Hipocondria: sintomas, tratamentos e causas

Dentre as condições que envolvem o fator de medo excessivo, a Hipocondria também se encaixa nessa categoria. As pessoas que possuem a condição, sentem um temor em relação à alguma doença que pode comprometer sua saúde.

Contudo, esse pavor não é realista já que o indivíduo ainda não foi diagnosticado. Mesmo assim, ele pensa que está com algum sintoma quando na verdade não tem. Dessa forma, a pessoa tende a ficar ansiosa com a possível doença, apesar de nenhuma evidência médica comprovar essa situação.

Nesse quadro, o hipocondríaco acredita que qualquer predisposição pode evidenciar um problema terrível. Um exemplo simples é quando ele sente uma dor de cabeça e já a associa como um tumor no cérebro.

Possíveis causas da Hipocondria

A explicação para o desenvolvimento da Hipocondria ainda é incerta. Mas acredita-se que, dentro do que é discutido no meio médico e científico, essa preocupação excessiva possa estar ligada ao tipo de personalidade, questões hereditárias e experiência de vida de cada um.

Além disso, o distúrbio consegue atingir igualmente o público feminino e masculino. Contudo, é normal notar os primeiros sinais dessa condição já na vida adulta. Mas isso não é uma regra porque indivíduos de qualquer idade têm o potencial de desenvolver a Hipocondria.

Independente disso, alguns elementos podem aumentar a chance de você desenvolver o problema. Veja quais são e verifique se você se encaixa em alguns desses:

  • Histórico de uma doença séria na infância;
  • Ter convivido com portadores de uma doença séria;
  • Morte de um familiar;
  • Familiares próximos hipocondríacos;
  • Pais negligentes ou abusivos;
  • Transtorno de ansiedade;
  • Acreditar que boa saúde significa estar livre de quaisquer sintomas;
  • Familiares próximos hipocondríacos.

Como tratar da melhor forma?

Se você se preocupa com a sua saúde e bem-estar, não há problema nenhum nisso. Realmente é fundamental ter esse alerta para que não surja nada que atrapalhe seu dia a dia. Também é normal ficar ansioso, quando existe um sintoma cuja causa o médico não consegue identificar claramente.

A dificuldade começa apenas quando a ideia de ter uma doença séria te consome, sem nem ter feito os exames periódicos para comprovar essa teoria. O ideal é se consultar com um médico adequado, para garantir que o medo pelo o que você sente não é real.

Vale aqui, buscar o apoio e orientação de um psiquiatra ou psicólogo. Você vai notar que com a ajuda indicada, esse problema pode ser tratado e curado. É comum também que alguém de sua família peça para que você se consulte e resolva esse temor.

Invista no tratamento terapêutico

Você sabia que a psicoterapia é uma das metodologias mais utilizadas para o tratamento da Hipocondria? Essa abordagem permite que o paciente reconheça as causas de seu comportamento ansioso. Além de entender algumas formas de controlar e até mesmo parar esse problema.

Invista numa terapia online e tenha à disposição o tratamento, independente de onde estiver e a hora que achar melhor.

Melancolia: a tristeza permanente e profunda

Em algum momento da sua vida, você já sentiu uma tristeza profunda e a confundiu com depressão? O nome desse sentimento é a melancolia e, apesar de ser citada e retratada com certa frequência no mundo artístico, essa condição deve ser tratada da forma correta.

Não imagine a melancolia como algo distante ou irreal porque ela está presente no dia a dia das pessoas, mais do que você possa imaginar. Apesar de ser pouco discutida, a condição é facilmente confundida com outras doenças. Alguns exemplos são: ansiedade, depressão, transtornos compulsivos e déficit de atenção.

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, o DSM-5, a melancolia pode estar presente no diagnóstico de outras doenças, mas ela não é necessariamente um fator determinante. Um exemplo é o Transtorno Depressivo Maior, que mesmo podendo estar associado a melancolia, para ser confirmado precisa apresentar vários outros sintomas.

Continue lendo “Melancolia: a tristeza permanente e profunda”

5 sintomas das crises existenciais

É normal passar por momentos na vida que envolvem reflexões e conflitos. Normalmente essas fases geram reviravoltas e alteram os comportamentos e anseios do indivíduo, tornando-o mais amadurecido e aumentando o seu autoconhecimento.

Por isso é tão importante passar por esses períodos de crises existenciais. No entanto, nem sempre essa fase apresenta bons resultados já que problemas como depressão e fobias podem se desenvolver em algumas pessoas durante essa etapa da vida.

Pensando em te ajudar separamos os cinco principais sintomas que são gerados quando a pessoa se encontra em períodos de crises existenciais. Então confira o nosso post de hoje!

Continue lendo “5 sintomas das crises existenciais”

Saiba o que é dislexia, suas causas, sintomas e como tratar

A dislexia é um transtorno de aprendizado que afeta diversas pessoas do mundo inteiro. Esse problema normalmente é diagnosticado durante o período de alfabetização quando o disléxico está começando a aprendendo a ler e tem dificuldade em formular frases, decodificá-las e compreendê-las.

Esse transtorno é hereditário e por isso é decorrente de fatores genéticos. Portanto, pessoas da mesma família possuem mais chances de ter esse tipo de problema.

Para descobrir mais informações sobre a dislexia, confira o post, pois explicamos as causas, os sintomas e como tratar esse problema que acomete tantas pessoas e gera graves consequências se não for tratado.

Continue lendo “Saiba o que é dislexia, suas causas, sintomas e como tratar”

Saiba o que é a Síndrome de Asperger

A síndrome de Asperger é um tipo de transtorno neurobiológico que está sendo cada vez mais debatido e falado, afinal esse problema é mais comum do que imaginamos.

As pessoas que possuem a síndrome tendem a perceber o mundo de uma forma diferente e muitas vezes têm um nível de inteligência considerado acima da média. Esse problema está englobado no TEA, o Transtorno do Espectro Autista.

A informação é importante para que as pessoas saibam como se tratar e também compreender o indivíduo que possui a síndrome. Para aprender mais sobre esse transtorno confira o nosso post de hoje!

Continue lendo “Saiba o que é a Síndrome de Asperger”

Saiba o que é fibromialgia, suas causa, sintomas e tratamento

Você já ouviu falar em fibromialgia? Esse problema é mais comum do que imaginamos, provoca dor crônica em todo o corpo e precisa ser tratado com a ajuda de diversos especialistas.

Essa condição pode afetar as articulações, os ossos, músculos e o tecido do corpo, afetando diretamente o bem-estar de quem sofre com a síndrome da fibromialgia.

Para descobrir quais são as causas, os sintomas e como tratar esse transtorno tão comum, leia a nossa matéria, dessa forma é possível ficar bastante informado sobre a síndrome.

Continue lendo “Saiba o que é fibromialgia, suas causa, sintomas e tratamento”

Saiba o que é o Fenótipo Ampliado do Autismo (FAA)

É importante que logo nos primeiros anos de vida de uma criança, os pais procurem reparar nos comportamentos do seu filho, para que se o mesmo tiver algum transtorno ou alguma doença mental, esse problema seja diagnosticado rapidamente.

Quando as crianças não olham nos olhos da mãe quando estão mamando, não interagem com outras crianças, e possuem dificuldade de aprendizado, mesmo com coisas simples, é preciso que os pais procurem saber qual o motivo disso estar acontecendo.

Em casos como esses, é provável que a criança possua o chamado transtorno de espectro autista, que é um problema psiquiátrico afeta a comunicação e o desenvolvimento intelectual do indivíduo.

Para te ajudar a saber mais acerca desse distúrbio que tem afetado diversas pessoas, preparamos um guia completo sobre o autismo. Então, confira e saiba mais!

Continue lendo “Saiba o que é o Fenótipo Ampliado do Autismo (FAA)”

Sintoma de depressão que quase ninguém fala; fique atento!

Apesar de nem todo mundo saber, a raiva é um sintoma de depressão que aparece com muita frequência.

Muitas vezes as pessoas associam depressão com tristeza, choro, solidão ou uma combinação de todas essas coisas. No entanto, existe uma emoção que é frequentemente negligenciada como um sintoma de depressão: a raiva.

É claro que nem toda raiva é um sintoma de depressão. Porém, quando o sentimento é constante, pode ser um sinal do transtorno. “Nem sempre parece depressão, mas é”, disse Marianna Strongin, psicóloga clínica licenciada em Nova York, ao HuffPost.

Ainda segundo a psicóloga, os pacientes buscam a terapia para lidar com uma raiva frequente, porém, durante o processo muitas vezes descobrem que aquele sentimento na realidade é um sintoma de depressão.

Homens com depressão normalmente apresentam mais esse sintoma

Embora o Instituto Nacional de Saúde Mental estime que cerca de 16 milhões dos adultos americanos que vivem com depressão sejam mulheres de 18 a 25 anos, Sherry Benton, psicóloga da Flórida, diz que tipicamente homens apresentam sintomas enraizados na raiva.

“Normalmente, pessoas deprimidas tendem a se afastar dos amigos e familiares”, disse ela. “Com isso, portanto, vem a necessidade de se afastar das relações com os outros, mesmo aqueles que são saudáveis. A raiva é um sintoma secundário para isso, já que atacar é geralmente um método eficaz de afastar as pessoas ”.

Assim, o primeiro passo para reduzir a raiva e tratar a depressão é pedir ajuda. “Nunca é só raiva.. “, explicou Strongin. “É sempre simbólico que algo não está funcionando bem”.

Depressão ou tristeza? Veja como diferenciar no blog do FalaFreud

FalaFreud

Quem tem uma agenda cheia sabe como é difícil marcar uma consulta e conciliar horários pessoais com o do profissional. Porém, por ser online, fica muito mais fácil para o psicólogo conseguir te atender em horários flexíveis. Você pode, por exemplo, fazer terapia de manhã bem cedo ou até tarde da noite – coisa que no consultório é bem difícil de acontecer.

Clique abaixo para baixar o FalaFreud e agendar sua primeira sessão.

 

Fonte: https://www.huffpostbrasil.com/entry/depression-anger-symptom_us_5c5858d0e4b087104755e3d1