Depressão e as etapas da vida

A depressão é uma doença que se apresenta em diversas situações e idades, principalmente quando não é tratada pode se tornar crônica. Nessa matéria iremos mostrar como indivíduos que possuem essa condição manifestam os sintomas e o que pode ser feito para que eles sejam amenizados. 

O que é?

A depressão é uma condição psíquica que acomete muitas pessoas ao redor do mundo, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas estejam sofrendo com a doença. Se não tratada ela pode se tornar crônica, ou seja, estar presente na vida da pessoas por um longo período de tempo.

Ela quando recorrente produz alterações de humor, principalmente uma tristeza profunda, que pode atrapalhar a vida cotidiana do indivíduo. Atitudes como a perda do interesse por atividades que antes davam prazer e a perda perspectivas para melhorar seu quadro são comuns nesses casos. 

Os casos se diferem em intensidade, duração e faixa etária. Os mais comuns acontecem durante a adolescência e vida adulta, mas também podem estar presentes durante a infância e a velhice. Independente do caso, se detectados os sintomas um médico deve ser consultado o mais rápido possível. 

Depressão infantil 

A depressão infantil é uma condição que só começou a ser estudada tal qual no século passado. Ela se dá principalmente quando as crianças passaram por situações de doenças crônicas reumáticas, abandono, abuso, histórico de suicídio na família ou contato com substâncias psicoativas. 

A doença tem maiores chances de aparecer entre os 7 e 12 anos, quando a criança começa a entender os sentimentos e tem mais facilidade para verbalizá-los. Um dos maiores indícios é o tédio, crianças que estão nessa condição reclamam frequentemente de tédio.  

Depressão na adolescência

Nessa fase o indivíduo soma a tristeza com a impulsividade e agressividade, que se fazem mais presentes por conta das mudanças hormonais da idade. Sintomas como irritabilidade, alterações de humor, mudanças anormais no sono e alteração de peso podem ser um alerta. 

A noção de letalidade nessa fase ainda é menor, por isso, os adultos que estão próximos a esses adolescentes deve deixar um canal aberto para o diálogo ou que elas tenham um suporte profissional. Nessa fase é muito importante ter com quem falar. 

Depressão em adultos

A idade mais comum para que a depressão apareça, considerando as questões hormonais e fatores ambientais. Quando falamos dos hormônios as mulheres estão mais suscetíveis, principalmente por questões biológicas, como a menopausa, a lactação e a gravidez. 

Em relação a fatores ambientais ambos estão expostos aos riscos, muito comum nessa fase da vida a síndrome de burnout. Isso acontece por situações de estresse no ambiente de trabalho e em alguns casos pode evoluir para a depressão. 

Depressão em idosos

Nessa fase da vida a depressão está atrelada às dificuldades que os idosos podem ter por conta da idade avançada, como perder a mobilidade, disfunções cerebrais, perda de funções físicas.

Existem ainda situações que favorecem a depressão, como baixa renda, solidão e viuvez. Nos homens a depressão também pode ter relação com a queda dos níveis de testosterona. O abuso do álcool também pode ser um fator de risco. 

Independente da faixa etária é necessário um acompanhamento médico especializado para tratar a depressão, oferecendo assim uma melhor qualidade de vida e evitando a piora dos sintomas. 

Existem várias formas de tratar a depressão, mas o mais indicado é unir o trabalho psiquiátrico com o psicológico. Se identificar algum sintoma em você ou em alguém do seu convívio aconselhe a procura de um médico, só ele poderá dar um diagnóstico e indicar o melhor tratamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui