino, sentia medo não parava de abraçar e pedir desculpa a minha mãe, via coisas totalmente fora da realidade, hj faz 12 dias que meu filho nasceu e eu tive febre , estou sentindo o aperto , sensação de inchaço novamente e sinto meus dentes fora do lugar. Alguém sabe o que é isso? Se souber me ajuda pfvr 🙏

  50. Olá a todos. Diria que é triste ouvir de todos vocês essas declarações mas por outro lado é consolador saber que não estou só. Tenho acordado quase todas as noites com o coração super acelerado, e isso gera calafrios, angustia, tremedeira, tontura, fraqueza, enjoo e medo, muito medo de estar tendo um problema mais serio. Como conheço a doença tento me controlar ligando a TV, tentando distrair a minha mente e me aquecendo com vários cobertores e meia. Respiro profundamente também e rezo. As crises duram de 5 a 15 minutos mas me deixam exausta. Estou tentando me controlar e combater essa doença terrível para não precisar tomar remédios, pois sei que muito vem do psicológico e espiritual. Estou certa em agir assim ou sem remédios não há cura ou controle? Alguém pode me responder?

  51. Boa noite. Minha filha de 14 anos teve crise de pânico aos 9 anos, foi encaminhada ao psicólogo e em 2 meses foi curada. Agora do nada elasente falta de ar, como se estivesse se asfixiando e começa a chorar pela situação . Ela sentiu isso ontem e 2 vezes hoje e fica me dizendo que deve ser asma, mas tenho quase certeza que é pânico. Meu medo é que se for pânico, ela precise de medicamento. O que devo fazer??? Tão nova …

    1. Me sinto da mesma forma!!
      Eu imagino que deve ser difícil para mim esta sendo …
      Consigo me acalmar com meditação talvez seja uma boa para ela!!
      Abçs

  52. Boa tarde, estou a ponde de me matar. Ninguém me entende. Minha família diz que é frescura. Outros dizem que estou matando de tanta raiva que faço. Não sei
    Mais o que fazer. Sou vista
    Como um
    Problema para meus familiares. Nenhum
    Médico acerta o meu tratamento! Não
    Sei o que tenho. Sei que se estou comprando, passeando ou ajudando as pessoas estou bem e feliz. Porém se tenho algum problema, se alguém faz alguma maldade comigo, me rouba ou rir de mim… já é motivo do meu mundo acabar. E eu quero matar a pessoa, destruir com a vida dela… ou dizer tudo que eu penso. Se eu não fizer isso… passo Maulll com suor frio, dores no corpo , vômito, diarreia, vontade d morrer, falta de ar, dor no peito e dores insuportáveis no abdômen. O que mais me dói e que minha própria família diz que é teatro e que quero chamar a atenção!
    Não consigo emprego, por que sou desiquilibrada… o inss acha que é mentira. E estou desgracada aos 34 anos de idade…
    Pq não me curam….
    Estou em
    Desesperooooooo! Não sei o que eu tenho! Sei que sou muito certinha, boa, solidária porém se acontecer algo fora do que eu planejei ou se alguém fizer maldade comigo eu quero
    Me vingar…

  53. Tenho tudo isso há três anos. Consigo controlar tomando chá de várias ervas tudo junto, passo o dia inteiro tomando. Prefiro isso do que tomar remédio.

  54. Já tive umas 4 vezes ataque de pânico, quando ocorre sinto tontura, formigamento (na boca, braços e pé), medo inconsciente, fadiga e aceleramento cardíaco. Mas nessa 4 vezes não procurei ajuda de ninguém na hora, apenas não conseguia fazer nada. Até hoje não procurei ajuda psicológica, não sei se é algo sério, e é mais por “medo” mesmo.

  55. Em maio do ano passado, eu tomei duas doses de um pré-treino barato pra treinar musculação, pois estava indo pra academia muito cansado e não rendia no treino… Nesse dia, meus batimentos foram fora do normal e parecia que eu desmaiar, pois não conseguia ficar parado, mas parecia que se eu ficasse parado, iria cair. Esse dia acho que foi o pior da minha vida, pois achei que ia morrer…Em novembro do ano passado, passei por muito estresse no trabalho e problemas familiares… Desde então sentia sintomas parecidos com aqueles… Sensação de taquicardia, ansiedade, uma coisa muito estranha no corpo, inquietude, como se eu fosse cair logo logo e só passava, conforme eu andasse… Não sei, mas parece que criei um trauma daquele dia anterior. Agora já estou tomando remeron, pra diminuir a ansiedade, mas essas coisas aconteciam quando eu me lembrava que meu coração tinha acelerado ou do nada em uma situação de estresse ou caso ficasse muita gente inconveniante conversando por perto… É ruim demais… Sempre fui um cara muito ativo fisicamente, porém ultimamente não consigo fazer atividade regularmente…mas estou me tratando…

  56. Oi boa noite eu tenho crise de ansiedade ,nao consigo dormi quando penso que vou dormi começo a fica tonta com o coracao muito acelerado falta de ar boca ceca parece que vou morre muita tremedeira..ja tem mais de mes que estou assim e horrivel

  57. Queria uma ajudar porque eu tenho ansiedade e panico tmb ai quando eu sinto isso e penso que eu vou morrer o coraçao começa a acelera os pés e as a mãos fica suando ficou parecendo que vou dismaia eu fico com medo queria uma ajudar de me curar desse negocio ja nao aguentou mas isso 🙂

  58. Eu sofro de ataque de panico, a sensação é extremamente horrível.. sinto que meu corpo vai paralisar e que eu vou parar de respirar.. isso varia porque uma hora estou bem e depois estou com essa angustia de que algo vai acontecer
    É só eu pensar que acontece!!!
    Tenho ansiedade também os sintomas são mais leves realmente mas nao deixa de ser angustiante, a minha nuca queima, fico impacinete, tenho uma dificuldade extrema de me concentrar …
    De manhã eu acordo pertubada, são tantos dos pensamentos que eu nao consigo me concentrar em um .. eu chego a me sentir louca…
    Quando estou em crise, não consigo comer direito e chego até me atrapalhar com a minha propria respiração
    A sensação é de morte…
    Ja chorei muito por medo disso e ainda choro quando vem com muita intensidade… eu me acalmo quando eu recebo um abraço tanto da minha mãe ou do meu namorado.
    Eu sempre tive a minha vida muito bem, era alegre, super ativa não tinha medo de fazer nada, viajava…
    Hoje tenho medo de sair sozinha, não tenho prazer de fazer nada, nao
    tenho disposição, tenho uma fadiga enorme… sinto medo de sentir a sensação de paralisação e falta de ar e isso me prende a fazer as minhas tarefas como antes ….
    É triste mas tenho esperança de que algum momento eu consigo controlar e superar todo esse sofrimento :'(

  59. Ola pessoal, eu também sofro com esse mal, no meu caso é o ataque de pânico. Vi que tem praticamente todos os sintomas. Embora eu tome remédio não faço terapia, um dos piores casos foi em um casamento onde eu tava na mesa e fui comer, de repente comecei a tremer e dar calafrios e náuseas no monto só pensava o pior a minha maior vontade era sair dali, vários pessoas estavam lá. Eu abaixei a cabeça e lembro que fiquei em um lugar onde não estivesse ninguém. Tinha mais ou menos 10 anos na época. hoje tenho muito medo de está em um local ou em casa de alguém onde tem pessoas que não conheço e até de pessoa que conheço, dificilmente aceito comer algo ,pois penso que vou vomitar, as vezes choro, pois é algo muito ruim. Enfim. Além desses isso já me atrapalhou em vários coisas. Principalmente todo primeiro dia de aula. Era atormentador saber que várias pessoas qu você não conhece você ter um ataque e te acharem estranho.

