Ansioso(a) demais? Saiba identificar quando a ansiedade se torna um problema

Veja quando a ansiedade se tornou um problema

Apesar de ser vista como algo negativo, a ansiedade em certos casos pode ser bem-vinda. Em seu estado mais puro e primitivo, é essa emoção que nos mantém vivos e ilesos em diversas situações.

Nossos ancestrais precisavam disso para evitar serem comidos por animais selvagens. Ao se preocupar com as ameaças antecipadamente, eles se prepararam para lutar ou fugir quando necessário. Isso os ajudou a sobreviver e, eventualmente, prosperar. Mas quando a ansiedade deixa de ser saudável? Confira a matéria a seguir e entenda a diferença de uma ansiedade normal da patológica.

Ansiedade saudável

Podemos não ter mais esse tipo de ameaça em nossas vidas diárias, mas essa mesma ansiedade ainda tem usos práticos. Preocupar-se um pouco com possíveis erros ou resultados negativos nos ajuda a sermos responsáveis. Por exemplo, quando as pessoas têm uma ansiedade moderada sobre cumprir um prazo, elas ganham uma motivação que as ajudam a terminar um trabalho antes do tempo. Quando o trabalho termina, a ansiedade desaparece. Portanto, a ansiedade leve e ocasional não é algo para se tratar ou se preocupar. É apenas parte do funcionamento neurológico normal do ser humano.

Ansiedade exagerada

Porém, quando a ansiedade atinge um certo nível de intensidade e frequência, deixa de ser útil. Nesse caso, ela se torna uma fonte de sofrimento e distração. Esse tipo de ansiedade não permite que o indivíduo aproveite a vida de forma mais leve e plena. E, muitas vezes, este é um sintoma de um transtorno de ansiedade.

Considere, por exemplo, um funcionário que experimenta um alto nível de ansiedade, mesmo depois de cumprir prazos ou enquanto deveria relaxar em sua casa em uma noite de sexta-feira. Ou pior, imagine alguém que constantemente acha que vai morrer, apesar de não haver ameaças a sua vida.

Confira abaixo alguns dos sintomas que frequentemente indicam um distúrbio de ansiedade ou outra doença mental:
  • Inquietação
  • Cansaço frequente
  • Dificuldade em se concentrar ou memória prejudicada
  • Irritabilidade
  • Tensão muscular
  • Dificuldade em controlar a preocupação
  • Palpitações
  • Problemas de sono (dificuldade em cair no sono ou permanecer dormindo)

Se você acredita que está vivendo com um transtorno de ansiedade, entre em contato com um terapeuta para receber um diagnóstico. Existem diferentes opções de tratamento e táticas para enfrentar a ansiedade exagerada, como por exemplo, combinar a terapia com um estilo de vida saudável, que inclui exercícios e meditação.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira 9 efeitos que a ansiedade pode causar no seu corpo e formas de lidar com a ansiedade.

Fonte: https://www.talkspace.com/blog/2017/05/when-does-normal-anxiety-become-a-mental-illness/

2 pensamentos em “Ansioso(a) demais? Saiba identificar quando a ansiedade se torna um problema”

  1. Interessante. Passei por uma fase assim de stress . Depois de muito tempo foi que percebi com ajuda de amigos. Fui encaminha para consulta . E hoje faço terapia. Gostaria de entender mais a fase pós traumática . Você coloca realizar exercícios. Quais são esse. Gostaria de pontuar que a orientação acima foi simples de fácil entendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *