6 atitudes de pessoas “tóxicas”; saiba identificá-las

Todo mundo conhece pessoas que são muito difíceis de lidar, mas você sabe distinguir quando um comportamento difícil se transforma em “tóxico”? Pessoas tóxicas são aquelas que nos causam sentimentos ruins e negativos e podem afetar nosso dia a dia. Essas pessoas costumam ter atitudes padrões que permitem identificá-las. Veja a seguir quais são esses comportamentos e descubra se você convive com “pessoas tóxicas”.

Comportamentos de uma pessoa tóxica

1.Culpar o outro

Pessoas tóxicas culpam os outros incessantemente e parecem incapazes de assumir responsabilidade por qualquer problema. Elas têm sempre explicações elaboradas de porque não são culpadas, mesmo quando tais justificativas parecem mentiras óbvias para aqueles que as cercam.

  1. Agressão passiva

Nem sempre pessoas tóxicas são agressivas, mas, às vezes, elas dão pequenas “cutucadas”, como indiretas ou foras, por exemplo, quando estão com raiva ou chateadas. Porém, quando questionadas sobre esse comportamento, essas pessoas costumam negar que isso aconteceu.

  1. Críticas

Pessoas tóxicas constantemente criticam os outros, seja devido a aparência, personalidade, comportamento ou qualquer outra coisa que chame a atenção delas. Se essa crítica for dirigida a você por longos períodos de tempo, isso pode afetar bastante sua auto-estima. Quanto mais jovem e/ou mais sensível você estiver no momento que receber essa crítica, mais grave será o impacto que ela terá em seu senso de identidade.

  1. Manipulação

Pessoas tóxicas manipulam os outros para conseguir o que querem com bastante frequência. Elas conseguem fazer com que você sinta sempre que lhes deve algo ou em outros casos, te magoam e em seguida, dizem que fazem tudo por você. A manipulação pode ser evidente ou sutil, mas é sempre prejudicial.

  1. Negatividade

Pessoas tóxicas parecem completamente incapazes de desfrutar de qualquer coisa na vida. Quando os outros tentam compartilhar alguma novidade, eles são recebidos com cinismo e condescendência. Um exemplo é um colega de trabalho que vê que você está envolvido em um relacionamento e faz um comentário crítico sobre a instituição do casamento e a frequência do divórcio. Outro é um membro da família que lhe diz que sua perda de peso não vai durar por muito tempo porque “dietas nunca funcionam”.

  1. Chantagem emocional

Fazer chantagem emocional é uma atitude comum de pessoas tóxicas. Elas regularmente farão com que você tenha que escolher entre elas ou alguma outra coisa, tentando te persuadir a escolher elas. “Se você gostasse de mim, você faria isso”, “Se você é meu amigo de verdade, vai fazer isso por mim”, são exemplos de frases comuns da chantagem emocional

Soluções saudáveis ​​para lidar com pessoas tóxicas

Se você identificou algum amigo, membro da família ou colega de trabalho nas descrições acima, é importante elaborar um plano para lidar com eles de maneira saudável. É muito útil ter empatia com essas pessoas e entender o porquê delas serem do jeito que são. Isso não significa que você tenha que interagir com elas, mas as pessoas não nascem “tóxicas”, em geral, ficam assim ao observarem esse comportamento em casa quando criança ou por sofrerem alguma forma de abuso.

Estabelecer limites com pessoas tóxicas é essencial, embora possa ser muito desafiador. Trabalhar com um terapeuta é uma ótima maneira de explorar como você pode estabelecer limites que funcionem para você, o que pode significar falar com a pessoa apenas em determinados momentos ou cortar o contato de vez. Você precisará definir seus limites e entender o quanto isso está afetando a sua saúde mental.

Fonte: https://www.talkspace.com/blog/2018/04/6-traits-toxic-people/

Quer saber mais sobre relacionamentos? Veja como diferenciar uma briga comum de agressão e abuso verbal.

Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo sobre DiagnósticosDicas Para Saúde MentalRelacionamentos e Terapia.

Muito ciúmes? Veja como isso pode atrapalhar sua relação

O ciúmes é uma emoção comum aos seres humanos, que demonstra que você valoriza seu parceiro, considera-o atraente para os outros e não quer perdê-lo. Porém, até que ponto esse sentimento é positivo?

Como nada ao extremo é bom, ser uma pessoa muito ciumenta pode demonstrar insegurança e até mesmo prejudicar seu relacionamento. Veja a seguir como o ciúmes pode se tornar um problema na relação.

O “causador” do ciúmes

Como falamos anteriormente, um pouco de ciúmes é normal e até saudável, mas os problemas começam quando o ciúmes se torna mais intenso e menos controlado.

Normalmente, quando um dos parceiros tem ciúmes em excesso, a outra pessoa da relação pode acabar se sentindo controlada e ressentida. Normalmente, costumam sentir que não podem ir a lugar nenhum ou fazer qualquer coisa sem que seu parceiro fique chateado ou com inveja. As menores e mais inocentes interações sociais são analisadas e a pessoa se sente acusada e violada. As restrições que o parceiro ciumento lhes impõe podem incomodar bastante.

O ciumento

Por outro lado, se o que “causa” o ciúmes sofre, o parceiro ciumento pode sofrer ainda mais. Ele se sente constantemente atormentado pela ideia de que o parceiro está o traindo.

Muitas vezes, a pessoa é muito insegura e não se sente confiante de que merece amor. Não importa o quanto o outro demonstre seus sentimentos, a insegurança dessas pessoas costuma ser tão grande que nenhuma garantia pode tranquilizá-los.

É possível que esse parceiro tenha sido abandonado ou negligenciado na infância por um dos pais, seja física ou emocionalmente, e o ciúmes é parte de um padrão de todos os seus relacionamentos íntimos (às vezes aparece também nas amizades).

A dinâmica do ciúmes na relação

Quando um dos parceiros costuma ser muito ciumento, isso pode afetar a relação, causando brigas constantes que param apenas quando a pessoa – objeto do ciúmes, decide se isolar de interesses externos e de seus amigos para acalmar o parceiro com ciúmes.

Sinais que você e seu parceiro devem procurar terapia de casal:

  • O parceiro sente que perdeu sua liberdade devido ao ciúmes da outra pessoa;
  • O casal briga com frequência por ciúmes de uma terceira pessoa ou sempre que o parceiro sai com amigos;
  • O parceiro ciumento fuxica o telefone do outro, computador ou faz outros tipos de “espionagem”;
  • Os parceiros começam a acusar uns aos outros de mentir regularmente.

Como salvar um relacionamento prejudicado pelo ciúmes

Se este artigo descreve o seu relacionamento, encoraje seu parceiro ciumento a procurar um terapeuta. Se o problema afetar a relação de vocês, uma terapia de casal pode ser uma boa forma de salvar o que foi destruído pelo ciúmes.

A terapia tanto de casal como individual pode ser muito útil para ajuda-los a entender o que é um relacionamento saudável e como mudar essa dinâmica de tal forma que não seja mais preciso lutar contra o ciúmes e sofrer o tempo todo.

Gostou do conteúdo e quer ler mais sobre Dicas Para Saúde Mental ? Acesse o Blog do FalaFreud e leia nosso conteúdo feito por nossos especialistas para você !

Fonte:https://www.talkspace.com/blog/2018/05/relationship-jealousy-damaging-mental-health/

“Por que não consigo me concentrar”? Veja como se manter focado

É inegável que, atualmente, com a quantidade de estímulos visuais que temos ficou muito mais difícil se concentrar. Mensagens no celular, ligações telefônicas, televisão ligada, tudo isso atrapalha a nossa capacidade de nos mantermos focados em uma única atividade.

Isso fez com que a procura por médicos e especialistas no assunto crescesse consideravelmente. Mas será que existe uma forma de se manter focado por mais tempo? Veja a seguir como aumentar sua concentração.

Por que é tão difícil se concentrar?

Para entender nossos problemas modernos de concentração, é importante prestar atenção em como nossos cérebros mudaram nos últimos milênios. Para fins de sobrevivência, nossos antepassados ​​precisavam prestar muita atenção em qualquer coisa que se movesse rapidamente ou parecesse desconhecida. As razões para essa concentração eram simples: se algo fosse rápido, poderia te matar. Se fosse novo, poderia ser perigoso.

Mas no mundo atual, as tecnologias e informações novas cada dia nos expõe a milhares de distrações. Pense em todas as coisas que prendem sua atenção todos os dias: as animações envolventes de um comercial de televisão, o enorme número de conversas em um restaurante, os alertas constantes iluminando a tela do seu celular.

No passado, essas novidades teriam sido empolgantes e atraentes para nossos cérebros. Agora, são apenas mais um pontinho no nosso radar mental.

Os seres humanos aplicam diferentes níveis de atenção e concentração, dependendo da situação em questão. Nossas tarefas mais gratificantes e agradáveis ​​são aquelas que exigem a concentração mais intensa e atenção sincera.

Porém, apesar de ser mais difícil, não podemos apenas colocar a culpa na tecnologia. Precisamos nos responsabilizar e assumir o comando para manter a concentração por mais tempo. Veja algumas dicas para te ajudar neste processo

Encontre alguém para compartilhar sua produtividade diária

O primeiro passo para melhorar sua concentração é encontrar alguém que possa te ajudar a cumprir suas tarefas diárias e, em seguida, confirmar sua produtividade.

Tente enviar sua lista de tarefas por e-mail para essa pessoa (pode ser um amigo de confiança, um parente, etc) no início do dia e, em seguida, envie-as novamente no final do dia para que ele saiba o que você concluiu. Ou simplesmente fale sobre o seu dia de trabalho com o seu cônjuge pela manhã e depois revise todas as tarefas que você conseguiu completar.

Saber que você precisará prestar contas de suas atividades no final do dia pode te dar motivação para realizar tarefas desafiadoras, mesmo quando elas parecem infrutíferas.

Durma o suficiente

Nunca é demais para lembrar o quanto uma boa noite de sono pode te tornar uma pessoa mais produtiva. Você ficará surpreso como vai ser muito mais fácil permanecer motivado, focado e produtivo durante todo o dia de trabalho.

Pesquisadores do sono descobriram que a privação do sono destrói o estado de alerta do indivíduo e, consequentemente, sua concentração. É muito mais difícil prestar atenção a tarefas importantes se você estiver lutando para manter os olhos abertos. Quando você está se sentindo cansado, seu raciocínio lógico e a resolução de problemas deixam de existir.

Concentre-se em uma única coisa com a meditação

Provavelmente já lhe disseram que meditar pode te ajudar a manter o foco e concentração por mais tempo. Muitas pessoas tentam essa antiga prática, mas rapidamente se desencorajam por achar que não vão conseguir. Este equívoco geralmente surge porque não temos conhecimento do quão poderoso esse hábito pode ser em nossas vidas.

Tente se concentrar nessa ação mental por um minuto, depois cinco minutos e depois quinze. Observe sua mente vagando… Não desista imediatamente nem ache que a tentativa foi um fracasso. A distração temporária é simplesmente um sinal para você, gentilmente, direcionar sua mente de volta ao objeto de sua meditação. Deixe o novo pensamento passar pela sua mente, mas não o siga. Você verá como essa prática se tornará mais fácil e instintiva conforme for praticando.

Organize seu ambiente de trabalho

Você pode não acreditar, mas uma decisão tão simples como organizar seu ambiente de estudo ou trabalho pode revolucionar completamente seu foco e atenção.

Ao falar “organizar seu ambiente”, isso não significa apenas remover toda a desordem da sua mesa, embora as distrações físicas sejam um grande impedimento à concentração. Ao falar em distrações, entenda como todos os tipos de desordem sensorial.

Isso inclui música em seus fones de ouvido, conversas barulhentas na mesa ao lado da sua, alertas de mensagens de texto em seu smartphone e ligações de amigos ou familiares.

Pode parecer impossível livrar-se de todos esses tipos de desordem, mas tudo o que você precisa fazer é eliminar as maiores distrações e estabelecer alguns limites sensatos para seus padrões de pensamento. Aqui estão alguns passos práticos que você pode seguir:

Invista em fones de ouvido que abafe o ruído

  • Baixe software de bloqueio de sites ou aplicativos para seus dispositivos móveis e computadores;
  • Remova todos os papéis e objetos perdidos dos lugares onde você trabalha;
  • Realize uma limpeza completa em seu quarto, o banheiro, local de estudo e/ou a mesa de trabalho;
    Depois de ter removido toda aquela confusão sensorial, você poderá ficar surpreso com a diferença que esses pequenos passos podem fazer.

Divida suas tarefas

Parece que Henry Ford – primeiro empresário a aplicar a montagem em série de automóveis – já sabia o segredo para se ter mais foco. Ao falar sobre suas linhas de montagem de automóveis icônicos, Ford disse: “Nada é particularmente difícil se você dividir em pequenas partes/tarefas”.

Muitos de nós lutamos com projetos grandes e os definimos como complicados porque não soubemos dividi-los de maneira inteligente. Muitas vezes caímos na armadilha mental de acreditar que é inútil dedicar tempo a uma tarefa se não formos capazes de terminá-la. A maioria dos grandes projetos não pode ser concluído de uma só vez, mas tratamos progressos lentos como um fracassos.

Uma maneira rápida e fácil de atenuar esse problema é seguir o antigo conselho de Henry Ford: dividir a tarefa em etapas pequenas e plausíveis. Dedicar sua mente a essas pequenas tarefas de maneira singular e simplificada o ajudará a melhorar sua concentração. Levará tempo, mas as recompensas podem ser muito satisfatórias. Imagine o quão incrível será a sensação de ultrapassar um enorme projeto da sua lista!

Fale com um especialista

Não tenha vergonha de procurar ajuda. Ninguém conhece hábitos e comportamentos melhor que um terapeuta. Um profissional da área pode ajudá-lo a avaliar sua rotina diária, eliminar padrões que não estão funcionando bem e desenvolver a motivação e a concentração que você precisa para ter sucesso.


Fonte https://www.betterhelp.com/advice/general/why-cant-i-focus/