  60. Eu nao aguento mais n sei a quem procurar, n sei o que er isto minha vida perdeu o sentido e muito ruim vc ir dormir e do nda vc acordar assustado como se tivesse perdendo o ar e o coração batendo a mil e uma sensação muito ruim parece que vai morrer

  61. Eu não sei em qual me enquadro depois de um acidente de trabalho q rolei 4 MTS de altura das escadas do meu trabalho fiquei traumatizada mais de um tempo pra cá tá piorando a noite não consigo dormir sinto medo mto medo não sei do que as vz ouço vozes choro mto sinto falta de ar dor abdominal dor de cabeça tremor se sacão q vou desmaiar a qualquer momento minha pressão arterial altera ela sobe qdo entro em lugares c MTA gente tenho vontade de sumir dali ou gritar pra eles pararam de falar pq me irrita p barulho e as vz me pego segurando a respiração ou até mesmo tentando arrancar um penugem da testa há uma semana atrás tentei suicídio tava tomando uns comprimidos fortes q tenho pra o tratamento das lesões q sofri mais ouvi umas vozes dizendo pra não fazer fiquei irritada com aquilo e não fiz mais tem hora q sinto vontade de morrer

  62. Bom dia , já passei por todos os médicos ja fiz todos os exames e todos falaram a mesma coisa ( ansiedade ) sinto refluxo estomacal , aperto na garanta , visão turva embaralhada uma sensação de algo estivesse na garganta , fiz a vídeo laringoscopia e endoscopia e nada , e ainda mais mexeu com a minha pressão , quando estou em crise ela sempre está acima de 15/10 e isso tudo q me causa e da ansiedade e hoje tomo remédio para proteger o coração , por causa das sobrecargas e ansiolíticos só isso q controlo no Momento da crise !!! Mais também a solução desse problema eu creio q está no auto controle e ter Deus sempre presente em nossas vidas e saber q não vamos morrer, pq isso é da nossa mente, nossos próprios pensamentos negativos q levam a essa situação horrível , mais lembrem-se se estivéssemos doente fisicamente sede verdade não passaria com ansiolíticos e sim com tratamento e estaríamos no hospital , pq doença mental passa física não 😉

  63. Vendo os comentários me identifiquei com alguns deles mas o melhor remédio para solucionar esse problema pelo menos comigo quando acontece eu leio a Bíblia no Salmo 91 pela madrugada e tem me ajudado muito como todos os problemas na nossa vida tem uma solução entregar todos os nossos problemas na mão de Deus e confiar somente nele por isso eu digo que você tem um problema não precisa falar para um ou para outro ajoelha no seu quarto fale com Deus pois ele irá solucionar todos os seus problemas

  64. A sindrome do pânico é a pior coisa da vida,eu não desejo nem pro meu pior inimigo. Eu estou tendo desde setembro ,só que esses dias estão sendo constante. Eu não aguento mais,sempre fiz minhas coisas sozinhas,tinha minha vida. Hoje tenho medo de sair só.

  65. Procurem um profissional da saúde
    Psiquiatra ou psicólogo.Entregue nas mãos De Deus e confia nele.
    Tomem a medicação corretamente que eles lhe passarem.
    Já estive muito ruim mas hoje já melhorei uns 80 %.
    Sofro de transtorno de pânico e sempre acordava assustado de madrugada…Mas ja passou e tá passando se cuidem Deus abençoe vcs melhoras a todos.

  66. não desejo isso nen pro pior inimigo sofro de ansiedade e sidrome do panico . meu coração acelera dar suadeira sinto formigamento na cabeça e pernas falta de ar . passo com psiquiatria tomo medicação mas mesmo assim continuo sentindo . só Deus viu.

  67. Estou tendo um ataque de pânico agora, pela primeira vez na vida, todos esses sintomas dizem o que estou sentindo, é a coisa mais horrivel pelo que já passei, minha mãe teve isso quase a vida toda, e acho que herdei isso dela, não sei se pode ser por genética.. Preciso de umas dicas do que fazer, já são quase duas da manhã e não consigo fechar os olhos pra dormir que meu coração começa a disparar, mãos suando, frio e logo depois calor, tremedeira, medo de morrer, é horrível demais

  68. Alexsandra, você tem transtorno do pânico, igual a mim.
    Tudo passa, isso também vai passar e depende muito de nós!
    Deus nos fez fortes e corajosos, pois com ele temos TUDO!

  69. Comecei apresenrar falta de ar,muito medo,coração acelera, ai fico desesperada que vou morrer e deixar minha filha, vem muitas coisas na minha cabeca,eu tenho medo de dormir achando q nao vou acordar e terrível, tenho formigamento nos pes,e tremores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *