Como transformar o estresse em produtividade?

Como transformar o estresse em produtividade

Estresse às vezes é inevitável mas veja como transformá-lo em seu aliado.

Todos nós sabemos que estresse faz mal e que traz desde problemas de saúde até a perda de produtividade.

No entanto, embora hajam maneiras comprovadas de reduzir o estresse, às vezes é inevitável ficar estressado nesta jornada chamada vida. Na verdade, se você está fazendo grandes coisas, é praticamente impossível não ficar.

É por isso que novas pesquisas sugerem que muito desse estresse que encontramos, pode realmente ser aproveitado de forma positiva e transformado em produtividade.

Alguns especialistas em psicologia de Harvard Business Review, nos desafiam a pensar na época que estávamos no auge do sucesso e de alta performance, fazendo a seguinte pergunta:

“Você estava sendo motivado pelo estresse?”

A maioria das respostas foram um enfático “Sim!”, o que nos mostra que o estresse nem sempre tem que ser negativo. Se soubermos lidar com ele da maneira correta.

Aqui vão algumas dicas que os especialistas de Harvard dizem para termos em mente, que nos ajudarão a obter os benefícios do estresse e reduzir os efeitos negativos que ele pode trazer para o corpo, para as nossas relações e carreira:

1- A beleza está nos olhos do detentor do estresse.

O estresse é inevitável; Se você não tiver, você é uma espécie rara.

O primeiro passo para lidar com o estresse é reconhecê-lo, assim poderá decidir o que fazer fazer com ele.

Você terá que fazer uma decisão importante e sim, é uma escolha. Terá que decidir se verá o estresse como um obstáculo que irá te impulsionar ou impeditivo.

“Ter essa consciência, desencadeia motivação positiva porque, no fundo, sabemos que as coisas que são importantes nem sempre devem ser fáceis “.  – Alicia e Thomas Crum na Harvard Business Review

O segredo é reconhecer o estresse como um efeito colateral para o seu desenvolvimento e que te desafia constantemente.

De acordo com Shawn Achor, que é especialista em psicologia da positividade, as nossas funções cerebrais melhoram quando passamos a enxergar os desafios como uma coisa positiva.

Se nós mantivermos positivos e interessados em usar o estresse a nosso favor; Nosso cérebro expandirá, permitindo um mais rápido processamento de informações e aumentando a produtividade.

Para alcançar esse estágio, você precisa treinar o seu cérebro a reconhecer o estresse como um subproduto do seu sucesso e não como algo apavorante.

2- Use o estresse a seu favor.

O estresse não existe para nos matar. Na verdade, voltando a era das cavernas, ele servia como uma ferramenta bem poderosa para evitar a morte.

A pesquisa sugere que apesar de não gostarmos de estar estressados, O estresse nos ajudou durante a era das cavernas e pode nos ajudar hoje, no mundo moderno.

Alicia e Thomas Crum também descobriram que: “Os hormônios de estresse realmente induzem o crescimento e liberam substâncias químicas no corpo que reconstroem células, sintetizam proteínas e aumentam a imunidade, deixando o corpo ainda mais forte e saudável do que era antes. Os pesquisadores chamam esse efeito de prosperidade fisiológica, e qualquer atleta sabe suas recompensas “

3-  Tenha alguém para se apoiar.

Invista nas suas relações para que tenha com quem contar quando tiver naquele momento mais crítico do estresse.

Alguém com pensamentos positivos e otimista, que possa te ouvir e te ajudar a entrar em equilíbrio e a encarar o estresse como seu aliado.

4- Concentre-se no que você pode controlar.

Stephen Hawking disse uma vez: “Uma das regras básicas do universo é que nada é perfeito. A perfeição simplesmente não existe. “Se a Mãe Natureza ainda não descobriu, então você também não vai.

Irão existir milhões de coisas que estarão  fora do seu alcance todos os dias, não importa o quanto se esforce. Então ignore o que não pode controlar.

Shawn Achor, ensina em seu livro a aplicarmos no nosso dia a dia a técnica chamada “Experiência da ilha”.

Ele sugere que você escreva uma lista de coisas estressantes na sua vida e faça em círculos ou “ilhas”. Um círculo você deve colocar as coisas que pode controlar e no segundo círculo, as que não tem controle algum.

Ignore os itens que colocou no círculo das coisas que não tem controle e faça um plano de ação para os itens do outro círculo.

Dessa maneira qualquer estresse desnecessário, começará a sumir e te ajudará a ir atrás dos seus objetivos.

5- Considerações finais: Quanto mais praticar, melhor ficará.

Isso mesmo, melhor e não perfeito.

Até mesmo quando falamos de estresse, a prática é o melhor caminho para aprender a lidar com isso. Assim que perceber que o estresse está chegando, tente praticar algumas das técnicas que foram discutidas aqui neste artigo.

Dessa maneira, quando tiver um dia bem difícil e estressante, seu corpo e mente não sentirão tanto o efeito negativo do estresse.

Com paciência e com um passo de cada vez, você conseguirá lidar com estresse.

 

*Texto traduzido e adaptado do site The Mission.

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

A fibromialgia tem relação com o emocional?

Fibromialgia e o emocional, saude mental

1- o que é fibromialgia e a relação com a mente.

A pessoa que tem fibromialgia sente dores agudas e constantes nos músculos de todo o corpo. Essas dores levam a pessoa ao desânimo, fraqueza muscular, cansaço.

Aparentemente a pessoa está bem, mas a dor é insistente a todo movimento, como sentar, levantar ou deitar.

O corpo e a mente não são instâncias separadas, por esse motivo todo o funcionamento da mente, os padrões de pensamentos e funcionamento do ego interferem na saúde do corpo.

As pessoas que têm fibromialgia costumam carregar o mundo nas costas, seja os problemas dos familiares ou do trabalho.

O que acontece é que elas tornam os pensamentos tão tensos que o corpo faz o mesmo movimento.

A alma está em dor e o corpo é o reflexo da alma.

2- Quais são os comportamentos comuns de uma pessoa com fibromialgia?

O paciente com fibromialgia dificilmente relaxa aos prazeres da vida e está sempre preocupado.

Preocupa-se com o que deixou de fazer ou o que poderia estar fazendo para estruturar melhor a sua vida e a vida de seus familiares.

Costuma se aborrecer toda vez que confiou a alguém uma tarefa e não saiu como imaginava. Nesse momento seu corpo começa a doer e a incomodar, refletindo o incômodo que sofreu com a atitude alheia.

3- O que é indicado para a pessoa que sofre de fibromialgia?

O indicado para as pessoas que sofrem com essas dores é trabalhar seu olhar sobre os acontecimentos.

Nós não podemos mudar o mundo e nos aborrecer com tudo que acontece diferente do que desejamos.

Toda essa energia de tensão é jogada para nosso corpo. A realidade não pode ser mudada, mas o modo como pensa sobre ela pode ser diferente.

Aprender a relaxar e ser menos controlador pode ajudar muito. Isso deve ser feito com acompanhamento terapêutico.

O terapeuta tem uma visão neutra e acolhedora, ajudando a nortear caminhos para a quietude interior necessária a pessoa que tem fibromialgia.

 

Dayane Fagundes

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Faça 1 mês de terapia grátis no FalaFreud

Terapia online grátis

Fazer terapia não é um ato de fraqueza ou loucura. Na verdade é uma demonstração de coragem, lucidez, força e determinação para o mudar o que te impede de ser feliz.

Por isso o FalaFreud está dando essa oportunidade para a pessoa que quer investir no seu próprio bem – estar, autoconhecimento e cuidar da saúde mental.

Para fazer 1 mês de terapia online grátis no FalaFreud, basta seguir os 4 passos abaixo:

1-  Abra o aplicativo do FalaFreud

Vá até o menu e clique em “Assinatura”

Terapia online _ aplicativo FalaFreud

2-  Selecione o Plano Básico OU o Plano Premium

Depois de selecionar o plano, clique em Continuar

Terapia online - aplicativo FalaFreud

3-  Coloque os dados do seu cartão, somente para validar o funcionamento do aplicativo.

Não será feita a cobrança no seu cartão de crédito neste primeiro mês de uso, somente se escolher continuar com a terapia online.

Terapia online - aplicativo FalaFreud

4 – Coloque o código FALATESTE no campo de cupom de desconto

Depois de colocaro código, clique no botão “Assinar”.

Terapia online - aplicativo FalaFreud

 

Faça o passo a passo e comece agora mesmo a sua terapia online.

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

A Terapia ocupacional ajuda na saúde mental?

Terapia ocupacional ajuda na saúde mental

A Terapia Ocupacional é uma ciência preventiva, que visa a habilitação ou reabilitação das pessoas que têm algum tipo de disfunção ocupacional que esteja impedindo a realização de suas atividades cotidianas.

O terapeuta é como um facilitador para saúde mental.

Ele auxilia no retorno das funções motoras, auxilia no processo de ressignificação das ações e emoções por meio de várias atividades, fazendo com que o paciente encontre a melhor forma de viver com saúde e bem-estar.

A principal função da Terapia Ocupacional é oferecer qualidade de vida, estimulando a pessoa a readquirir autonomia e independência, que em algum momento da vida, foram bloqueadas.

Esses bloqueios podem ser de ordem físicas ou emocionais.

O fisioterapeuta trabalha mais a questão física. Já o Terapeuta Ocupacional trabalha mais o emocional.

Ele ajuda o paciente a se reorganizar, tornando-o capaz de realizar atividades do dia-a-dia como calçar o sapato, segurar o garfo e se vestir sem precisar da ajuda de outra pessoa.

O FalaFreud deixa aqui a sua homenagem a esses profissionais que tanto ajudam a vida dessas pessoas que precisam de cuidado e atenção! Parabéns pelo trabalho!

 

Dayane Fagundes

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Assumir nossas responsabilidades nos leva a felicidade

Assumindo responsabilidades você encontra a felicidade

O terapeuta Sean Swaby conta que como conselheiro, ele que geralmente faz as perguntas ao paciente. Até brinca que é pago por cada pergunta que faz e por isso sempre procura fazer boas perguntas.

Recentemente uma paciente lhe fez uma pergunta simples, mas que lhe deixou perplexo e sem resposta.

Sua paciente levantou a questão de que achava sua família “disfuncional”e então começaram a discutir sobre o sentido desta palavra.

Geralmente usa-se esta palavra quando você está bravo com alguém, você os chama de disfuncionais. A palavra assumiu muitos significados em nossa cultura, incluindo alguém que é:

  • Incapaz de lidar com a vida

 

  • Tem dificuldade de relacionamento e intimidade

 

  • Confusão emocional

 

  • Não ser normal

 

  • Não gostar do resto das pessoas

 

Terapeutas sempre confrontam com este conceito, toda vez que esta palavra aparece em uma conversa. Disfuncional, é uma palavra que gera uma gama de comparações, julgamentos, vergonha e geralmente chega-se a conclusão de que somos pessoas perdidas e anormais.           

Então a paciente de Sean, de apenas 15 anos, lhe fez a seguinte pergunta:

“O que é uma pessoa funcional para a sociedade, afinal?”

Assim eles começaram  a analisar que ninguém é normal e como isso é normal. Sean encorajou sua paciente a pensar sobre sua vida, sobre o relacionamento com sua família e o que ela poderia fazer para se tornar a pessoa que gostaria de ser.

Essa conversa ajudou o terapeuta a entender sobre um aspecto crucial do que é a terapia. Isso também  fez perceber sobre como usamos essa idéia de “disfunção” para evitar a responsabilidade pela nossa felicidade.

Responsabilidade irá te libertar

A terapia deve ajudar a nos tornarmos mais funcionais nos nossos relacionamentos e na vida profissional. Ou seja, aprendemos a ser melhores seres humanos.

Uma das realizações de Freud foi simplificar o que significa ser um ser humano em funcionamento. Ele concluiu que: o amor e o trabalho são a pedra angular da nossa humanidade.

Você é responsável por si mesmo, pelo seu trabalho e  por como você ama.

Ser funcional é aprender a ser livre para ser o que você é. Conseguir identificar pelo o que você é responsável, pode te libertar.

Nós encontramos o nosso caminho para a felicidade quando chegamos no ponto em que admitimos que fazer  tudo o que queremos não é o suficiente, temos que ter responsabilidade sobre nossas escolhas também.

Pare um momento e reflita sobre as seguintes questões:

O que cada um de nós somos responsáveis?

São coisas que nos levam para a nossa felicidade, para nossa capacidade de amar e encontrar o nosso caminho no mundo?

Você pode ter suas próprias idéias, pode torná-las simples como Freud ou pode ter mais alguns itens para adicionar à lista. Mas aqui estão alguns aspectos da nossa humanidade que achamos úteis:

1- Eu sou responsável por respirar

Ninguém mais pode respirar por você. Respirando é como diminuímos nossos batimentos cardíacos e pensamentos. A respiração é uma maneira de desacelerar a mente e de conectar com seu interior.

2- Eu sou responsável pela minha recuperação

Nosso bem-estar é nossa responsabilidade. sua saúde mental, sua saúde fisica, seus relacionamentos e suas emoções são suas responsabilidades.

3- Eu sou responsável pela minha felicidade

Não é sua família, seu parceiro, seu trabalho ou seus sonhos que são os responsáveis pela sua felicidade. Ter curtidas no Facebook, Instagram não farão de você uma pessoa feliz.

Se não puder ser feliz aqui e agora, não ficará feliz. E só você pode decidir ser feliz.

4- Eu sou responsável pelo meu autoconhecimento

Conhecendo e entendendo a si mesmo e sendo íntimo de você mesmo, só  assim conseguirá ter intimidade com pessoas que você se importa.

Ninguém é perfeito. Temos  que nos aceitar, da maneira que nós somos, com nossas fraquezas e qualidades.

5- Eu sou responsável pelas minhas atitudes

Temos que ser responsáveis tanto nos bons momentos, de sucesso, e o mais importante nos momentos mais difíceis e desafiadores. Temos responsabilidade de como respondemos a cada circunstância.

6- Eu sou responsável a aprender com o passado mas não deixar que ele domine os meus pensamentos.

Não podemos mudar o passado mas podemos usar o passado para mudar quem somos e o nosso futuro.

7- Eu sou responsável por amar e ser amado

Amando, nós encontramos a felicidade. E somos responsáveis também por ser amados. Devemos estar abertos para receber o amor de outras pessoas.

8- Eu sou responsável pelos meus bens

Você pode dividir sua casa, veículos, finanças, investimentos, etc… Mas você é responsável por ganhar dinheiro, gastá-lo sabiamente e cuidar do que possui. Você é responsável por garantir que o que possui, não seja seu dono.

Saber o que você é responsável pode te libertar.

Disfunção e nosso costume de evitar certas verdades

Disfuncional pode ser um rótulo, mas é em última instância, uma maneira de evitar.

Quando se conforma com a idéia de que você ou alguém que você gosta é disfuncional, isso limita sua maturidade e felicidade.

Decidir que você é disfuncional, é mais seguro. Isso faz com que outras pessoas, circunstâncias ou o nosso passado sejam responsáveis ​​pela nossa felicidade.

Assumir sua responsabilidade é difícil, mas isso levará a uma felicidade duradoura e mostrará o caminho para viver a vida que quer viver.

Ser um ser humano saudável não é sobre se encaixar em perfis ou ser como todos os outros. É mais sobre aceitar quem você é e se esforçar para se amar e a outras pessoas.

Uma das coisas que seu terapeuta fará com você,  será ajudá-lo a tornar-se mais saudável e mais conectado.

Você aprenderá a viver, amar e trabalhar. Uma das chaves do crescimento é identificar as coisas que você é responsável por si. Tire um tempo para pensar sobre isso e fale com o seu terapeuta sobre suas respostas.

 

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

O que a osteoporose tem a ver com o emocional?

O que a osteoporose tem a ver com o emocional?

A osteoporose é o maior causador de fraturas entre idosos.  Os ossos são uma estrutura importante do nosso corpo e precisamos mantê-los fortes e saudáveis.

As células do corpo humano se renovam constantemente e essa doença ocorre quando o organismo deixa de formar um novo material ósseo, ou seja, a renovação das células não acontece como deveria.

Se os ossos não se renovam como deveriam, eles vão ficando cada vez mais fracos e mais propensos a fraturas.

Para que seus ossos fiquem fortes, a renovação das células deve acontecer de forma harmônica e isso só acontece quando estamos em estado de relaxamento.

A medicina egípcia diz que a osteoporose é um fator psicossomático que tem a ver com o estado emocional da pessoa.  

Ela diz que isso só acontece em pacientes que estão sem motivação na vida e, por conta disso, tem dificuldades em resolver seus problemas.

Sabemos hoje da importância de mantermos nossos pensamentos e sentimentos equilibrados para se ter saúde física.

No caso da osteoporose é indicado que o paciente comece a fazer relaxamento e meditação. Pois, durante esse processo as células serão renovadas com sucesso e os ossos serão fortalecidos.

 

Dayane Fagundes

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

8 dicas para um final de semana feliz e energizante

Final de semana feliz e energizante

Se você estiver indo para o final de semana sentindo-se “morto”, cansado e esgotado por causa do trabalho árduo ou semana escolar, então escute!

Está na hora de deixar o estresse e a agenda atribulada de lado e começar a agradecer que está com saúde e abraçar a felicidade.

Existem milhares de truques simples e positivos que pode incluir na sua rotina. Aqui estão algumas boas maneiras de ser melhor com você mesmo e com o seu corpo:

1- Faça atividade ao ar livre

Faz bem para descansar os olhos, a mente, especialmente se você passa o dia inteiro e a semana inteira em frente a tela de um computador. Tente uma atividade como andar de bicicleta, fazer trilhas, ir ao parque, esporte aquático, etc…

2- Faça aulas do que gosta

Tente fazer aulas de yoga, meditação, trabalhos manuais, de dança, etc…. Alguma atividade que você goste e te ajude a relaxar e a recarregar as energias.

3- Desconecte-se

Desligue o telefone, o computador quando for possível, Isso te ajudará a aliviar o estresse.

4- Converse com alguém

Tire um dia para bater papo com aquela pessoa que você se sinta bem e relaxado. Converse sobre tudo, melhor ainda se forem assuntos divertidos, interessantes e positivos.

5- Durma bastante

Se permita dormir até mais tarde ou tirar aquela soneca depois do almoço. O sono ajuda a perder peso, a recarregar as energias e a melhorar o humor.

6 – Use essências para o ambiente

Algumas essências como a de lavanda e eucalipto ajudam no relaxamento, calmante e no equilíbrio da mente.

7-  Beba chá

O chá verde tem magnésio, vitamina B que ajudam a combater o estresse.

8- Escute música

Faça uma playlist só com músicas que te deixam feliz, animado e te desperte coisas positivas.

Todas as dicas estão ai, agora só falta colocar em prática e ser feliz! Tente esse final de semana.

 

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

 

Fonte: Popsugar

 

Relacionamento: 9 assuntos que casais felizes conversam

9 assuntos para um relacionamento felz e saudável

Um relacionamento feliz se baseia basicamente em ter uma comunicação saudável e significativa.

Casais felizes estão abertos a expressar seus sentimentos e a encarar aquelas conversas difíceis, para que consigam fortalecer a relação e a ter mais compreensão.

Mas sobre o que eles falam exatamente? Continue a ler e veja como o seu relacionamento pode ir além de conversas superficiais.

1. Sonhos e Esperanças

Uma das melhores coisas sobre estar num relacionamento, é de poder ter alguém para dividir seus sonhos e esperanças.

Quando se está num casamento ou relacionamento saudável, cada pessoa se sente confortável e a vontade para ser honesta e poder compartilhar seus sonhos, sem restrições.

Isso porque o seu parceiro(a) está disposto a te ouvir e encoraja os seus planos, sonhos, desejos e esperanças. Quando temos alguém ao nosso lado, que nos apoia, tudo parece ser mais fácil e  possível. E a consequência  disso é um casal, ambos mais felizes.        

2. Medos e frustrações

Pode ser tudo que te assusta ou te deixa chateada (o), desde emoções e sentimentos mais profundos que carrega durante anos a pequenas coisas que acontecem no dia a dia.

Ter alguém para desabafar e poder expressar os seus sentimentos, pode aliviar muito esses medos, frustrações e dores. Tire vantagem de não estar sozinha (o) !

3. Dinheiro

Muito casais brigam por causa de dinheiro. Isso é normal. Mas entre os casais mais felizes, o dinheiro é mais uma discussão do que uma briga.

Eles podem não concordar sobre tudo com relação a lidar com dinheiro, especialmente quando há a falta dele.

Mas o casal é capaz de conversar calmamente e  juntos tomarem decisões racionais, do que fazer com seus dinheiros. Lidando dessa maneira com a situação, menos estresse será gerado.

4. Sexo

Temos que falar realmente sobre sexo? Porque não deixar acontecer e deixar que tudo se resolva sozinho?

Ás vezes, os casais não estão felizes com algum aspecto de sua relação sexual, seja a qualidade, a quantidade ou técnicas.

Guardar os pensamentos e sentimentos para si mesmo, só lhe traz angústia e te deixa menos feliz.

Falar sobre sexo é um assunto que definitivamente os casais felizes fazem. Quando um casal se entende fora da cama, quando estão nela, tudo fica mais emocionante e interessante.

5. Politica

Esse pode ser o assunto que as pessoas menos gostam de conversar, especialmente de tem opiniões divergentes.

Política envolve muitas emoções, histórias, possibilidades futura e alguns ou vários políticos imperfeitos. É natural que muitas conversas sobre este tema sejam um pouco aquecidas.

Casais em relacionamentos felizes, sabem discutir sobre política, mesmo quando não concordem, é importante para que eles possam entender de onde o outro está vindo. É nessas discussões que podemos realmente ver o que é mais importante para a outra pessoa.

6. Espiritualidade e Religião

Falar sobre espiritualidade e religião pode ser uma armadilha. Você não quer impor o seus ideais mas também não quer ser forçado a algo que não acredita.

Num relacionamento feliz, o casal sabe que é importante falar sobre esse assunto calmamente e respeitosamente. Não dá para ignorar essa parte da vida de uma pessoa que você convive e divide uma vida, mesmo que tenha medo de falar sobre isso.

7. Problemas domésticos ou de familia

Se você tem uma casa e família, vocês devem falar sobre esses assuntos regularmente, desde pequenos problemas até os mais complicados, pessoas em relacionamentos felizes, compartilham tudo.

Quando um casal passa por todas as questões e problemas juntos, o caminho para se ter um relacionamento feliz, fica muito mais fácil.

8. Memórias

Pode ser uma conversa sobre sua infância ou mencionar lembranças à medida que aparecem no cotidiano, compartilhar memórias é algo que todos os casais felizes fazem.

Seu passado é uma grande parte do que o moldou como pessoa, por isso é natural que o parceiro (a) deseje revivê-lo com você.

Com o tempo você criará muitas memórias sobre o seu relacionamento que você pode refletir e compartilhar. Saber que você criou uma ótima vida juntos aumentará sua felicidade.

9. Experiências de aprendizagem

Olhar para trás não é o bastante. Você precisa analisar o que aprendeu durante todos esses anos no relacionamento, em outros relacionamentos e na sua vida em geral.

Perceber e refletir sobre essas mudanças ajuda você a agradecer pelos tempos difíceis e pelos bons momentos.

Suas experiências e idéias também podem ajudar seu parceiro a aprender com você e vice-versa. Ao aprender e crescer juntos, mais felizes vocês se tornam.

 

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Animal de estimação pode ajudar a sua saude mental

Como animal de estimação pode ajudar a sua saúde mental

Animais de estimação ajudam a lidar com a depressão, ansiedade e estresse.

Quem tem um animal de estimação em casa sabe muito bem como eles trazem alegria no cotidiano.

O que muitos ainda não sabem, são os benefícios físicos e mentais trazidos pelo prazer de brincar ou se acarinhar com um animal de estimação, seja gato, cachorro, entre outros.

Existem estudos que mostram cientificamente os benefícios do vínculo humano-animal.

A Associação Americana de Saúde do Coração demonstrou nesses estudos que o convívio com animais de estimação, especialmente cães, pode reduzir o risco de doenças cardíacas e indica maior longevidade.

Outros estudos dizem que donos de cães têm menos chance de ter depressão do que aqueles sem um animal de estimação.  

O momento em que a pessoa brincar com um cão ou gato, por exemplo, pode elevar os níveis de serotonina e dopamina, o que traz calma e relaxamento.

Os bichos não falam, e estão quase sempre dispostos a dar carinho e atenção.

A companhia de um animal de estimação também pode ajudar pessoas que se sentem sozinhas.

Os cães são ainda, um estímulo para uma vida saudável, o que pode melhorar o humor e aliviar a depressão e ansiedade.

Ao ter um cachorro, por exemplo, a pessoa começa a aumentar o nível de exercício físico, levando o cãozinho para passear.

O que torna o exercício mais divertido, além de propiciar momentos para conhecer novas pessoas e fazer amizades.

Os donos de cães frequentemente param para conversar entre si sobre o cão, sobre o estilo de vida, sobre o que ele faz.

Usualmente, o cão necessita de uma rotina equilibrada. Eles precisam de uma programação de alimentação e de exercício físico regular. Essa rotina mantém um cão equilibrado e calmo, e isso funciona para as pessoas também.

Além disso, os animais podem proporcionar alívio de estresse através de toques sensoriais. Acariciar um bichinho de estimação reduz a pressão arterial e pode ajudá-lo rapidamente se sentir mais calmo e menos estressado.

Independente do animal de estimação escolhido, ele se torna uma companhia, um motivo para que a pessoa pare por instantes do dia e preste atenção em outra vida, em uma situação que não seja apenas preocupação e estresse, portanto os animais são muito benéficos para equilibrar as emoções e ajudam no tratamento de vários transtornos psíquicos.

 

Dayane Fagundes

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Brasileiros no exterior e problemas com a saúde mental

Brasileiros no exterior e a saúde mental

O número de brasileiros no exterior vem crescendo a cada dia. Pessoas que vendem tudo o que tem e partem para uma nova vida, longe do seu país de origem.

Essa onda de emigração vem aumentando nos últimos anos, devido a grande crise que afeta o Brasil atualmente.

Segundo a Receita Federal pouco mais de 18,5 mil brasileiros deixaram o país em definitivo em 2016, mais do que o dobro dos quase 8 mil que foram viver no exterior em 2011.

Estava num ponto que eu tinha que fazer algo para mudar esse cenário, então comecei a tomar algumas ações:


Eu sou uma dessas pessoas. Me mudei para o Canadá em 2016, junto com o meu marido, que foi contratado por uma empresa canadense.

Nós vendemos tudo que tínhamos, eu deixei o meu escritório de arquitetura e embarcamos nessa nova aventura, cheios de esperança e novas perspectivas.

Não resolvemos fazer essa grande mudança de vida por causa da crise do país, mas sim para termos nova experiência e um novo olhar sobre as coisas.

No início tudo era novidade e empolgante mas com o passar do terceiro mês morando aqui, “a ficha começou a cair” e aí começou a fase mais difícil e perigosa.

Eu me vi totalmente perdida, me sentia não pertencendo a lugar algum, sozinha, sem referências, e sem a minha família (que tenho um vínculo muito grande).

Estava num lugar diferente, não me sentia em casa, com uma língua diferente, costumes diferentes, não tinha amigos, só o meu marido e sem trabalho.

Pronto, o cenário para a minha boa saúde mental ir embora, estava armado. E foi isso que aconteceu… Eu chorava todos os dias, não queria sair de casa, só queria ficar falando com a minha família e começou a afetar o meu casamento.

Estava num ponto que eu tinha que fazer algo para mudar esse cenário, então comecei a tomar algumas ações:


1-  Fazer atividades fora de casa

Me inscrevi em alguns cursos, comecei a praticar Yoga, dançar e ir a academia. Essas atividades me obrigavam a sair de casa, que faz toda a diferença pois te ajuda a sair daquele vício de pensamentos ruins e respirar novos ares faz sempre bem.

2- Comecei a criar uma rotina, dentro de casa mesmo

Comecei a colocar horário para acordar, para fazer as atividades de casa e isso foi bem importante, pois, foi assim que comecei a me interessar por cozinhar, uma coisa que não fazia nunca.

3- Conhecer Pessoas

No início é super difícil, mas com as atividades que me propus a fazer, facilitou bastante em conhecer novas pessoas. Não precisam se tornar melhores amigos mas só para bater papo e praticar a nova língua, já é muito válido.

 

FalaFreud – Terapia online para quem não tem tempo

Terapia não é apenas para quem tem depressão ou sofre de ansiedade, terapia pode te ajudar em várias situações. O que você acha? Baixe o nosso App hoje mesmo.

Converse hoje com uma das nossas terapeutas em – www.falafreud.com

#FalaFreud #TerapiaOnline #Terapia #SaudeMental

Posted by FalaFreud on Tuesday, December 20, 2016

 

4- Fazer terapia

Nenhuma das opções anteriores fariam sentido sem esta opção. A terapia que me ajudou a sair do meu quadro de ansiedade, de solidão e do quadro inicial de depressão.

A minha terapeuta fica no Brasil e fazemos as sessões por vídeo. Depois de 1 ano e meio ainda continuo com o acompanhamento terapêutico e tem me ajudado a cada etapa desta aventura.

Quando saímos do nosso país fantasiamos que tudo será perfeito e maravilhoso mas esquecemos do principal, que somos humanos com sentimentos e memórias.

Morar longe da sua família, longe do seu país, da sua cultura, hoje eu digo, não é para qualquer um. Precisamos ter muito equilíbrio emocional para lidar com tanta mudança e diferenças.

O número de brasileiros que moram fora do Brasil e que sofrem de depressão também é muito grande. Alguns estudos indicam que pelo menos 3% dos imigrantes são diagnosticados com problemas de depressão e outros distúrbios mentais.

Solidão, ansiedade e depressão são os principais problemas emocionais que temos que lidar quando estamos morando no exterior. O que vamos fazer com isso é que faz toda a diferença.

Hoje depois desse tempo morando aqui no Canadá eu me sinto em casa, tenho amigos, tenho trabalho e a saudades será sempre infinita, mas ela tem o seu lugar agora.

E isso tudo porque eu investi em mim, na minha saúde mental. Por isso eu digo, não exite em procurar ajuda terapêutica. A terapia te ajuda a enfrentar todos os desafios e todos os seus monstros.

 

Carol Mota

 

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.


 

Fonte: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/viewFile/931/560

4 razões para fazer terapia, pelo menos uma vez

4 razões para fazer terapia

Ir a terapia não é um assunto que muitas pessoas ainda se sentem confortáveis em falar.

Por isso ainda existe um caminho a ser percorrido para que o cuidado com a saúde mental, seja visto com a mesma importância que o cuidado com a saúde física.

Administrar crises ou desordens mentais, são apenas uma parte da psicoterapia.

Trata-se também de admitir que às vezes, precisamos de ajuda para nos tornar uma versão melhor de nós mesmos e ter uma vida mais feliz.

Se ainda não experimentou fazer terapia, com esses quatro motivos que daremos, você pode descobrir que a terapia pode te trazer benefícios.

1. Ter um conselho imparcial

Se você tem com quem falar dos seus problemas e questões da sua vida, como amigos e familiares que te dão conselhos, isso é ótimo.

É saudável ter um grupo de pessoas próximas que possa contar. Mas eles podem lhe dar conselhos que não sejam ideais pois de alguma forma estão envolvidos emocionalmente.

Falar com um terapeuta, que é uma pessoa que não está envolvida emocionalmente com a situação, na maioria dos casos é a melhor solução.

O profissional poderá fazer você enxergar a situação de todos os ângulos e lhe ajudar a lidar com a situação e a resolver o problema.

2. Descobrindo problemas ocultos

Ás vezes achamos que temos consciência de todas as questões que temos que trabalhar em nós mesmos. Mas se não for bem assim?

Na terapia, o profissional pode lhe ajudar a enxergar as questões que estão nas “entrelinhas”, que você nem sabe que está lidando. Como é o caso da ansiedade generalizada, muitas pessoas não sabem que têm.

Enquanto você vive com essas questões difíceis, você poderia melhorar sua vida tentando a terapia.

3. Crescendo como pessoa

Falar com alguém que foi treinado a ajudar pessoas a pensar e lidar com situações difíceis, pode lhe ajudar em outras áreas da sua vida também.

Uma vez que a terapia visa aprimorar todos os aspectos do bem-estar, os terapeutas ensinam as habilidades aos clientes para se comunicarem efetivamente, gerenciando emoções, resolvendo problemas e analisando cenários difíceis.

Essas habilidades desenvolvidas, irão lhe ajudar a  crescer como pessoa e a alcançar as suas metas profissionais e pessoais.

4. Deixar sua mente em paz

Mesmo que ache que nada na sua vida vai mal, falar com um profissional pode ajudar você a se preparar  para encarar problemas futuros.

Você aprenderá a achar a sua paz interior, durante momentos de estresse.

A terapia poderá lhe fornecer habilidade para ajudar amigos e familiares que não sabem o que fazer quando estão encarando um momento difícil, de desafios.

A próxima vez que você ouvir que alguém iniciou a terapia, ajude-o a celebrar sua decisão e encorajá-lo à medida que começam o processo terapêutico.

Pense em começar a fazer algumas sessões, você também. Nunca se sabe o que se pode descobrir sobre você mesmo ou o que pode aprender para se tornar uma pessoa cada vez melhor. Você pode se surpreender.

 

Equipe FalaFreud

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.

Como manter o equilíbrio mental com a crise e desemprego?

Como manter o equilibrio mental com a crise econômica e o desemprego no Brasil

A crise econômica tem aumentado o número de desemprego no País. As empresas precisam cortar custos e acabam optando por desligar funcionários.

Os que ficam acabam sobrecarregados ao ter de fazer as obrigações de quem foi demitido.

A estimativa é que esse número cresça ainda mais. Pois, as reformas trabalhista e previdenciária vão afetar de forma significativa a vida e o futuro dos trabalhadores brasileiros.

Isso significa que, o profissional, além de cuidar do corpo para suportar a nova rotina, terá que ter cuidados especiais com a saúde mental.

O estresse, a ansiedade, a depressão, e o pânico, estão chegando a níveis extremos. Isso pode causar sintomas físicos como dores de estomago, dores de cabeça, cansaço excessivo, insônias, entre outros sintomas.

O que fazer para manter o equilíbrio mental durante a crise?

  • Tente fazer atividades prazerosas como: estar entre amigos, ver filmes motivacionais, escutar música;

  • Faça atividade física;

  • Não assuma responsabilidades além do seu limite;

  • Evite a auto cobrança;

  • Procure se alimentar bem, ingerindo alimentos saudáveis;

  • Pratique meditação;

  • Se estiver sentindo sintomas como dores, taquicardia, falta de ar, procure ajuda terapêutica.

 

Dayane Fagundes

FalaFreud é o melhor caminho para a terapia de forma fácil, acessível e conveniente para aqueles que procuram uma vida melhor. Você pode se conectar com um terapeuta do conforto e privacidade da sua casa usando o seu smartphone, baixe o nosso aplicativo em http://www.falafreud.com/ e converse hoje mesmo com um terapeuta.